2 Reis 24 Estudo: As Tribulações do Reinado de Jeoaquim

Nabucodonosor havia enviado tropas contra Jerusalém no final do reinado de Jeoaquim, porque o rei da Judéia continuou a resistir ao controle babilônico e a procurar ajuda no Egito para tirar o jugo babilônico (2 Reis 24:10-12).

Jeoaquim pode ter morrido no cerco de Jerusalém, ou ele pode ter sido morto por invasores de algum outro país que assediou Judá (v. 2). O próprio Nabucodonosor decidiu subir contra Jerusalém, mas quando chegou (em 597 aC), Jeoaquim havia morrido e Joaquim o substituíra como rei. Joaquim rendeu-se a Nabucodonosor juntamente com a rainha-mãe e todos os seus assistentes, nobres e oficiais. Nabucodonosor, então, levou o rei prisioneiro para a Babilônia.

Nabucodonosor também levou todos os tesouros do templo e do palácio, incluindo os artigos de ouro que restaram dos dias de Salomão (2 Reis 24:13–16). Essa invasão ocorreu em cumprimento da Palavra de Deus (1 Reis 9:6–9).

Nabucodonosor também levou em cativeiro praticamente todos os oficiais e 7.000 soldados (2 Reis 24:16), bem como 1.000 artesãos e artesãos. Ao todo, 10.000 pessoas foram levadas cativas, incluindo o profeta Ezequiel (Ezequiel 1: 1-3).

Apenas as pessoas mais pobres permaneciam em Judá. Esta foi a segunda vez que os judaitas foram deportados para a Babilônia; a primeira deportação seguiu a vitória de Nabucodonosor em 605. (1)

Esboço de 2 Reis 24:

24.1 – 7: O avanço de Nabucodonosor

24.8 – 20: As tribulações do reinado de Jeoaquim

 

2 Reis 24.1 – 7: O avanço de Nabucodonosor

1 Durante o reinado de Jeoaquim, Nabucodonosor, rei da Babilônia, invadiu o país, e Jeoaquim tornou-se seu vassalo por três anos. Então ele voltou atrás e rebelou-se contra Nabucodonosor.

2 O Senhor enviou contra ele tropas babilônicas, aramaicas, moabitas e amonitas para destruir Judá, de acordo com a palavra do Senhor proclamada por seus servos, os profetas.

3 Isso aconteceu a Judá conforme a ordem do Senhor, a fim de removê-los da sua presença, por causa de todos os pecados que Manassés cometeu,

4 inclusive o derramamento de sangue inocente. Pois ele havia enchido Jerusalém de sangue inocente, e o Senhor não o quis perdoar.

5 Os demais acontecimentos do reinado de Jeoaquim e todas as suas realizações estão escritos no livro dos registros históricos dos reis de Judá.

6 Jeoaquim descansou com os seus antepassados. Seu filho Joaquim foi o seu sucessor.

7 O rei do Egito não mais se atreveu a sair com seu exército de suas próprias fronteiras, pois o rei da Babilônia havia ocupado todo o território entre o ribeiro do Egito e o rio Eufrates, que antes pertencera ao Egito.

2 Reis 24.8 – 20: As tribulações do reinado de Jeoaquim

8 “Joaquim tinha dezoito anos de idade quando começou a reinar, e reinou três meses em Jerusalém. O nome da sua mãe era Neusta, filha de Elnatã; ela era de Jerusalém.”

9 Ele fez o que o Senhor reprova, tal como seu pai.

10 Naquela ocasião os oficiais de Nabucodonosor, rei da Babilônia, avançaram até Jerusalém e a cercaram.

11 Enquanto os seus oficiais a cercavam, o próprio Nabucodonosor veio à cidade.

12 “Então Joaquim, rei de Judá, sua mãe, seus conselheiros, seus nobres e seus oficiais se entregaram; todos se renderam a ele. No oitavo ano do reinado do rei da Babilônia, Nabucodonosor levou Joaquim como prisioneiro.”

13 Conforme o Senhor tinha declarado, ele retirou todos os tesouros do templo do Senhor e do palácio real, quebrando todos os utensílios de ouro que Salomão, rei de Israel, fizera para o templo do Senhor.

14 “Levou para o exílio toda Jerusalém: todos os líderes e os homens de combate, todos os artesãos e artífices. Era um total de dez mil pessoas; só ficaram os mais pobres.”

15 Nabucodonosor levou prisioneiro Joaquim para a Babilônia. Também levou de Jerusalém para a Babilônia a mãe do rei, suas mulheres, seus oficiais e os líderes do país.

16 O rei da Babilônia também deportou para a Babilônia toda a força de sete mil homens de combate, homens fortes e preparados para a guerra, e mil artífices e artesãos.

17 Fez Matanias, tio de Joaquim, reinar em seu lugar, e mudou seu nome para Zedequias.

18 “Zedequias tinha vinte e um anos de idade quando começou a reinar, e reinou onze anos em Jerusalém. O nome de sua mãe era Hamutal, filha de Jeremias; ela era de Libna.”

19 Ele fez o que o Senhor reprova, tal como fizera Jeoaquim.

20 “Por causa da ira do Senhor tudo isso aconteceu a Jerusalém e a Judá; por fim ele os lançou para longe da sua presença. Ora, Zedequias rebelou-se contra o rei da Babilônia.”

 

Referências:

Constable, T. L. (1985). 2 Kings. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 586). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here