Deuteronômio - Bíblia de Estudo Online

O ano sabático ou ano de libertação também foi ordenado em Êxodo 23:10-11 e Levítico 25: 1-7. No entanto, enquanto estes versos afirmavam que no sétimo ano a terra ficaria em repouso sem que nenhuma plantação fosse feita, eles não mencionavam o cancelamento de dívidas (Deuteronômio 15:1).

Só aqui Moisés prescreveu este requisito. No final de cada sete anos há uma expressão hebraica que significa “durante o sétimo ano”. A lei do cancelamento é declarada em Deuteronômio 15:1 e explicada nos versículos 2–11.

As palavras “cancelar o empréstimo” podem significar que o empréstimo deve ser completamente eliminado (Deuteronômio 15:2–6). Ou eles poderiam significar que seria cancelado apenas durante o sétimo ano.

Ou seja, o pagamento não poderia ser exigido no sétimo ano, mas após o sétimo ano o empréstimo ainda teria que ser reembolsado.

A favor dessa segunda visão está o fato de que, durante o sétimo ano em que a terra deveria ficar em pousio, um devedor israelita não teria os meios para pagar sua dívida, mas nos próximos seis anos o faria.

As dívidas de um homem de negócios estrangeiro – isto é, um estrangeiro não “residente”; cf. 14:29 – não foram canceladas. Isso porque ele não deixou sua terra ficar em repouso ou suspender sua fonte normal de renda por um ano, como os israelitas fizeram. (1)

Esboço de Deuteronômio 15:

15.1 – 11: Ano da remissão

15.12 – 18: Repetição da lei ao hebreu

15.19 – 23: Primogênitos dos gados 

 

Deuteronômio 15.1 – 11: Ano da remissão

1 No final de cada sete anos as dívidas deverão ser canceladas.

2 Isso deverá ser feito da seguinte forma: todo credor cancelará o empréstimo que fez ao seu próximo. Nenhum israelita exigirá pagamento de seu próximo ou de seu parente, porque foi proclamado o tempo do Senhor para o cancelamento das dívidas.

3 Vocês poderão exigir pagamento do estrangeiro, mas terão que cancelar qualquer dívida de seus irmãos israelitas.

4 Assim, não deverá haver pobre algum no meio de vocês, pois na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes está dando como herança para que dela tomem posse, ele os abençoará ricamente,

5 contanto que obedeçam em tudo ao Senhor, o seu Deus, e ponham em prática ­toda esta lei que hoje lhes estou dando.

6 Pois o Senhor, o seu Deus, os abençoará conforme prometeu, e vocês emprestarão a muitas nações, mas de nenhuma tomarão emprestado. Vocês dominarão muitas nações, mas por nenhuma serão dominados.

7 Se houver algum israelita pobre em qualquer das cidades da terra que o Senhor, o seu Deus, lhes está dando, não endureçam o coração, nem fechem a mão para com o seu irmão pobre.

8 Ao contrário, tenham mão aberta e emprestem-lhe liberalmente o que ele precisar.

9 Cuidado! Que nenhum de vocês alimente este pensamento ímpio: “O sétimo ano, o ano do cancelamento das dívidas, está se aproximando, e não quero ajudar o meu irmão pobre”. Ele poderá apelar para o Senhor contra você, e você será culpado desse pecado.

10 Dê-lhe generosamente, e sem relutância no coração; pois, por isso, o Senhor, o seu Deus, o abençoará em todo o seu trabalho e em tudo o que você fizer.

11 Sempre haverá pobres na terra. Portanto, eu lhe ordeno que abra o coração para o seu irmão israelita, tanto para o pobre como para o necessitado de sua terra.

Deuteronômio 15.12 – 18: Repetição da lei ao hebreu

12 Se seu compatriota hebreu, homem ou mulher, vender-se a você e servi-lo seis anos, no sétimo ano dê-lhe a liberdade.

13 E, quando o fizer, não o mande embora de mãos vazias.

14 Dê-lhe com generosidade dos animais do seu rebanho e do produto da sua eira e do seu tanque de prensar uvas. Dê-lhe conforme a bênção que o Senhor, o seu Deus, lhe tem dado.

15 Lembre-se de que você foi escravo no Egito e que o Senhor, o seu Deus, o redimiu. É por isso que hoje lhe dou essa ordem.

16 Mas se o seu escravo lhe disser que não quer deixá-lo, porque ama você e sua família e não tem falta de nada,

17 então apanhe um furador e fure a orelha dele contra a porta, e ele se tornará seu escravo para o resto da vida. Faça o mesmo com a sua escrava.

18 Não se sinta prejudicado ao libertar o seu escravo, pois o serviço que ele prestou a você nesses seis anos custou a metade do serviço de um trabalhador contratado. Além disso, o Senhor, o seu Deus, o abençoará em tudo o que você fizer.

Deuteronômio 15.19 – 23: Primogênitos dos gados

19 Separe para o Senhor, o seu Deus, todo primeiro macho de todos os seus rebanhos. Não use a primeira cria das suas vacas para trabalhar, nem tosquie a primeira cria das suas ovelhas.

20 Todo ano você e a sua família as comerão na presença do Senhor, o seu Deus, no local que ele escolher.

21 Se o animal tiver defeito, ou for manco ou cego, ou tiver qualquer outro defeito grave, você não poderá sacrificá-lo ao Senhor, o seu Deus.

22 Coma-o na cidade onde estiver morando. Tanto o cerimonialmente impuro quan­to o puro o comerão, como se come a carne da gazela ou do veado.

23 Mas não poderá comer o sangue; derrame-o no chão como se fosse água.

 

Referências:

Deere, J. S. (1985). Deuteronomy. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 290). Wheaton, IL: Victor Books

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here