2 Reis 8 Estudo: O Conselho de Eliseu

Esta história ilustra o maravilhoso cuidado de Deus daqueles que confiam Nele mesmo em tempos de apostasia popular. Os versículos de 2 Reis 8:1–3, relacionam informações básicas. Eliseu havia orientado sua benfeitora e sua família (cf. 4: 8-37) a deixar Israel temporariamente.

O Senhor havia revelado ao seu profeta que Ele traria uma fome de sete anos na terra (cf. 4:38; 6:25; 7:4). Esta foi uma punição por apostasia (cf. Deuteronômio 11: 16-17; 28: 38-40; 1 Reis 18: 2). Confiando na palavra do homem de Deus ela e sua família deixaram sua casa e viveram na Filístia por sete anos.

Retornando a Israel, a mulher apareceu diante do rei Jorão para implorar por sua antiga propriedade que foi tomada por outra pessoa em sua ausência. Ela pode não ter pedido que sua propriedade lhe fosse dada, mas que lhe seja permitido comprá-la de volta, já que aparentemente era sua herança paterna, garantida a cada família israelita pela Lei de Moisés.

Visto que o rei Jorão estava falando com Geazi (servo de Eliseu) quando a mulher chamou o rei, este incidente deve ter ocorrido antes que Geazi ficasse leproso (5:27). O interesse de Jorão em Eliseu parece ter sido motivado pela curiosidade e não pela convicção; não há evidência de que Jorão tenha abandonado seus modos de apóstata e se tornado um fiel seguidor do Senhor.

A ressurreição do filho de Sunamita (4:32-37) foi um grande evento para contar. Surpreendentemente, o relato de Geazi foi interrompido pela própria mulher que veio apresentar seu pedido ao rei.

A aparição oportuna da mulher e do filho impressionou tanto Jorão que ele pediu à mulher que preenchesse alguns detalhes da história de Geazi, o que ela fez. Além de permitir que ela voltasse para sua antiga casa, o rei até ordenou que os rendimentos da terra, desde que ela saísse, fossem pagos a ela.

O tempo perfeito das ações de Deus se destaca nesta breve narrativa. Deus preservou a vida da sunamita, removendo-a da fome antes de começar e trazendo-a perante o rei em um momento propício único.

Jorão havia sido preparado exclusivamente por Geazi para ajudá-la. Em vista da da mulher no Senhor, era notável que Jorão lhe mostrasse algum favor. (1)

Esboço de 2 Reis 8:

8.1 – 6: O conselho de Eliseu

8.7 – 15: Hazael assassina Bem-Hadade

8.16 – 24: O reinado de Jorão

8.25 – 29: O reinado Acazias

 

2 Reis 8.1 – 6: O conselho de Eliseu

1 Eliseu tinha prevenido a mãe do menino que ele havia ressuscitado: “Saia do país com sua família e vá morar onde puder, pois o Senhor determinou para esta terra uma fome, que durará sete anos”.

2 A mulher seguiu o conselho do homem de Deus, partiu com sua família e passou sete anos na terra dos filisteus.

3 Ao final dos sete anos ela voltou a Israel e fez um apelo ao rei para readquirir sua casa e sua propriedade.

4 O rei estava conversando com Geazi, servo do homem de Deus, e disse: “Conte-me todos os prodígios que Eliseu tem feito”.

5 Enquanto Geazi contava ao rei como Eliseu havia ressuscitado o menino, a própria mãe chegou para apresentar sua petição ao rei a fim de readquirir sua casa e sua propriedade. Geazi exclamou: “Esta é a mulher, ó rei, meu senhor, e este é o filho dela, a quem Eliseu ressuscitou”.

6 O rei pediu que ela contasse o ocorrido, e ela confirmou os fatos. Então ele designou um oficial para cuidar do caso dela e lhe ordenou: “Devolva tudo o que lhe pertencia, inclusive toda a renda das colheitas, desde que ela saiu do país até hoje”.

