Bíblia de Estudo Online

Atos 15 Estudo: Deveres dos Cristãos Gentios

Atos 15.1 – 6: Com o passar do tempo e o crescimento naturalmente começaram a surgir os conflitos. O primeiro deles consequência da conversão dos judeus.

A igreja agora não é mais um povo, ela é universal, porém os cristãos judeus começaram a pregar por conta própria que a salvação só estaria completa após a circuncisão.

Isso naturalmente gerou uma grande confusão. Para resolver os apóstolos se reuniram em Jerusalém para discutir a questão.

Atos 15.7- 11: O parecer de Pedro diante da questão é de que a circuncisão é algo totalmente irrelevante após a morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Pedro argumenta que agora somos salvos pela graça de Deus, ou seja, não há mais nada que possamos fazer, além de crer em Jesus que seja capaz de nos salvar.

Atos 15.12 – 21: Tiago irmão do Senhor Jesus concorda com Pedro, e diz que é desnecessário impor o pesado julgo da Lei aos gentios.

Porém, ele diz que é necessário eles observarem algumas regras: “Que se abstenham de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas”.

Estas são recomendações que ainda hoje devemos guardar.

Atos 15.22 – 32: Após o parecer dos apóstolos e o testemunho de Paulo e Barnabé entre os gentios, os apóstolos de Jerusalém dirigidos pelo Espírito Santo, enviaram novamente os missionários a Antioquia.

O objetivo era mostrar o parecer dos apóstolos com relação aos gentios e falar da alegria da Igreja em ouvir como o evangelho estava crescendo entre os gentios.

Atos 15.33 – 41: Tendo passado algum tempo ministrando em Antioquia, Paulo sentiu a necessidade de fazer uma viagem visitando as igrejas para ver como elas estavam.

Barnabé achou a ideia fantástica, mas queria levar João Marcos com eles. Paulo por sua vez, não havia esquecido o episódio em que João Marcos os abandonou no meio da viagem. Os apóstolos não entraram em um consenso e acabaram se separando.

Eu aprendo muito com este trecho bíblico. Paulo e Barnabé são dois cristãos fenomenais, maduros, cheios do Espírito Santo, sensíveis a Deus, mas ainda assim são seres humanos. Nenhum dos dois quis ceder.

Não importa o quão espiritual nós somos, algumas das nossas decisões serão o retrato da nossa humanidade e nada mais.

Por isso precisamos suplicar a Deus misericórdia e força, para que não caiamos em tentação. (Ver Atos 14 Estudo)

Atos 15.1 – 6: Os judaizantes e a circuncisão

1 Alguns homens desceram da Judéia para Antioquia e passaram a ensinar aos irmãos: “Se vocês não forem circuncidados conforme o costume ensinado por Moisés, não poderão ser salvos”.

2 Isso levou Paulo e Barnabé a uma grande contenda e discussão com eles. Assim, Paulo e Barnabé foram designados, junto com outros, para irem a Jerusalém tratar dessa questão com os apóstolos e com os presbíteros.

3 A igreja os enviou e, ao passarem pela Fenícia e por Samaria, contaram como os gentios tinham se convertido; essas notícias alegravam muito a todos os irmãos.

4 Chegando a Jerusalém, foram bem recebidos pela igreja, pelos apóstolos e pelos presbíteros, a quem relataram tudo o que Deus tinha feito por meio deles.

5 Então se levantaram alguns do partido religioso dos fariseus que haviam crido e disseram: “É necessário circuncidá-los e exigir deles que obedeçam à Lei de Moisés”.

6 Os apóstolos e os presbíteros se reuniram para considerar essa questão.

Atos 15.7- 11: O parecer de Pedro

7 Depois de muita discussão, Pedro levantou-se e dirigiu-se a eles: Irmãos, vocês sabem que há muito tempo Deus me escolheu dentre vocês para que os gentios ouvissem de meus lábios a mensagem do evangelho e cressem.

