Bíblia de Estudo Online

2 Pedro 3 Estudo: O Dia do Senhor e a Volta de Jesus

Em 2 Pedro 3, O apóstolo Pedro nos ensina sobre os últimos dias. Muitos consideram a volta de Jesus Cristo algo demorado e que não irá mais acontecer. Pedro adverte que o tempo para Deus funciona de maneira diferente e alerta para a sua fidelidade. Nenhuma de suas promessas deixou de ser cumprida.

Em seguida, ela dá descrições detalhadas sobre o que acontecerá no dia da volta de Jesus Cristo. E nos motiva a perseverar na paciência do Senhor, porque isso é sinônimo de salvação.

Esboço de 2 Pedro 3:

2 Pedro 3.1 – 3: Os últimos dias

2 Pedro 3.4 – 8: A promessa do volta de Jesus Cristo

2 Pedro 3.9 – 14: O dia do Senhor

2 Pedro 3.15 – 18: A paciência em Jesus Cristo e a salvação

 

Exemplos

“Amados, esta é agora a segunda carta que lhes escrevo. Em ambas quero despertar com estas lembranças a sua mente sincera para que vocês se lembrem das palavras proferidas no passado pelos santos profetas, e do mandamento de nosso Senhor e Salvador que os apóstolos de vocês lhes ensinaram”. (2 Pedro 3.1,2)

Para que o apóstolo consiga atingir melhor o seu alvo com essa epístola, que é torná-los firmes e constantes por meio de uma lembrança prática e segura da doutrina do evangelho ele expressa sua afeição e ternura especiais por eles.

Isso ele faz ao chamá-los amados, evidenciando que ele acrescentou “…à piedade, o amor fraternal”, como ele os tinha exortado a fazer (capítulo 1.17). Os ministros precisam ser exemplos do amor e da afeição, como também da vida e do procedimento.

Ele revela um amor sincero por eles, e uma preocupação fraternal por eles, ao escrever-lhes a mesma coisa, embora de outra forma. Sendo seguro para eles, não deve ter sido penoso para o autor escrever acerca do mesmo tópico, e seguir o mesmo propósito, por aqueles métodos que são os mais prováveis de serem bem-sucedidos.

Para tornar mais atraente a questão, ele lhes diz que quer que se lembrem: “…das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas…”, que eram divinamente inspirados, tanto iluminados quanto santificados pelo Espírito Santo.

E, visto que a mente dessas pessoas tinha sido purificada pela operação santificadora do mesmo Espírito, elas estavam mais preparadas para receber e reter o que veio de Deus pelos seus santos profetas.

O Mandamento de Cristo

 “…do mandamento do Senhor e Salvador, mediante os vossos apóstolos”; e por isso os discípulos e servos de Cristo devem considerar o que os enviados por Ele lhes declararam com sendo a vontade do seu Senhor.

O que Deus falou pelos profetas do Antigo Testamento, e Cristo ordenou por meio dos apóstolos do Novo, precisa ser lembrado frequentemente; e os que transmitem essas coisas vão perceber as qualidades vivificadoras disso.

E por essas coisas que a mente pura dos cristãos deve ser estimulada, para que eles sejam ativos e vivificados na obra da santidade, e zelosos e incansáveis no caminho para o céu.  (Henry, Matthew, Comentário de Atos a Apocalipse)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.