Atos 24.1 – 9: O sumo sacerdote Ananias, ao presentar sua acusação disse que Paulo estava perturbando todo o mundo e disse que ele era o principal líder da seita que eles chamavam do “caminho”.

Eles disseram também que Paulo havia profanado o Templo e blasfemava contra a Lei de Moisés e contra Deus.

Atos 24.10 – 21: Quando recebeu a oportunidade para apresentar sua defesa, Paulo fez questão de dizer que não foi encontrado em nenhum tumulto ou discussão no Templo.

Além disso, Paulo negou as acusações de blasfêmia e profanação. Confessou ser adorador do mesmo Deus, embora como seguidor do “Caminho”.

Atos 24.22 – 27: Após ouvir os dois lados, o governador Félix decidiu aguardar a presença do comandante Lísias para apresentar seu julgamento.

Dessa forma, Félix e Drusila sua esposa constantemente queriam ouvi-lo acerca de Jesus Cristo.

Dois anos se passaram e Paulo continuou preso. Félix foi substituído por Pórcio Festo, que manteve Paulo preso apenas para agradar aos judeus. (Ver Atos 23 Estudo)

 

Esboço de Atos 24:

24.1 – 9: O Sumo sacerdote acusa Paulo

24.10 – 21: Paulo apresenta sua defesa

24.22 – 27: Paulo é mantido preso por dois anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here