1 Reis 5 Estudo: A Amizade Entre Hirão e Salomão

Tiro era uma importante cidade portuária no Mar Mediterrâneo, ao norte de Israel. Foi uma das principais cidades da Fenícia, um dos reinos vizinhos amigáveis ​​de Israel. Hirão, rei de Tiro, tinha sido um aliado e amigo do rei Davi e havia fornecido materiais e operários para construir o palácio de Davi (2 Sam. 5:11). Hirão enviou seus servos a Salomão para prestar seus respeitos ao novo rei, o filho de seu amigo (1 Reis 5:1).

Davi compartilhou com seu amigo Hirão seus desejos de construir um templo. Mas por causa das guerras, que Davi teve que lutar, ele não foi autorizado a construí-lo. Agora a paz prevaleceu (cf. 4:24-25) e a construção poderia começar. A garantia de paz de Salomão teria encorajado Hirão a cooperar com seus planos. Sua intenção era construir o templo que o próprio Deus havia aprovado (1 Reis 5:2-5).

A ajuda de Hirão

Salomão pediu a Hirão que ordenasse que seus súditos fornecessem materiais e artesãos para o projeto. Isso pode ter sido feito com a autoridade de um superior, mas, mais provavelmente, Salomão fez de suas palavras o pedido de um amigo.

Os cedros do Líbano cresceram profusamente nas encostas ocidentais das montanhas do Líbano a leste de Tiro, embora poucos permaneçam hoje. Eram árvores muito antigas, com madeira dura e bonita, excelente para construção, uma vez que não estava sujeita a decomposição ou infestação de insetos.

Salomão ofereceu-se para fornecer trabalhadores para ajudar os homens de Hirão a derrubar as árvores e pagar aos operários Sidônios, o que Hirão considerasse um salário justo.

Os sidônios eram de fato altamente qualificados em derrubar madeira; sem dúvida, o reconhecimento de Salomão dessa habilidade impressionou Hirão favoravelmente. Sidom, outra cidade fenícia, ficava ao norte de Tiro. Aparentemente, Hirão contratou trabalhadores de lá. (1)

Esboço de 1 Reis 5:

5.1 – 9: A amizade entre Hirão e Salomão

5.10 – 18: Trabalho bem feito

 

1 Reis 5.1 – 9: A amizade entre Hirão e Salomão

1 Quando Hirão, rei de Tiro, soube que Salomão tinha sido ungido rei, mandou seus conselheiros a Salomão, pois sempre tinha sido amigo leal de Davi.

2 Salomão enviou esta mensagem a Hirão:

3 Tu bem sabes que foi por causa das guerras travadas de todos os lados contra meu pai Davi que ele não pôde construir um templo em honra ao nome do Senhor, o seu Deus, até que o Senhor pusesse os seus inimigos debaixo dos seus pés.

4 Mas agora o Senhor, o meu Deus, concedeu-me paz em todas as fronteiras, e não tenho que enfrentar nem inimigos nem calamidades.

5 Pretendo, por isso, construir um templo em honra ao nome do ­Senhor, o meu Deus, conforme o Senhor disse a meu pai Davi: “O seu filho, a quem colocarei no trono em seu lugar, construirá o templo em honra ao meu nome”.

6 “Agora te peço que ordenes que cortem para mim cedros do Líbano. Os meus servos trabalharão com os teus, e eu pagarei a teus servos o salário que determinares. Sabes que não há entre nós ninguém tão hábil em cortar árvores quanto os sidônios”.

7 Hirão ficou muito alegre quando ouviu a mensagem de Salomão, e exclamou: “Bendito seja o Senhor, pois deu a Davi um filho sábio para governar essa grande nação”.

8 E Hirão respondeu a Salomão: Recebi a mensagem que me enviaste e atenderei ao teu pedido, enviando-te madeira de cedro e de pinho.

9 Meus servos levarão a madeira do Líbano até o mar, e eu a farei flutuar em jangadas até o lugar que me indicares. Ali eu a deixarei e tu poderás levá-la. E em troca, fornecerás alimento para a minha corte.

1 Reis 5.10 – 18: Trabalho bem feito

10 Assim Hirão se tornou fornecedor de toda a madeira de cedro e de pinho que Salomão desejava,

11 e Salomão deu a Hirão vinte mil tonéis de trigo para suprir de mantimento a sua corte, além de vinte mil tonéis de azeite de oliva puro. Era o que Salomão dava anualmente a Hirão.

12 O Senhor deu sabedoria a Salomão, como lhe havia prometido. Houve paz entre Hirão e Salomão, e os dois fizeram um tratado.

13 O rei Salomão arregimentou trinta mil trabalhadores de todo o Israel.

14 Ele os mandou para o Líbano em grupos de dez mil por mês, e eles se revezavam: passavam um mês no Líbano e dois em casa. Adonirão chefiava o trabalho.

15 Salomão tinha setenta mil carregadores e oitenta mil cortadores de pedra nas colinas,

16 e três mil e trezentos capatazes que supervisionavam o trabalho e comandavam os operários.

17 Por ordem do rei retiravam da pedreira grandes blocos de pedra de ótima qualidade para servirem de alicerce de pedras lavradas para o templo.

18 Os construtores de Salomão e de Hirão e os homens de Gebal cortavam e preparavam a madeira e as pedras para a construção do templo.

 

Referências:

Constable, T. L. (1985). 1 Kings. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 498). Wheaton, IL: Victor Books.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here