Deuteronômio - Bíblia de Estudo Online

A lei sobre o gado perdido era uma expressão concreta do eterno princípio moral de “amar o próximo como a si mesmo” (Levítico 19:18) e “fazer aos outros o que você gostaria que fizessem a você” (Mateus 7:12). A regulação em Deuteronômio 22:1–4 não se refere primariamente a pegar o animal perdido de outra pessoa, mas sim à tendência natural de ignorá-lo por causa do tempo extra e do trabalho envolvido na sua restauração.

Se o dono do animal vivesse longe ou fosse desconhecido, o descobridor poderia levá-lo para casa até que o proprietário viesse procurá-lo. O mesmo aconteceu com um manto perdido e outros itens encontrados. O mesmo princípio deveria ser aplicado no caso de um animal caído (v. 4).

Hoje esta lei se aplica em qualquer circunstância onde um crente é tentado a “não se envolver” com as necessidades de outra pessoa (ver por exemplo, Tiago 2: 15-16; 1 Jo 3:17). (1)

Esboço de Deuteronômio 22:

22.1 – 4: Bondade e humanidade

22.5 – 12: Várias proibições

22.13 – 30: Punição pela fornicação 

 

Deuteronômio 22.1 – 4: Bondade e humanidade

1 Se o boi ou a ovelha de um israelita se extraviar e você o vir, não ignore o fato, mas faça questão de levar o animal de volta ao dono.

2 Se este não morar perto de você ou se você não o conhecer, leve o animal para casa e fique com ele até que o seu compatriota venha procurá-lo e você possa devolvê-lo.

3 Faça o mesmo com o jumento, com a capa e com qualquer coisa perdida que encontrar. Não ignore o fato.

4 Se você vir o jumento ou o boi de um israelita caído no caminho, não o ignore. Ajude-o a pôr o animal em pé.

Deuteronômio 22.5 – 12: Várias proibições

5 A mulher não usará roupas de homem, e o homem não usará roupas de mulher, pois o Senhor, o seu Deus, tem aversão por todo aquele que assim procede.

6 Se você passar por um ninho de pássaros, numa árvore ou no chão, e a mãe estiver sobre os filhotes ou sobre os ovos, não apanhe a mãe com os filhotes.

7 Você poderá apanhar os filhotes, mas deixe a mãe solta, para que tudo vá bem com você e você tenha vida longa.

8 Quando você construir uma casa nova, faça um parapeito em torno do terraço, para que não traga sobre a sua casa a culpa pelo derramamento de sangue inocente, caso alguém caia do terraço.

9 Não plante dois tipos de semente em sua vinha; se o fizer, tanto a semente que plantar como o fruto da vinha estarão contaminados.

10 Não are a terra usando um boi e um jumento sob o mesmo jugo.

11 Não use roupas de lã e de linho misturados no mesmo tecido.

12 Faça borlas nas quatro pontas do manto que você usa para cobrir-se.

Deuteronômio 22.13 – 30: Punição pela fornicação

13 Se um homem casar-se e, depois de deitar-se com a mulher, rejeitá-la

14 e falar mal dela e difamá-la, dizendo: “Casei-me com esta mulher, mas quando me cheguei a ela, descobri que não era virgem”,

15 o pai e a mãe da moça trarão aos líderes da cidade, junto à porta, a prova da sua virgindade.

16 Então o pai da moça dirá aos líderes: “Dei a minha filha em casamento a este homem, mas ele a rejeita.

17 Ele também a difamou e disse: “Descobri que a sua filha não era virgem”. Mas aqui está a prova da virgindade da minha filha”. Então os pais dela apresentarão a prova aos líderes da cidade,

18 e eles castigarão o homem.

19 Aplicarão a ele a multa de cem peças de prata, que serão dadas ao pai da moça, pois aquele homem prejudicou a reputação de uma virgem israelita. E ele não poderá divorciar-se dela enquanto viver.

20 Se, contudo, a acusação for verdadeira e não se encontrar prova de virgindade da moça,

21 ela será levada à porta da casa do seu pai e ali os homens da sua cidade a apedrejarão até a morte. Ela cometeu um ato vergonhoso em Israel, prostituindo-se enquanto estava na casa de seu pai. Eliminem o mal do meio de vocês.

22 Se um homem for surpreendido deitado com a mulher de outro, os dois terão que morrer, o homem e a mulher com quem se deitou. Eliminem o mal do meio de Israel.

23 Se numa cidade um homem se encontrar com uma jovem prometida em casamento e se deitar com ela,

24 levem os dois à porta daquela cidade e apedrejem-nos até a morte: a moça porque estava na cidade e não gritou por socorro, e o homem porque desonrou a mulher doutro homem. Eliminem o mal do meio de vocês.

25 Se, contudo, um homem encontrar no campo uma jovem prometida em casamento e a forçar, somente o homem morrerá.

26 Não façam nada à moça, pois ela não cometeu pecado algum que mereça a morte. Este caso é semelhante ao daquele que ataca e mata o seu próximo,

27 pois o homem encontrou a moça virgem no campo, e, ainda que a jovem prometida em casamento gritasse, ninguém poderia socorrê-la.

28 Se um homem se encontrar com uma moça sem compromisso de casamento e a violentar, e eles forem descobertos,

29 ele pagará ao pai da moça cinqüenta peças de prata e terá que casar-se com a moça, pois a violentou. Jamais poderá divorciar-se dela.

30 Nenhum homem poderá tomar por mulher a mulher do seu pai, pois isso desonraria a cama de seu pai.

 

Referências:

Deere, J. S. (1985). Deuteronomy. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 301). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here