2 Samuel 4 Estudo: Isbosete é Assassinado

Notícias sobre a morte de Abner não encorajaram Is-Bosete a reafirmar sua própria autoridade sobre Israel; pelo contrário, apenas aumentou sua instabilidade e trouxe uma sensação de pânico à nação (2 Samuel 4:1–8).

Sentindo que Is-Bosete não tinha poder, dois assassinos benjamitas – Baana e Recabe (vv. 2–3) – tiveram acesso à casa de Is-Bosete em Maanaim ao meio-dia e mataram-no em sua cama (esfaquearam-no no estômago, v.6). Cortaram sua cabeça (4:7), e levaram sua cabeça para Davi em Hebrom (v. 8).

Dentro da narrativa há uma referência (v.4) ao filho de Jônatas, Mefibosete (de outra forma e originalmente Meribe-Baal, 1Cr 8:34). A mudança de nome é semelhante à de Es-Baal a Is-Bosete, mas aqui a mudança foi de “Baal contende” para “da boca da vergonha”.

A deficiência de Mefibosete foi causada por um acidente que ocorreu quando sua ama, que carregava o jovem de cinco anos de idade, durante a fuga o deixou cair.

Mefibosete reaparece mais tarde na história como alguém em necessidade especial de proteção (2 Sam. 9). Portanto, essa nota entre parênteses prepara os leitores para o que segue. (1)

Esboço de 2 Samuel 4:

4.1 – 8: Isbosete é assassinado

4.9 – 12: Davi condena os assassinos a morte

 

2 Samuel 4.1 – 8: Isbosete é assassinado

1 Ao saber que Abner havia morrido em Hebrom, Isbosete, filho de Saul, perdeu a coragem, e todo o Israel ficou alarmado.

2 Ora, o filho de Saul tinha a seu serviço dois líderes de grupos de ataque. Um deles chamava-se Baaná e o outro, Recabe; ambos filhos de Rimom, de Beerote, da tribo de Benjamim; a cidade de Beerote era considerada parte de Benjamim.

3 O povo de Beerote fugiu para Gitaim e até hoje vive ali como estrangeiro.

4 (Jônatas, filho de Saul, tinha um filho aleijado dos pés. Ele tinha cinco anos de idade quando chegou a notícia de Jezreel de que Saul e Jônatas haviam morrido. Sua ama o apanhou e fugiu, mas, na pressa, ela o deixou cair, e ele ficou manco. Seu nome era Mefibosete.)

5 Aconteceu então que Recabe e Baaná, filhos de Rimom, de Beerote, foram à casa de Isbosete na hora mais quente do dia, na hora do seu descanso do meio-dia.

6 Os dois entraram na casa como se fossem buscar trigo, transpassaram-lhe o estômago e depois fugiram.

7 Eles haviam entrado na casa enquanto Isbosete estava deitado em seu quar­to. Depois de o transpassarem e o matarem, cortaram-lhe a cabeça. E, levando-a, viajaram toda a noite pela rota da Arabá.

8 Levaram a cabeça de Isbosete a Davi, em Hebrom, e lhe disseram: “Aqui está a cabeça de Isbosete, filho de Saul, teu inimigo, que tentou tirar-te a vida. Hoje o Senhor vingou o nosso rei e senhor, de Saul e de sua descendência”.

2 Samuel 4.9 – 12: Davi condena os assassinos a morte

9 Davi respondeu a Recabe e a Baaná, seu irmão, filhos de Rimom, de Beerote: Juro pelo nome do Senhor, que me tem livrado de todas as aflições:

10 quando um homem me disse que Saul estava morto, pensando que me trazia boa notícia, eu o agarrei e o matei em Ziclague, como recompensa pela notícia que trouxe!

11 Muito mais agora, que homens ímpios mataram um inocente em sua própria casa e em sua própria cama! Vou castigá-los e eliminá-los da face da terra porque vocês fizeram correr o sangue dele­!

12 Então Davi deu ordem a seus soldados, e eles os mataram. Depois cortaram as mãos e os pés deles e penduraram os corpos junto ao açude de Hebrom. Mas sepultaram a cabeça de Isbosete no túmulo de Abner, em Hebrom.

 

Referências:

Merrill, E. H. (1985). 2 Samuel. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 460). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here