8 Deus, que conhece os corações, demonstrou que os aceitou, dando-lhes o Espírito Santo, como antes nos tinha concedido.

9 Ele não fez distinção alguma entre nós e eles, visto que purificou os seus corações pela fé.

10 Então, por que agora vocês estão querendo tentar a Deus, pondo sobre os discípulos um jugo que nem nós nem nossos antepassados conseguimos suportar?

11 De modo nenhum! Cremos que somos salvos pela graça de nosso Senhor Jesus, assim como eles também.

Atos 15.12 – 21: Os deveres dos cristãos gentios

12 Toda a assembléia ficou em silêncio, enquanto ouvia Barnabé e Paulo falando de todos os sinais e maravilhas que, por meio deles, Deus fizera entre os gentios.

13 Quando terminaram de falar, Tiago tomou a palavra e disse: Irmãos, ouçam-me.

14 Simão nos expôs como Deus, no princípio, voltou-se para os gentios a fim de reunir dentre as nações um povo para o seu nome.

15 Concordam com isso as palavras dos profetas, conforme está escrito:

16 “Depois disso voltarei e reconstruirei a tenda caída de Davi. Reedificarei as suas ruínas, e a restaurarei,

17 para que o restante dos homens busque o Senhor, e todos os gentios sobre os quais tem sido invocado o meu nome, diz o Senhor, que faz estas coisas”

18 conhecidas desde os tempos antigos.

19 Portanto, julgo que não devemos pôr dificuldades aos gentios que estão se convertendo a Deus.

20 Ao contrário, devemos escrever a eles, dizendo-lhes que se abstenham de comida contaminada pelos ídolos, da imoralidade sexual, da carne de animais estrangulados e do sangue.

21 Pois, desde os tempos antigos, Moisés é pregado em todas as cidades, sendo lido nas sinagogas todos os sábados.

Atos 15.22 – 32: Paulo e Barnabé retornam a Antioquia

22 Então os apóstolos e os presbíteros, com toda a igreja, decidiram escolher alguns dentre eles e enviá-los a Antioquia com Paulo e Barnabé. Escolheram Judas, chamado Barsabás, e Silas, dois líderes entre os irmãos.

23 Com eles enviaram a seguinte carta: Os irmãos apóstolos e presbíteros, aos cristãos gentios que estão em Antioquia, na Síria e na Cilícia: Saudações.

24 Soubemos que alguns saíram de nosso meio, sem nossa autorização, e os perturbaram, transtornando a mente de vocês com o que disseram.

25 Assim, concordamos todos em escolher alguns homens e enviá-los a vocês com nossos amados irmãos Paulo e Barnabé,

26 homens que têm arriscado a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

27 Portanto, estamos enviando Judas e Silas para confirmarem verbalmente o que estamos escrevendo.

28 Pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não impor a vocês nada além das seguintes exigências necessárias:

29 Que se abstenham de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. “Que tudo lhes vá bem”.

30 Uma vez despedidos, os homens desceram para Antioquia, onde reuniram a igreja e entregaram a carta.

31 Os irmãos a leram e se alegraram com a sua animadora mensagem.

32 Judas e Silas, que eram profetas, encorajaram e fortaleceram os irmãos com muitas palavras.

Atos 15.33 – 41: O desentendimento de Paulo e Barnabé

33 Tendo passado algum tempo ali, foram despedidos pelos irmãos com a bênção da paz para voltarem aos que os tinham enviado,

34 mas Silas decidiu ficar ali.  

35 Paulo e Barnabé permaneceram em Antioquia, onde, com muitos outros, ensinavam e pregavam a palavra do Senhor.

36 Algum tempo depois, Paulo disse a Barnabé: “Voltemos para visitar os irmãos em todas as cidades onde pregamos a palavra do Senhor, para ver como estão indo”.

37 Barnabé queria levar João, também chamado Marcos.

38 Mas Paulo não achava prudente levá-lo, pois ele, abandonando-os na Panfília, não permanecera com eles no trabalho.

39 Tiveram um desentendimento tão sério que se separaram. Barnabé, levando consigo Marcos, navegou para Chipre,

40 mas Paulo escolheu Silas e partiu, encomendado pelos irmãos à graça do Senhor.

41 Passou, então, pela Síria e pela Cilícia, fortalecendo as igrejas.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.