Bíblia de Estudo Online

1 Coríntios 13 Estudo: O Amor é o Maior Dom

Em 1 Coríntios 13, Paulo escreve um dos capítulos mais importantes da bíblia sagrada, e parte da literatura mundial. O apóstolo o dedica para falar sobre o amor. Paulo diz que não importa quais sejam suas virtudes ou talentos, nenhum deles se compara em importância ao amor.

Paulo concluí este capítulo mostrando que há três colunas no nosso relacionamento com Deus: a fé, a esperança e o amor. No entanto, o maior deles é o amor.

Esboço de 1 Coríntios 13:

1 Coríntios 13.1 – 8: A importância do amor

1 Coríntios 13.9 – 13: A fé, a esperança e o amor

 

O Amor Nunca Acabará

“O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará”. (1 Coríntios 13:8)

Com base na sua duração e continuação mais extensa “…o amor nunca falha”. É uma graça permanente e perpétua, durando como a eternidade, enquanto os dons extraordinários com os quais os coríntios se valorizavam tinham pouca duração.

Eles eram apenas para edificar a igreja na terra, e por um tempo, não durante toda sua continuação neste mundo; mas no céu tudo seria substituído, o que ainda é o verdadeiro assento e fundamento do amor.

“…havendo profecias, serão aniquiladas”, isto é, ou a predição das coisas por vir (que é o seu sentido mais comum), ou a revelação da Escritura por inspiração imediata, “…havendo línguas, cessarão”, isto é, o poder milagroso de falar línguas sem tê-las aprendido.

Haverá, porém, uma língua no céu. Não há confusão de línguas na região de perfeita tranquilidade, “…havendo ciência, desaparecerá”. Não que no perfeito estado acima, almas santas e felizes não terão conhecimento, ou serão ignorantes: é uma felicidade muito pobre que pode consistir em total ignorância.

O apóstolo está falando claramente de dons milagrosos, e por essa razão, de ciência fora do uso comum (ver capítulo. 14.6), um conhecimento de mistérios sobrenaturais comunicados. Tal conhecimento desaparecerá.

A Graça do Amor

Alguns de fato entendem que ele seja um conhecimento comum adquirido por instrução, ensinado e aprendido. Essa forma de conhecimento desaparecerá, embora o conhecimento em si mesmo, uma vez adquirido, não se perderá. Mas está claro que o apóstolo está colocando aqui a graça do amor em oposição aos dons sobrenaturais.

E ela é mais valiosa porque é mais durável; ela continuará, quando eles não existirem mais; ela entrará no céu, onde eles não terão lugar, porque eles não terão mais utilidade.

Embora, de certo modo, possa ser dito que até o nosso conhecimento comum cessará no céu, por causa do aperfeiçoamento que então será realizado nele. A luz de uma vela é completamente obscurecida pelo sol brilhando em sua intensidade.

Apenas Uma Parte

Ele sugere que esses dons são apenas adaptados a um estado de perfeição: “…porque, em parte conhecemos e, em parte, profetizamos” (1 Coríntios 13.9). Nosso melhor conhecimento e nossas maiores habilidades são no presente semelhantes à nossa condição, estreitos e temporais.

Até o conhecimento que eles tinham por inspiração era parcial. Quão pequena porção de Deus, e do mundo invisível, era ouvida até pelos apóstolos e pelos homens inspirados! Como é grande a desvantagem de outros em relação a eles!

Mas esses dons eram adequados ao presente estado imperfeito da igreja, valiosos em si mesmos, mas não para serem comparados com a caridade, porque eles desapareceriam com as imperfeições da igreja, e, além disso, em breve, enquanto a caridade duraria para sempre. (Henry, Matthew, Comentário de Atos a Apocalipse)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.