Atos 23.1 – 10: No Sinédrio, sabendo que estava diante de fariseus e saduceus, Paulo declara que é fariseu está sendo julgado por causa da sua esperança na ressurreição dos mortos.

Isso provoca um grande alvoroço o ambiente, de forma que Paulo teve de novamente ser retirado do lugar.

Atos 23.11 – 24: Após a reunião no Sinédrio um grupo de 40 judeus organizaram uma conspiração para matar Paulo.

Enquanto eles discutiam o sobrinho de Paulo ouviu. Correndo foi até a prisão e avisou ao apóstolo. Paulo rapidamente pediu que informação fosse repassada para o comandante.

Ao saber do plano ele organizou uma tropa e pediu que Paulo fosse imediatamente transferido a presença do governador Félix.

Atos 23.25 – 30: Durante a noite, já com a tropa organizada Paulo foi transferido em cavalaria até a cidade de Cesaréia, ali ele seria levado a presença do governador para depor.

Atos 23.31 – 35: Quando Paulo chegou a Cesaréia e junto com ele a carta, o governador leu e decidiu manter o apóstolo sob custodia até que os acusadores chegassem. (Ver Atos 22 Estudo)

Esboço de Atos 23:

23.1 – 10: Paulo diante do Sinédrio

23.11 – 24: A conspiração para matar Paulo

23.25 – 30: Paulo é levado ao governador Félix

23.31 – 35: Paulo chega a Cesaréia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here