Cânticos - Bíblia de Estudo Online

Em Cânticos 4 vemos que o casal, com uma linguagem figurada, escrevem o momento de intimidade entre eles. Ambos se utilizam de figuras para descrever a beleza e o valor, um do outro.

É algo muito bonito!

Vemos que a amada, era uma fonte de refrigério para Salomão, um manancial. Perto dela, ele se sentia fortalecido, em paz, seguro, amado.

A presença dela, era prazerosa para seu marido.

Precisamos ser este tipo de companhia para nosso cônjuge. Alguém, em quem eles possam descansar suas dores, preocupações, aflições, angústias, dores e também, suas alegrias e felicidades.

Antes de pensar aliviar os fardos de sua alma em outra pessoa, nossos cônjuges devem pensar primeiro em nós. Devemos ser a completude deles, também e principalmente nas horas difíceis da vida.

O amado nos dá outra grande lição. Ele diz a sua amada como ela lhe faz bem, como ela o completa e satisfaz.

Muito de nós, se esquecesse com o passar do tempo de declarar essa gratidão, mesmo sendo gratos.

Não vamos cometer este erro. Declare como seu cônjuge lhe faz bem. Como ele é útil, benção e manancial para você.

Esboço de Cânticos 4:

4.1 – 7: A beleza da Noiva

4.8 – 14: Venha comigo

4.15,16: Fonte de jardim 

 

Cânticos 4.1 – 7: A beleza da Noiva

1 Como você é linda, minha querida! Ah, como é linda! Seus olhos, por trás do véu, são pombas. Seu cabelo é como um rebanho de cabras que vêm descendo do monte Gileade.

2 Seus dentes são como um rebanho de ovelhas recém-tosquiadas que vão subindo do lavadouro. Cada uma tem o seu par; não há nenhuma sem crias.

3 Seus lábios são como um fio vermelho; sua boca é belíssima. Suas faces, por trás do véu, são como as metades de uma romã.

4 Seu pescoço é como a torre de Davi, construída como arsenal. Nela estão pendurados mil escudos, todos eles escudos de heroicos guerreiros.

5 Seus dois seios são como filhotes de cervo, como filhotes gêmeos de uma gazela que repousam entre os lírios.

6 Enquanto não raia o dia e as sombras não fogem, irei à montanha da mirra e à colina do incenso.

7 Você é toda linda, minha querida; em você não há defeito algum.

Cânticos 4.8 – 14: Venha comigo

8 Venha do Líbano comigo, minha noiva, venha do Líbano comigo. Desça do alto do Amana, do topo do Senir, do alto do Hermom, das covas dos leões e das tocas dos leopardos nas montanhas.

9 Você fez disparar o meu coração, minha irmã, minha noiva; fez disparar o meu coração com um simples olhar, com uma simples joia dos seus colares.

10 Quão deliciosas são as suas carícias, minha irmã, minha noiva! Suas carícias são mais agradáveis que o vinho, e a fragrância do seu perfume supera o de qualquer especiaria!

11 Os seus lábios gotejam a doçura dos favos de mel, minha noiva; leite e mel estão debaixo da sua língua. A fragrância das suas vestes é como a fragrância do Líbano.

12 Você é um jardim fechado, minha irmã, minha noiva; você é uma nascente fechada, uma fonte selada.

13 De você brota um pomar de romãs com frutos seletos, com flores de hena e nardo,

14 nardo e açafrão, cálamo e canela, com todas as madeiras aromáticas, mirra e aloés e as mais finas especiarias.

Cânticos 4.15,16: Fonte de jardim

15 Você é uma fonte de jardim, um poço de águas vivas, que descem do Líbano.

16 Acorde, vento norte! Venha, vento sul! Soprem em meu jardim, para que a sua fragrância se espalhe ao seu redor. Que o meu amado entre em seu jardim e saboreie os seus deliciosos frutos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here