Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

2 Crônicas 1 Estudo: A Oração de Salomão

Em 2 Crônicas 1, o escritor Esdras nos mostra o início do reinado de Salomão, suas primeiras providências. Tendo dado ouvidos ao seu pai Davi, o primeiro passo que Salomão deu foi em direção a Deus.

“Salomão ofereceu ao Senhor mil holocaustos sobre o altar de bronze, na Tenda do Encontro”.

Ele procurou iniciar o seu próprio relacionamento com Deus. Ouvindo os conselhos de seu pai Davi e vendo sua rotina de adoração, Salomão entendeu que o temor a Deus e a intimidade com Ele deviam ser sua prioridade.

Como resposta satisfatória a atitude do novo rei, o Senhor Deus aparece a ele, durante a noite, e lhe disse o seguinte: “Peça-me o que quiser, e eu lhe darei”.

O Todo-Poderoso deu a Salomão carta branca para fazer qualquer pedido. Que grande oportunidade! Seu reinado não poderia começar melhor. Mas Salomão surpreende no pedido:

“Dá-me sabedoria e conhecimento, para que eu possa liderar esta nação, pois quem pode governar este teu grande povo?”

Até mesmo Deus ficou “surpreso” com o pedido do jovem rei. Não é em vão que Ele diz:

“Já que este é o desejo de seu coração e você não pediu riquezas, nem bens, nem honra, nem a morte dos seus inimigos, nem vida longa, mas sabedoria e conhecimento para governar o meu povo, sobre o qual o fiz rei, você receberá o que pediu, mas também lhe darei riquezas, bens e honra, como nenhum rei antes de você teve e nenhum depois de você terá”.

Há uma grande lição aqui, com certeza!

Muitas das nossas orações são fúteis e medíocres. Terrenas e carnais. Salomão nos ensina que uma das maiores dádivas que o Senhor Deus pode nos conceder, é a graça de compreender a Ele e ao seu Reino.

A oração de Salomão vislumbrava algo maior, mais extenso, profundo e significante. Visava as promessas de Deus feitas a Israel e ao seu pai Davi. Promessas que se referiam a redenção de todo o povo.

Diferentemente de Ezequias, Salomão se posicionou como alguém que faz parte do propósito. Seu pedido de sabedoria a Deus o colocou como parte fundamental no plano do Senhor para Israel e todas as nações.

Precisamos aprender com Salomão a orar a Deus sobre coisas profundas, magnificas. Sobre propósitos maiores e mais intensos do que simplesmente: dinheiro, saúde, roupas, filhos, etc.

Temendo a Deus, todas estas coisas naturalmente nos serão acrescentadas (Mateus 6.33). Que o Espírito Santo nos conceda sensibilidade e sabedoria, para orar em conformidade com a vontade de Deus para nossas vidas. 

Esboço de 2 Crônicas 1:

2 Crônicas 1.1 – 6: Salomão oferece sacrifícios

2 Crônicas 1.7 – 10: A oração de Salomão

2 Crônicas 1.11 – 13: A resposta de Deus

2 Crônicas 1.14 – 17: A prosperidade de Salomão

 

2 Crônicas 1.1 – 6: Salomão oferece sacrifícios

1 Salomão, filho de Davi, estabeleceu-se com firmeza em seu reino, pois o Senhor, o seu Deus, estava com ele e o tornou muito poderoso.

2 Salomão falou a todo o Israel: os líderes de mil e de cem, os juízes, todos os líderes de Israel e os chefes de famílias.

3 Depois o rei foi com toda a assembleia ao lugar sagrado, no alto de Gibeom, pois ali estava a Tenda do Encontro que Moisés, servo do Senhor, havia feito no deserto.

4 Davi tinha transportado a arca de Deus de Quiriate-Jearim para a tenda que ele tinha armado para ela em Jerusalém.

5 O altar de bronze que Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, fizera, estava em Gibeom, em frente do tabernáculo do Senhor; ali Salomão e a assembleia consultaram o Senhor.

6 Salomão ofereceu ao Senhor mil holocaustos sobre o altar de bronze, na Tenda do Encontro.

2 Crônicas 1.7 – 10: A oração de Salomão

7 Naquela noite Deus apareceu a Salomão e lhe disse: “Peça-me o que quiser, e eu lhe darei”.

8 Salomão respondeu: Tu foste muito bondoso para com meu pai Davi e me fizeste rei em seu lugar.

9 Agora, Senhor Deus, que se confirme a tua promessa a meu pai Davi, pois me fizeste rei sobre um povo tão numeroso quanto o pó da terra.

10 Dá-me sabedoria e conhecimento, para que eu possa liderar esta nação, pois quem pode governar este teu grande povo?

2 Crônicas 1.11 – 13: A resposta de Deus

11 Deus disse a Salomão: Já que este é o desejo de seu coração e você não pediu riquezas, nem bens, nem honra, nem a morte dos seus inimigos, nem vida longa, mas sabedoria e conhecimento para governar o meu povo, sobre o qual o fiz rei,

12 você receberá o que pediu, mas também lhe darei riquezas, bens e honra, como nenhum rei antes de você teve e nenhum depois de você terá.

13 Então Salomão voltou de Gibeom, de diante da Tenda do Encontro, para Jerusalém, e reinou sobre Israel.

2 Crônicas 1.14 – 17: A prosperidade de Salomão

14 Salomão juntou carros e cavalos; chegou a ter mil e quatrocentos carros e doze mil cavalos, dos quais mantinha uma parte nas guarnições de algumas cidades e a outra perto dele, em Jerusalém.

15 O rei tornou tão comuns a prata e o ouro em Jerusalém quanto as pedras, e o cedro tão numeroso quanto as figueiras bravas da Sefelá.

16 Os cavalos de Salomão eram importados do Egito e da Cilícia, onde os fornecedores do rei os compravam.

17 Importavam do Egito um carro por sete quilos e duzentos gramas de prata, e um cavalo por um quilo e oitocentos gramas, e os exportavam para todos os reis dos hititas e dos arameus.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});