Cadastre seu e-mail e faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

1 João 4 Estudo: Provando os Espíritos

Em 1 João 4, o apóstolo João nos adverte sobre a necessidade de provar os espíritos, para saber qual a procedência deles.

Ele aprofunda a relação entre o cristão, Deus, o amor e o próximo. Falando sobre a necessidade de que o meu amor por Deus seja comprovado pelo meu amor ao irmão.

Ele concluí o capítulo mostrando que isso é necessário porque Deus é amor, e nos provou esse amor ao enviar seu filho Jesus para sofrer em nosso lugar. A crucificação de Jesus é a prova do amor de Deus por nós.

Esboço de 1 João 4:

1 João 4.1 – 6: Provando os espíritos

1 João 4.7 – 13: O amor de Deus

1 João 4.14 – 21: Deus é amor

 

Não Sejam Ingênuo

“Amados, não creiam em qualquer espírito, mas examinem os espíritos para ver se eles procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.  Vocês podem reconhecer o Espírito de Deus deste modo: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne procede de Deus; mas todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo, acerca do qual vocês ouviram que está vindo, e agora já está no mundo”. (1 João 4.1 – 3)

Ele pede aos discípulos, a quem escreve, que tenham cautela e examinem cuidadosamente os espíritos e adeptos espirituais que agora tinham surgido. Pede que se acautelem.

A verdade é a base usada na simulação e na falsificação; houve transmissões reais do Espírito divino e, portanto, outros fingiam ter recebido algum tipo de revelação dele.

Deus escolherá seu caminho a partir de sua própria sabedoria e bondade, embora isso possa ser suscetível a abuso; ele enviou mestres inspirados ao mundo e nos deu uma revelação sobrenatural, embora outros possam ser tão maus e descarados a ponto de fingir terem recebido o mesmo.

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Não devemos acreditar em todo aquele que simula ter o Espírito, ou diz ser inspirado e iluminado de maneira extraordinária por Ele. Houve um tempo em que o homem espiritual (o homem do Espírito, que fez um grande barulho acerca do Espírito e se vangloriava disso) era louco (Oséias 9.7).

Examinem Com Cuidado

Pede que escrutinem, que examinem as pretensões que são atribuídas ao Espírito: “…mas provai se os espíritos são de Deus” (1 João 4.1). Deus tem dado do seu Espírito nesses últimos tempos, mas não a todos os que professam estar equipados com Ele.

É permitido aos discípulos um julgamento avaliador, em relação aos espíritos que deveriam ser cridos e acreditados nas questões da fé. O autor apresenta uma razão para essa prova: “…porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo” (1 João 4.1).

Como existia uma grande expectativa entre os judeus em relação à aparição do Salvador, de um Redentor de Israel, a humilhação, a reforma espiritual e os sofrimentos do Salvador eram vistos de forma preconceituosa.

Por isso, alguns foram levados a levantar-se como profetas e messias de Israel, de acordo com a predição do Salvador (Mateus 24.23,24). Não deveria parecer estranho a nós que falsos mestres surgissem na igreja: foi assim nos tempos dos apóstolos.

O espírito da desilusão é fatal; é triste saber que homens se vangloriavam como profetas e pregadores inspirados quando, de forma alguma, condiziam com esse ofício! (Henry, Matthew, Comentário de Atos a Apocalipse)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.