Em 1 João 1, o apóstolo João começando falando sobre a autoridade do seu testemunho. Ele escreve acerca daquilo que ouviu, viu, contemplou e tocou com as mãos, isto é o Senhor Jesus Cristo.

A primeira mensagem que ele deseja transmitir é que Deus é luz. Se queremos ter intimidade e compromisso com Deus precisamos, também andar na luz como ele está.

Isso ocorre primeiramente por meio do reconhecimento de que somos pecadores. Não podemos cair na tentação de achar que somos perfeitos, mais santos que qualquer outro cristão.

Devemos confessar os nossos pecados e manter sempre a consciência dependente de Deus, dessa forma o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado e temos comunhão com Deus.

Esboço de 1 João 1:

1 João 1.1 – 4: O testemunho do apóstolo João

1 João 1.5 – 7: Deus é luz

1 João 1.8 – 10: Confessando os pecados

 

Principal Objetivo

“Esta é a mensagem que dele ouvimos e transmitimos a vocês: Deus é luz; nele não há treva alguma”. (1 João 1:5)

A mensagem ou descrição que o apóstolo afirma vir do Senhor Jesus: “E esta é a mensagem que dele ouvimos…”, de seu Filho Jesus Cristo.

Como Ele era o emissor imediato dos apóstolos, da mesma forma ele é a pessoa principal da qual se fala no contexto precedente, e também o antecedente a quem o pronome dele pode estar se referindo.

Os apóstolos e ministros apostólicos são os mensageiros do Senhor Jesus. A sua honra e aspiração principal é levar seu propósito e mensagem ao mundo e às igrejas.

A sabedoria e a presente dispensação do Senhor Jesus são enviar-nos suas mensagens através de pessoas como nós. Ele que assumiu a natureza humana honrará seus vasos feitos de barro.

A aspiração de cada apóstolo era ser encontrado fiel e cumprir fielmente sua missão, e entregar as mensagens que haviam recebido. Eles tinham um imenso desejo de transmitir o que tinha sido transmitido a eles: “…esta é a mensagem que dele ouvimos e vos anunciamos”.

Mensagem de Salvação

Deveríamos receber com alegria uma mensagem da Palavra da vida, da Palavra eterna: e a mensagem atual é essa (relativa à natureza de Deus, a quem devemos servir e com quem deveríamos ansiar toda comunhão concedida) – “…que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma” (1 João 1.5).

Esta descrição declara a excelência da natureza divina. Ele é toda a beleza e perfeição que podem ser representadas a nós pela luz. Ele é a espiritualidade, pureza, sabedoria, santidade e glória auto ativas e não compostas. E, por conseguinte, a inteireza e plenitude dessa excelência e perfeição.

Não há defeito ou imperfeição, nenhuma mistura de nada oposto ou contrário à absoluta excelência, nenhuma mutabilidade nem capacidade de qualquer deterioração nele: “…e não há nele treva nenhuma” (1 João 1.5).

Ou, então, essa descrição pode estar relacionada mais imediatamente ao que é comumente chamado de a perfeição moral da natureza divina, que devemos imitar ou que deve nos influenciar mais diretamente no nosso trabalho no evangelho.

E, assim, ela irá compreender a santidade de Deus, a absoluta pureza de sua natureza e vontade, seu conhecimento penetrante (particularmente dos corações), seu zelo e justiça, que queimam como uma chama extremamente brilhante e impetuosa.

Deus é Luz

E apropriado que o grande Deus seja representado por uma luz pura e perfeita neste mundo em trevas. E o Senhor Jesus que melhor abre as nossas mentes para o nome e natureza do Deus insondável. “O Filho unigênito, que está no seio do Pai, este o fez conhecei (veja João 1.18).

E a prerrogativa da revelação cristã trazer-nos o mais nobre, o mais respeitável e apropriado relato do Deus santo, da forma mais adequada à luz da razão e o que é demonstrável por meio disso, mais adequada à grandeza das suas obras em nós e à natureza e missão daquele que é o administrador, governador e juiz supremo do mundo.

O que mais (relativo a toda essa perfeição) poderia ser incluído em uma breve frase como essa: “…Deus é luz, e não há nele treva nenhuma”? (Henry, Matthew, Comentário de Atos a Apocalipse) 

1 COMENTÁRIO

  1. Amei o estudo pois gosto muito de estudar sobre ter um bom relacionamento com o pai pois todo filho q tem relacionamento e intimidade com o pai dendê à ama_lo, obedece_lo, à respeito conversa de pai pra filho e daí é só desfrutar de tudo q o pai tem pra nôs oferecer. Q Deus vos abençoe sempre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here