1 Samuel 30 Estudo: A Justiça de Davi

Assegurado da vitória (v. 8), Davi e seus homens perseguiram os amalequitas até o ribeiro de Besor (cerca de 32 quilômetros ao sul de Ziclague). Quando eles finalmente os encontraram (com a ajuda de um egípcio, escravo de um amalequita [vv. 11-15]), os 400 homens de Davi, que eram fortes o suficiente para resistir à marcha rigorosa (1 Samuel 30: 8–31) derrotaram os amalequitas (exceto por 400 jovens amalequitas que escaparam no camelo, v.17) e recuperaram todas as suas famílias e propriedades intactas (vv. 17-20).

Os 200 que haviam ficado para trás pelo ribeiro de Besor (vv. 10, 21) queriam uma parte do espólio amalequita. Tão razoável foi o seu pedido a Davi que ele estabeleceu um princípio naquele dia que a partir de então prevaleceria: “A parte do homem que ficou com os suprimentos deve ser o mesmo daquele que desceu à batalha” (1 Sam. 30:24).

A maestria diplomática de Davi garantiu que todos ficassem satisfeitos e foi o retorno das propriedades roubadas pelos amalequitas das cidades e vilas de Judá (vs. 26-31). Nunca esqueceriam sua preocupação por eles e, quando chegou a hora de declarar sua realeza em Hebrom, ele sem dúvida desfrutou de seu apoio entusiasta. (1)

Esboço de 1 Samuel 30:

30.1 – 6: Cidade devastada

30.7 – 20: Davi persegue os amalequitas

30.21 – 31: A justiça de Davi

 

1 Samuel 30.1 – 6: Cidade devastada

1 Quando Davi e seus soldados chegaram a Ziclague, no terceiro dia, os amalequitas tinham atacado o Neguebe e incendiado a cidade de Ziclague.

2 Levaram como prisioneiros todos os que lá estavam: as mulheres, os jovens e os idosos. A ninguém mataram, mas os levaram consigo, quando prosseguiram seu caminho.

3 Ao chegarem a Ziclague, Davi e seus soldados encontraram a cidade destruída pelo fogo e viram que suas mulheres, seus filhos e suas filhas tinham sido levados como prisioneiros.

4 Então Davi e seus soldados choraram em alta voz até não terem mais forças.

5 As duas mulheres de Davi também tinham sido levadas: Ainoã, de Jezreel, e Abigail, de Carmelo, a que fora mulher de Nabal.

6 Davi ficou profundamente angustiado, pois os homens falavam em apedrejá-lo; todos estavam amargurados por causa de seus filhos e de suas filhas. Davi, porém, fortaleceu-se no Senhor, o seu Deus.

1 Samuel 30.7 – 20: Davi persegue os amalequitas

7 Então Davi disse ao sacerdote Abiatar, filho de Aimeleque: “Traga-me o colete sacerdotal”. Abiatar o trouxe a Davi,

8 e ele perguntou ao Senhor: “Devo perseguir esse bando de invasores? Irei alcançá-los?” E o Senhor respondeu: “Persiga-os; é certo que você os alcançará e conseguirá libertar os prisioneiros”.

9 Davi e os seiscentos homens que estavam com ele foram ao ribeiro de Besor, onde ficaram alguns,

10 pois duzentos deles estavam exaustos demais para atravessar o ribeiro. Todavia, Davi e quatrocentos homens continuaram a perseguição.

11 Encontraram um egípcio no campo e o trouxeram a Davi. Deram-lhe água e comida:

12 um pedaço de bolo de figos prensados e dois bolos de uvas passas. Ele comeu e recobrou as forças, pois tinha ficado três dias e três noites sem comer e sem beber.

13 Davi lhe perguntou: “A quem você pertence e de onde vem?” Ele respondeu: “Sou um jovem egípcio, servo de um amalequita. Meu senhor me abandonou quando fiquei doente há três dias.

14 Nós atacamos o Neguebe dos queretitas, o território que pertence a Judá e o Neguebe de Calebe. E incendiamos a cidade de Ziclague.

15 Davi lhe perguntou: “Você pode levar-me até esse bando de invasores?” Ele respondeu: “Jura, diante de Deus, que não me matarás nem me entregarás nas mãos de meu senhor, e te levarei até eles”.

16 Quando ele levou Davi até lá, os amalequitas estavam espalhados pela região, comendo, bebendo e festejando os muitos bens que haviam tomado da terra dos filisteus e de Judá.

17 Davi os atacou no dia seguinte, desde o amanhecer até a tarde, e nenhum deles escapou, com exceção de quatrocentos jovens que montaram em camelos e fugiram.

18 Davi recuperou tudo o que os amalequitas tinham levado, incluindo suas duas mulheres.

19 Nada faltou: nem jovens, nem velhos, nem filhos, nem filhas, nem bens, nem qualquer outra coisa que fora levada. Davi recuperou tudo.

20 E tomou também todos os rebanhos dos amalequitas, e seus soldados os conduziram à frente dos outros animais, dizendo: “Estes são os despojos de Davi”.

1 Samuel 30.21 – 31: A justiça de Davi

21 Então Davi foi até os duzentos homens que estavam exaustos demais para segui-lo e tinham ficado no ribeiro de Besor. Eles saíram para receber Davi e os que estavam com ele. Ao se aproximar com seus soldados, Davi os saudou.

22 Mas todos os elementos maus e vadios que tinham ido com Davi disseram: “Uma vez que não saíram conosco, não repartiremos com eles os bens que recuperamos. No entanto, cada um poderá pegar sua mulher e seus filhos e partir”.

23 Davi respondeu: Não, meus irmãos! Não façam isso com o que o Senhor nos deu. Ele nos protegeu e entregou em nossas mãos os bandidos que vieram contra nós.

24 Quem concordará com o que vocês estão dizendo? A parte de quem ficou com a bagagem será a mesma de quem foi à batalha. Todos receberão partes iguais.

25 Davi fez disso um decreto e uma ordenança para Israel, desde aquele dia até hoje.

26 Quando Davi chegou a Ziclague, enviou parte dos bens às autoridades de Judá, que eram seus amigos, dizendo: “Eis um presente para vocês, tirado dos bens dos inimigos do Senhor”.

27 Ele enviou esse presente às autoridades de Betel, de Ramote do Neguebe, de Jatir,

28 de Aroer, de Sifmote, de Estemoa,

29 de Racal, das cidades dos jerameelitas e dos queneus,

30 de Hormá, de Corasã, de Atace,

31 de Hebrom e de todos os lugares onde Davi e seus soldados tinham passado.

 

Referências:

Merrill, E. H. (1985). 1 Samuel. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 454–455). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here