2 Reis 21 Estudo: Manassés, o Amante do Pecado

Quando Manassés tinha 12 anos de idade, ele começou a governar como vice-regente com seu pai Ezequias (697 a.C.). Em tudo ele reinou 55 anos (2 Reis 21:1-6). Em vez de continuar a política de honra de Deus de seu pai, Manassés retornou aos de seu avô Acaz e restabeleceu as práticas detestáveis ​​dos povos nativos cananitas.

Ele também reconstruiu os altos lugares que tinham sido tão comuns na nação (ver 1 Reis 22:43; 1 Reis 3: 2–3) até que Ezequias limpou a terra deles (2 Reis 18:4). Manassés reelegeu altares a Baal e fez um poste para representar Aserá (cf. 21:7) como Acabe fizera em Samaria (1 Reis 16:33).

Manassés construiu desafiadoramente altares para ídolos no templo e seus pátios, que Deus havia dito, deveriam ser reservados para a adoração do Deus verdadeiro e vivo (1 Reis 8:29). Manassés também abriu as portas da nação para a adoração astral assíria novamente (2 Reis 17:16; 23: 4–5).

Manassés também praticou sacrifícios humanos e ofereceu um dos seus filhos ao deus amonita Moloque no vale de Hinom (cf. 1 Reis 11:7, 33; 2 Reis 23:10,13). Feitiçaria, adivinhação, médiuns e espíritas faziam parte do sistema religioso do rei, embora estes fossem proibidos na Lei mosaica.

O rei acreditava que todas as formas de adoração eram melhores para o povo do que a adoração exclusiva de Yahweh prescrita na Lei. Suas políticas provocaram a ira do SENHOR (ver 21:15; 22:13,17; 23:19,26; 24:20) e eram más (ver 21:2) aos Seus olhos.

Manassés profanou ainda mais o templo colocando nele o poste esculpido Aserá que ele havia feito (cf. verso 3). Ao fazer isso, ele deu a um ídolo o lugar que somente Deus merecia (ver 1 Reis 8: 16-20; 2 Crônicas 6: 6).

Este ato não mostrou respeito pelas promessas de Deus aos antepassados ​​do rei ou por sua fidelidade às suas promessas. Manassés desprezou a lei de Moisés e afastou o povo de Deus de seus mandamentos. Surpreendentemente, o povo de Manassés praticava mais mal (cf. 2 Reis 21: 15-16) do que os cananeus antes deles. (1)

Esboço de 2 Reis 21:

21.1 – 9: Manassés, o Amante do pecado

21.10 – 18: Deus os entrega a ruína

21.19 – 28: Amom e Josias 

 

2 Reis 21.1 – 9: Manassés, o Amante do pecado

1 Manassés tinha doze anos de idade quando começou a reinar, e reinou cinquenta e cinco anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Hefzibá.

2 Ele fez o que o Senhor reprova, imitando as práticas detestáveis das nações que o Senhor havia expulsado de diante dos israelitas.

3 Reconstruiu os altares idólatras que seu pai Ezequias havia demolido e também ergueu altares para Baal e fez um poste sagrado para Aserá, como fizera Acabe, rei de Israel. Inclinou-se diante de todos os exércitos celestes e lhes prestou culto.

4 Construiu altares no templo do Senhor, do qual este havia dito: “Em Jerusalém porei o meu nome”.

5 Nos dois pátios do templo do Senhor ele construiu altares para todos os exércitos celestes.

6 Chegou a queimar o próprio filho em sacrifício, praticou feitiçaria e adivinhação e recorreu a médiuns e a quem consultava os espíritos. Fez o que o Senhor reprova, provocando-o à ira.

7 Ele tomou o poste sagrado que havia feito e o pôs no templo, do qual o Senhor tinha dito a Davi e a seu filho Salomão: “Neste templo e em Jerusalém, que escolhi dentre todas as tribos de Israel, porei o meu nome para sempre.

8 Não farei os pés dos israelitas andarem errantes novamente, longe da terra que dei aos seus antepassados, se tão-somente tiverem o cuidado de fazer tudo o que lhes ordenei e de obedecer a toda a Lei que meu servo Moisés lhes deu”.

9 Mas o povo não quis ouvir. Manassés os desviou, ao ponto de fazerem pior do que as nações que o Senhor havia destruído diante dos israelitas.

2 Reis 21.10 – 18: Deus os entrega a ruína

10 E o Senhor disse por meio dos seus servos, os profetas:

11 “Manassés, rei de Judá, cometeu esses atos repugnantes. Agiu pior do que os amorreus que o antecederam e também levou Judá a pecar com os ídolos que fizera.

12 Portanto, assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Causarei uma tal desgraça em Jerusalém e em Judá que os ouvidos de quem ouvir a respeito ficarão zumbindo.

13 Estenderei sobre Jerusalém o fio de medir utilizado contra Samaria e o fio de prumo usado contra a família de Acabe. Limparei Jerusalém como se limpa um prato, lavando-o e virando-o de cabeça para baixo.

14 Abandonarei o remanescente da minha herança e o entregarei nas mãos de seus inimigos. Serão despojados e saqueados por todos os seus adversários,

15 pois fizeram o que eu reprovo e me provocaram à ira, desde o dia em que os seus antepassados saíram do Egito até hoje”.

16 “Manassés também derramou tanto sangue inocente que encheu Jerusalém de um extremo ao outro; além disso levou Judá a cometer pecado e fazer o que o Senhor reprova.”

17 Os demais acontecimentos do reinado de Manassés e todas as suas realizações, inclusive o pecado que cometeu, estão escritos no livro dos registros históricos dos reis de Judá.

18 Manassés descansou com os seus antepassados e foi sepultado no jardim do seu palácio, o jardim de Uzá. E seu filho Amom foi o seu sucessor.

2 Reis 21.19 – 28: Amom e Josias

19 “Amom tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou dois anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Mesulemete, filha de Haruz; ela era de Jotbá.”

20 Ele fez o que o Senhor reprova, como fizera Manassés, seu pai.

21 “Imitou o seu pai em tudo; prestou culto aos ídolos aos quais seu pai havia cultuado e inclinou-se diante deles.”

22 Abandonou o Senhor, o Deus dos seus antepassados, e não andou no caminho do Senhor.

23 Os oficiais de Amom conspiraram contra ele e o assassinaram em seu palácio.

24 Mas o povo matou todos os que haviam conspirado contra o rei Amom, e a seu filho Josias proclamou rei em seu lugar.

25 Os demais acontecimentos do reinado de Amom e as suas realizações estão escritos no livro dos registros históricos dos reis de Judá.

26 Ele foi sepultado em seu túmulo no jardim de Uzá. Seu filho Josias foi o seu sucessor.

 

Referências:

Constable, T. L. (1985). 2 Kings. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 580). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here