Bíblia de Estudo Online

Daniel 5 Estudo: A Visão de Belsazar

Em Daniel 5, o rei Belsazar o sucessor de Nabucodonosor, profana os utensílios do Templo de Deus com bebidas e concubinas. Isso deixa o Senhor Deus muito irritado.

No meio da festa, aparece uma mão que escreve na parede algo que ninguém ali consegue decifrar. Todos ficam atônitos.

O rei desesperado pede aos seus sábios que decifrem o enigma, mas nenhum deles é capaz. A rainha por sua vez, já conhecia a história de Daniel e sugeriu ao rei que o convocasse.

É muito forte o que Deus é capaz de fazer na vida de seus servos quando eles se colocam à Sua disposição. Daniel, um escravo, tornou-se a voz de Deus naquela nação tão poderosa e influente.

A minha oração é que o Senhor levante uma geração de homens e mulheres como Daniel. Que não briguem por cargos dentro da Igreja, mas que sejam luz fora dela.

Ao ouvir o caso, Daniel dá a interpretação que é uma sentença contra o governo de Belsazar por ter profanado os instrumentos do Templo de Deus.

Precisamos ter cuidado com a Casa de Deus e seus utensílios. Em nossos dias é muito comum as pessoas dizerem “Eu sou a Igreja”, com isso muitos desrespeitam a casa do Senhor.

Jogam lixo no chão, falam palavrão dentro da Igreja, não respeita o altar, etc. Precisamos estar atentos ao que Deus fez a Belsazar. A atitude irreverente dele trouxe a ira de Deus para si. (Ver Daniel 4 Estudo)

Em Daniel 5 veremos:

Daniel 5.1 – 6: Uma mão escreve na parede

Daniel 5.7 – 12: O testemunho de Daniel

Daniel 5.13 – 23: As palavras de Daniel

Daniel 5.24 – 31: Daniel interpreta a inscrição

 

Daniel 5.1 – 6: Uma mão escreve na parede

1 Certa vez o rei Belsazar deu um grande banquete para mil dos seus nobres, e com eles bebeu muito vinho.

2 Enquanto Belsazar bebia vinho, deu ordens para trazerem as taças de ouro e de prata que o seu predecessor, Nabucodonosor, tinha tomado do templo de Jerusalém, para que o rei e os seus nobres, as suas mulheres e as suas concubinas bebessem nessas taças.

3 Então trouxeram as taças de ouro que tinham sido tomadas do templo de Deus em Jerusalém, e o rei e os seus nobres, as suas mulheres e as suas concubinas beberam nas taças.

4 Enquanto bebiam o vinho, louvavam os deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra.

5 Mas, de repente apareceram dedos de mão humana que começaram a escrever no reboco da parede, na parte mais iluminada do palácio real. O rei observou a mão enquanto ela escrevia.

6 Seu rosto ficou pálido, e ele ficou tão assustado que os seus joelhos batiam um no outro e as suas pernas vacilaram.

Daniel 5.7 – 12: O testemunho de Daniel

7 Aos gritos, o rei mandou chamar os encantadores, os astrólogos e os adivinhos e disse a esses sábios da Babilônia: “Aquele que ler essa inscrição e interpretá-la, revelando-me o seu significado, vestirá um manto vermelho, terá uma corrente de ouro no pescoço, e será o terceiro em importância no governo do reino”.

8 Todos os sábios do rei vieram, mas não conseguiram ler a inscrição nem dizer ao rei o seu significado.

9 Diante disso o rei Belsazar ficou ainda mais aterrorizado e o seu rosto, mais pálido. Seus nobres estavam alarmados.

10 Tendo a rainha ouvido os gritos do rei e dos seus nobres, entrou na sala do banquete e disse: Ó rei, vive para sempre! Não fiques assustado nem tão pálido!

