2 Reis 2 Estudo: O Arrebatamento de Elias

Elias então convidou Eliseu para perguntar o que ele queria dele antes que ele fosse levado embora. Eliseu pediu a bênção do primogênito, uma porção dupla. Mas Eliseu queria mais bênçãos espirituais do que materiais (2 Reis 2:9-10).

Ele não estava pedindo para ser duas vezes tão popular quanto Elias ou para realizar o dobro de milagres. Eliseu estava pedindo para ser o sucessor de Elias e ter o privilégio de continuar seu ministério sob Deus (cf. “dupla participação”, Dt 21.17).

No entanto, isso não foi o que Elias deu; por essa razão, foi uma coisa difícil. Elias não sabia se Deus atenderia ao pedido de Eliseu. O sinal de que Ele concederia seria Eliseu realmente vendo Elias sendo tirado dele. Esta não era uma condição para Eliseu receber a porção dupla, mas a evidência de que ele o faria.

Elias é arrebatado

De repente, uma carruagem que se aproximava rapidamente, e cavalos de fogo, separaram Elias de Eliseu. Estes não levaram Elias ao céu; Um redemoinho fez isso. Os cavalos e a carruagem de fogo eram símbolos do poder de Deus na batalha.

Cavalos e carruagens eram os meios mais poderosos de guerra naquele dia. Deus estava dizendo neste evento que Seu poder era muito maior do que qualquer poder militar. Foi esse poder que Elias demonstrou e que Eliseu em sua sabedoria tanto valorizou (ver Ex. 14:9, 17; I Reis 10:29; Sl 104:3-4; Is 31:1).

O redemoinho era na verdade uma tempestade com raios e trovões. Como a coluna de nuvem que guiava os israelitas no deserto (Êxodo 13:21), representava a presença de Deus.

Deus varreu Elias da face da terra para a Sua presença. E Eliseu viu o evento. Elias tinha sido o pai espiritual de Eliseu, seu antecessor no ministério de chamar as pessoas de volta a Deus.

A referência de Eliseu aos carros e cavaleiros de Israel mostra que ele considerava Elias um poderoso instrumento que Deus usou para travar uma guerra contra a idolatria em Israel. Ele faria muita falta.

Eliseu rasgou suas próprias roupas como um ato de luto (ver Gn 37:29, 34; 44:13; Js 7:6; Es 4:1; Jó 1:20; 2:12) sobre a perda de este grande guerreiro espiritual. A partir de então, Eliseu usaria o manto de Elias e serviria com a autoridade e o poder que simbolizava. (1)

Esboço de 2 Reis 2:

2.1 – 8: Elias se despede de todos

2.9 – 12: O arrebatamento de Elias

2.13 – 18: A confirmação de Eliseu como Profeta

2.19 – 25: Cura das águas em Jericó

 

2 Reis 2.1 – 8: Elias se despede de todos

1 Quando o Senhor levou Elias aos céus num redemoinho, aconteceu o seguinte: Elias e Eliseu saíram de Gilgal,

2 e no caminho disse-lhe Elias: “Fique aqui, pois o Senhor me enviou a Betel”. Eliseu, porém, disse: “Juro pelo nome do Senhor e por tua vida que não te deixarei ir só”. Então foram a Betel.

3 Em Betel os discípulos dos profetas foram falar com Eliseu e perguntaram: “Você sabe que hoje o Senhor vai levar para os céus ­o seu mestre, separando-o de você?” Respondeu Eliseu: “Sim, eu sei, mas não falem nisso”.

4 Então Elias lhe disse: “Fique aqui, Eliseu, pois o Senhor me enviou a Jericó”. Ele respondeu: “Juro pelo nome do Senhor e por tua vida que não te deixarei ir só”. Desceram então a Jericó.

