Bíblia de Estudo Online

Atos 2 Estudo: A Descida do Espírito Santo

Atos 2.1 – 13: Cinquenta dias após o sábado da semana da Páscoa, e portanto, domingo, era considerado o Dia de Pentecoste (Levíticos 23.15,16).

Pentecostes era o nome que se dava a Festa das Semanas, também chamada Festa da Colheita ou, ainda, Festa dos Primeiros Frutos (Deuteronômio 16.10).

Na ocasião os apóstolos estavam reunidos em um só lugar, quando de repente um vento muito forte encheu toda a casa.

Este vento é a representação do Espírito Santo de Deus: poderoso, soberano e completamente livre (Ver o Estudo Bíblico Sobre Avivamento Espiritual).

Após isso, todos eles “começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava”. E todos os estrangeiros que ali estavam, os entendia em sua própria língua.

Atos 2.14 – 21: A multidão ficou completamente perplexa com o ocorrido. Mas alguns zombadores os acusaram de embriaguez.

Neste momento, o apóstolo Pedro toma a palavra e explica o que está acontecendo, “isto é o que foi predito pelo profeta Joel”: ““Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos…””

A promessa do derramamento do Espírito Santo feita por Joel (Joel 2.28), a qual Jesus Cristo lhes ordenou que aguardasse, começou naquele dia.

Atos 2.22 – 36: Após isso, Pedro começa a pregar. Ele apresenta a Jesus Cristo como o Messias prometido. Ele endossa seu argumento, lembrando a todos dos milagres, maravilhas e sinais que Deus operou por intermédio dele.

Pedro expõe que a morte foi algo planejado por Deus, visto que a morte não pôde detê-lo. E a sua ressurreição não foi uma farsa, mas sim o resultado da glória de Deus.

Atos 2.37 – 41: Após a pregação de Pedro, milhares de pessoas se perguntavam: “Irmãos, que faremos?”. Simão expõe a necessidade de arrependimento, confissão pública e batismo.

Assim, naquele dia cerca de e mil pessoas tomaram essa decisão e forma acrescentadas a Igreja.

Atos 2.42 – 47: A vida dos primeiros cristãos era marcada pela comunhão (Ver Estudo Comunhão Entre os Irmãos). Embora simples, era um estilo de vida onde todos tinham tudo em comum e não lhes faltava nada.

Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos, não eram apenas ouvintes mas sim praticantes, a consequência disso é que sinais prodígios e maravilhas eram manifestados através dos apóstolos devido a poderosa presença de Deus entre eles. (Ver Atos 1 Estudo)

 

Esboço de Atos 2:

2.1 – 13: O Dia de Pentecoste

2.14 – 21: Pedro explica o evento

2.22 – 36: Pedro apresenta a Jesus como o Messias

2.37 – 41: A conversão de cerca de 3 mil pessoas

2.42 – 47: A vida dos primeiros cristãos

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Luís Cláudio Espíndola disse:

    Olá, estamos estudando na EBD da minha igreja o livro de Atos dos Apóstolos. Vendo o seu artigo, algumas questões se colocam para mim: como se conclui ser o Templo o local onde os discípulos estão (Até 2:2 refere-se a casa). E foram três mil pessoas.
    Vc entende que o Espírito Santo já atuava antes deste episódio, como no Paraíso, na tempestade do mar, etc?

    • Paz Luís!

      De fato, cometi um erro mas já concertei. Eles estavam reunidos em um só lugar, em uma casa. Contudo, eles possuíam o hábito de se reunir todos os dias, no Templo e nas casas como está escrito em Atos 5.42.

      Com relação a atuação do Espírito Santo, eu creio que sim. Eu falo melhor sobre isso no Estudo Bíblico Sobre o Espírito Santo.

      Deus abençoe!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.