2 Reis 8.7 – 15: Hazael assassina Bem-Hadade

7 Certa ocasião, Eliseu foi a Damasco. Ben-Hadade, rei da Síria, estava doente. Quando disseram ao rei: “O homem de Deus está na cidade”,

8 “ele ordenou a Hazael: “Vá encontrar-se com o homem de Deus e leve-lhe um presente. Consulte o Senhor por meio dele; pergunte-lhe se vou me recuperar desta doença”.”

9 Hazael foi encontrar-se com Eliseu, levando consigo de tudo o que havia de melhor em Damasco, um presente carregado por quarenta camelos. Ao chegar diante dele, Hazael disse: “Teu filho Ben-Hadade, rei da Síria, enviou-me para perguntar se ele vai recuperar-se da sua doença”.

10 Eliseu respondeu: “Vá e diga-lhe: ‘Com certeza te recuperarás’, no entanto o Senhor me revelou que de fato ele vai morrer”.

11 Eliseu ficou olhando fixamente para Hazael até deixá-lo constrangido. Então o homem de Deus começou a chorar.

12 E perguntou Hazael: “Por que meu senhor está chorando?” Ele respondeu: “Porque sei das coisas terríveis que você fará aos israelitas. Você incendiará suas fortalezas, matará seus jovens à espada, esmagará as crianças e rasgará o ventre das suas mulheres grávidas”.

13 Hazael disse: “Como poderia teu servo, que não passa de um cão, realizar algo assim?” Respondeu Eliseu: “O Senhor me mostrou que você se tornará rei da Síria”.

14 Então Hazael saiu dali e voltou para seu senhor. Quando Ben-Hadade perguntou: “O que Eliseu lhe disse?”, Hazael respondeu: “Ele me falou que certamente te recuperarás”.

15 Mas, no dia seguinte, ele apanhou um cobertor, encharcou-o e com ele sufocou o rei, até matá-lo. E assim Hazael foi o seu sucessor.

2 Reis 8.16 – 24: O reinado de Jorão

16 No quinto ano de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, sendo ainda Josafá rei de Judá, Jeorão, seu filho, começou a reinar em Judá.

17 Ele tinha trinta e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou oito anos em Jerusalém.

18 Andou nos caminhos dos reis de Israel, como a família de Acabe havia feito, pois se casou com uma filha de Acabe. E fez o que o Senhor reprova.

19 Entretanto, por amor ao seu servo Davi, o Senhor não quis destruir Judá. Ele havia prometido manter para sempre um descendente de Davi no trono.

20 Nos dias de Jeorão, os edomitas rebelaram-se contra o domínio de Judá, proclamando seu próprio rei.

21 Por isso Jeorão foi a Zair com todos os seus carros de guerra. Lá os edomitas cercaram Jeorão e os chefes dos seus carros de guerra, mas ele os atacou de noite e rompeu o cerco inimigo, e seu exército conseguiu fugir para casa.

22 E até hoje Edom continua independente de Judá. Nessa mesma época, a cidade de Libna também tornou-se independente.

23 Os demais acontecimentos do reinado de Jeorão e todas as suas realizações estão escritos nos registros históricos dos reis de Judá.

24 Jeorão descansou com seus antepassados e foi sepultado com eles na Cidade de Davi. E seu filho Acazias foi o seu sucessor.

2 Reis 8.25 – 29: O reinado Acazias

25 No décimo segundo ano do reinado de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, Acazias, filho de Jeorão, rei de Judá, começou a reinar.

26 Ele tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou um ano em Jerusalém. O nome de sua mãe era Atalia, neta de Onri, rei de Israel.

27 Ele andou nos caminhos da família de Acabe e fez o que o Senhor reprova, como a família de Acabe havia feito, pois casou-se com uma mulher da família de Acabe.

28 Acazias aliou-se a Jorão, filho de Acabe, e saiu à guerra contra Hazael, rei da Síria, em Ramote-Gileade. Jorão foi ferido

29 e voltou a Jezreel para recuperar-se dos ferimentos sofridos em Ramote, na batalha contra Hazael, rei da Síria. Acazias, rei de Judá, foi a Jezreel visitar Jorão, que se recuperava de seus ferimentos.

 

Referências:

Constable, T. L. (1985). 2 Kings. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 552–553). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here