11 Existe um homem em teu reino que possui o espírito dos santos deuses. Na época do teu predecessor verificou-se que ele era um iluminado e tinha inteligência e sabe­doria como a dos deuses. O rei Nabucodonosor, teu predecessor — sim, o teu predecessor — o nomeou chefe dos magos, dos encantadores, dos astrólogos e dos adivinhos.

12 Verificou-se que esse homem, Daniel, a quem o rei dera o nome de Beltessazar, tinha inteligência extraordinária e também a capacidade de interpretar sonhos e resolver enigmas e mistérios. Manda chamar Daniel, e ele te dará o significado da escrita.

Daniel 5.13 – 23: As palavras de Daniel

13 Assim Daniel foi levado à presença do rei, que lhe disse: Você é Daniel, um dos exilados que meu pai, o rei, trouxe de Judá?

14 Soube que o espírito dos deuses está em você e que você é um iluminado e que tem inteligência e uma sabedoria fora do comum.

15 Trouxeram os sábios e os encantadores à minha presença para lerem essa inscrição e me dizerem o seu significado, porém eles não o conseguiram.

16 Mas eu soube que você é capaz de dar interpretações e de resolver mistérios. Se você puder ler essa inscrição e dizer-me o que significa, você será vestido com um manto vermelho e terá uma corrente de ouro no pesco­ço, e será o terceiro em importância no governo do reino.

17 Então Daniel respondeu ao rei: Podes guardar os teus presentes para ti mesmo e dar as tuas recompensas a algum outro. No entanto, lerei a inscrição para o rei e lhe direi o seu significado.

18 Ó rei, foi a Nabucodonosor, teu predecessor, que o Deus Altíssimo deu soberania, grandeza, glória e majestade.

19 Devido à alta posição que Deus lhe concedeu, homens de todas as nações, povos e línguas tremiam diante dele e o temiam. A quem o rei queria matar, matava; a quem queria poupar, poupava; a quem queria promover, promovia; e a quem queria humilhar, humilhava.

20 No entanto, quando o seu coração se tornou arrogante e endurecido por causa do orgulho, ele foi deposto de seu trono real e despojado da sua glória.

21 Foi expulso do meio dos homens e sua mente ficou como a de um animal; passou a viver com os jumentos selvagens e a comer capim como os bois; e o seu corpo se molhava com o orvalho do céu, até reconhecer que o Deus Altíssimo domina sobre os reinos dos homens e coloca no poder a quem ele quer.

22 Mas tu, Belsazar, seu sucessor, não te humilhaste, embora soubesses de tudo isso.

23 Ao contrário, te exaltaste acima do Senhor dos céus. Mandaste trazer as taças do templo do Senhor para que nelas bebessem tu, os teus nobres, as tuas mulheres e as tuas concubinas. Louvaste os deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não podem ver nem ouvir nem entender. Mas não glorificaste o Deus que sustenta em suas mãos a tua vida e todos os teus caminhos.

Daniel 5.24 – 31: Daniel interpreta a inscrição

24 Por isso ele enviou a mão que escreveu as palavras da inscrição.

25 Esta é a inscrição que foi feita: MENE, MENE, TEQUEL, PARSIM.

26 E este é o significado dessas palavras: Mene: Deus contou os dias do teu reinado e determinou o seu fim.

27 Tequel: Foste pesado na balança e achado em falta.

28 Peres: Teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas.

29 Então, por ordem de Belsazar, vestiram Daniel com um manto vermelho, puseram-lhe uma corrente de ouro no pescoço, e o proclamaram o terceiro em importância no governo do reino.

30 Naquela mesma noite Belsazar, rei dos babilônios, foi morto,

31 e Dario, o medo, apoderou-se do reino, com a idade de sessenta e dois anos.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. José Lucas do Nascimento disse:

    Esse texto do Rei Belsazar, nos traz uma reflexão como o homem comum chega ao poder através de histórico familiar político e nunca reconhece que o caminhar para sua trajetória publica é compromisso probatório espiritual, dependendo do que irá semear em pról do seu semelhante.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.