Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

1 Pedro 5 Estudo: Humilhação Diante de Deus

Em 1 Pedro 5, o apóstolo Pedro começa exortando aos dirigentes da igreja. Eles devem amar sinceramente a igreja de Jesus Cristo e cuidar dela não por ganância, mas por amor.

Para vencer o mundo, o pecado e o Diabo, devemos nos humilhar diante da poderosa mão de Deus, porque ele tem cuidado de nós. Ele encerra dando algumas recomendações e abençoando aos irmãos em nome de Jesus Cristo.

Esboço de 1 Pedro 5:

1 Pedro 5.1 – 4: Conselhos aos pastores

1 Pedro 5.5 – 7: Humilhando-se diante de Deus

1 Pedro 5.8,9: Devemos resistir ao Diabo

1 Pedro 5.10 – 14: Recomendações finais e bênção

 

Saudação e Bênção

O Deus de toda a graça, que os chamou para a sua glória eterna em Cristo Jesus, depois de terem sofrido durante pouco de tempo, os restaurará, os confirmará, lhes dará forças e os porá sobre firmes alicerces. A ele seja o poder para todo o sempre. Amém. (1 Pedro 5:10,11)

Pedro, estando em Babilônia, na Assíria, quando escreveu essa epístola (para onde ele viajou como apóstolo da circuncisão para visitar aquela igreja, que era a principal da dispersão), envia a saudação daquela igreja para as outras igrejas a quem escreve (1 Pedro 5.13).

Dizendo-lhes que Deus elegeu ou escolheu os cristãos na Babilônia e os chamou para fora do mundo, para serem sua igreja, e para participarem da eterna salvação por meio de Jesus Cristo, junto com eles e todos os outros cristãos fiéis (1 Pedro 1.2).

Nessa saudação, ele inclui particularmente a Marcos, o evangelista, que estava então com ele, e que era seu filho no sentido espiritual, tendo sido gerado por ele para o cristianismo.

Todas as igrejas de Jesus Cristo devem ter a mais amável consideração umas pelas outras; devem se amar umas às outras e orar umas pelas outras, e ajudar o quanto puderem umas às outras.

Exortação ao Amor

Ele os exorta ao amor e à caridade ardentes uns pelos outros, e a expressarem isso pelo “…ósculo de caridade” (1 Pedro 5.14), de acordo com os costumes daquele tempo e região, e assim conclui com uma bênção, que ele restringe àqueles que estão em Cristo, unidos com Ele pela fé como bons membros do seu corpo místico.

A bênção que ele pronuncia sobre eles é paz, com o que ele quer dizer todo o bem necessário, toda a forma de bem-estar; a isso ele acrescenta o seu Amém, como sinal do seu desejo sincero e de sua expectativa evidente de que a bênção da paz seja compartilhada com todos os fiéis. (Henry, Matthew, Comentário de Atos a Apocalipse)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

5 Comentários

  1. AGEU JOSUE SOTELO disse:

    Todos comentários, identificam a “Babilônia”, como Roma, o lugar onde o Apostolo Pedro passou seus últimos dias, várias ideias levam para que ele identifique Roma, como Babilônia:
    1) A semelhança da idolatria e do pecado que imperava em Roma; 2) Também era um meio de despistar as pessoas sobre o local real, tendo em vista as perseguições que os cristãos estavam sofrendo. Deixo minha colaboração, espero ter ajudado. Abraço, e a paz em Cristo.

  2. givaldo disse:

    Gostei muito meu irmão q deus abençoe vc e sua familia!

  3. Gracilene gloria disse:

    Deus continue lhe da do graça e sabedoria,pois me ajudou muito.
    Obrigada.

  4. Nadir Dionísio da Silva disse:

    Muito bom esse site, ajuda muito. Deus te abençoe!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});