Atos 28.1 – 6: Ao desembarcar na ilha chamada Malta, eles procuraram fazer uma fogueira. Isto porque chovia e fazia muito frio. Enquanto apanhava os gravetos uma cobra venenosa mordeu Paulo, e ele sacudindo a mão, atirou ela no fogo.

Todos ficaram abismados com tamanha “má sorte”. Pois como alguém que havia acabado de escapar de um naufrágio, podia ser mordido por uma cobra venenosa. Assim, eles aguardaram Paulo inchar e morrer.

Muito tempo se passou e Paulo não sentiu absolutamente nada, cumprindo-se assim a Palavra dita pelo Senhor Jesus: “Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados”. (Marcos 16:17,18)

Atos 28.7 – 10: Os moradores receberam muito bem os náufragos. Um dos chefes da ilha, Públio convidou a Paulo para se hospedar em sua casa. Chegando ali, o apóstolo viu o pai de Públio estava doente.

Tendo orado, impôs as mãos sobre e ele foi curado. Com a repercussão do fato, todos os enfermos da ilha vieram até Paulo. Ele orou por eles e eles foram curados.

Com isso, os habitantes da ilha passaram a trata-los de forma ainda mais bondosa.

Atos 28.11 – 15: Tendo acabado o inverno, eles seguiram viagem em um navio que estava atracado na ilha.

Atos 28.16 – 22: Chegando em Roma, Paulo recebeu autorização para morar em sua própria casa sendo guardado por um soldado romano. Dessa forma, ele pôde receber vários irmãos em sua casa e ser cuidado por eles.

Atos 28.23 – 29: Passado algum tempo Paulo, convidou aos líderes judeus que estavam em Roma, para explicar o motivo de sua prisão e esclarecer que não estava pregando contra o seu povo.

Contudo, ele deixou clara sua esperança em Jesus Cristo. Tendo falado sobre isso, alguns creram e outros não.

Atos 28.30,31: O propósito de Deus para a vida de Paulo em Roma estava se cumprindo. O apóstolo pregava abertamente o Reino de Deus e expandia as fronteiras do Evangelho na capital do mundo.

A tradição da igreja registra que Paulo chegou a ser solto desse encarceramento. As provas e acusações contra ele acabaram não sendo suficiente para mantê-lo preso. (Ver Atos 27 Estudo)

 

Esboço de Atos 28:

28.1 – 6: Paulo é mordido por uma cobra

28.7 – 10: Deus usa Paulo para curar Públio

28.11 – 15: Partindo para Roma

28.16 – 22: Paulo e a prisão domiciliar em Roma

28.23 – 29: Paulo discute com judeus em Roma

28.30,31: Paulo prega o Reino de Deus em Roma 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here