5 Em Jericó os discípulos dos profetas foram falar com Eliseu e lhe perguntaram: “Você sabe que hoje o Senhor vai levar para os céus o seu ­mestre, separando-o de você?” Respondeu Eliseu: “Sim, eu sei, mas não falem nisso”.

6 Em seguida Elias lhe disse: “Fique aqui, pois o Senhor me enviou ao rio Jordão”. Ele respondeu: “Juro pelo nome do Senhor e por tua vida que não te deixarei ir só!” Então partiram juntos.

7 Cinquenta discípulos dos profetas os acompanharam e ficaram olhando a distância, quando Elias e Eliseu pararam à margem do Jordão.

8 Então Elias tirou o manto, enrolou-o e com ele bateu nas águas. As águas se dividiram, e os dois atravessaram em chão seco.

2 Reis 2.9 – 12: O arrebatamento de Elias

9 Depois de atravessar, Elias disse a Eliseu: “O que posso fazer em seu favor antes que eu seja levado para longe de você?” Respondeu Eliseu: “Faze de mim o principal herdeiro de teu espírito profético”.

10 Disse Elias: “Seu pedido é difícil; mas, se você me vir quando eu for separado de você, terá o que pediu; do contrário, não será atendido”.

11 De repente, enquanto caminhavam e conversavam, apareceu um carro de fogo e puxado por cavalos de fogo que os separou, e Elias foi levado aos céus num redemoinho.

12 Quando viu isso, Eliseu gritou: “Meu pai! Meu pai! Tu eras como os carros de guerra e os cavaleiros de Israel!” E quando já não podia mais vê-lo, Eliseu pegou as próprias vestes e as rasgou ao meio.

2 Reis 2.13 – 18: A confirmação de Eliseu como Profeta

13 Depois pegou o manto de Elias, que tinha caído, e voltou para a margem do Jordão.

14 Então bateu nas águas do rio com o manto e perguntou: “Onde está agora o Senhor, o Deus de Elias?” Tendo batido nas águas, elas se dividiram e ele atravessou.

15 Quando os discípulos dos profetas, vindos de Jericó, viram isso, disseram: “O espírito profético de Elias repousa sobre Eliseu”. Então foram ao seu encontro, prostraram-se diante dele e disseram:

16 “Olha, nós, teus servos, temos cinquenta homens fortes. Deixa-os sair à procura do teu mestre. Talvez o Espírito do Senhor o tenha levado e deixado em algum monte ou em algum vale”. Respondeu Eliseu: “Não mandem ninguém”.

17 Mas eles insistiram até que, constrangido, consentiu: “Podem mandar os ho­mens”. E mandaram cinquenta homens, que procuraram Elias por três dias, mas não o encontraram.

18 Quando voltaram a Eliseu, que tinha ficado em Jericó, ele lhes falou: “Não lhes disse que não fossem?”

2 Reis 2.19 – 25: Cura das águas em Jericó

19 Alguns homens da cidade foram dizer a Eliseu: “Como podes ver, esta cidade está bem localizada, mas a água não é boa e a terra é improdutiva”.

20 E disse ele: “Ponham sal numa tigela nova e tragam-na para mim”. Quando a levaram,

21 ele foi à nascente, jogou o sal ali e disse: “Assim diz o Senhor: “Purifiquei esta água. Não causará mais mortes nem deixará a terra improdutiva””.

22 E até hoje a água permanece pura, conforme a palavra de Eliseu.

23 De Jericó Eliseu foi para Betel. No caminho, alguns meninos que vinham da cidade começaram a caçoar dele, gritando: “Suma daqui, careca!”

24 Voltando-se, olhou para eles e os amaldiçoou em nome do Senhor. Então, duas ursas saíram do bosque e despedaçaram quarenta e dois meninos.

25 De Betel prosseguiu até o monte Carmelo e dali voltou a Samaria.

 

Referências:

Constable, T. L. (1985). 2 Kings. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 540). Wheaton, IL: Victor Books.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here