Deuteronômio - Bíblia de Estudo Online

Deuteronômio 5:6–7 é crucial para entender não apenas o primeiro mandamento, mas também os outros nove. Os Dez Mandamentos foram dados a um povo já redimido (trazido do Egito), para capacitá-los a expressar seu amor e ter comunhão com o Deus santo

O Egito é frequentemente chamado de terra da escravidão: v. 6; 6:12; 7:8; 8:14; 13:5, 10; cf. Êx 13:3, 14; 20:2. O Decálogo nunca foi dado para capacitá-los a alcançar a justificação, pois isso sempre foi concedido livremente através da fé (cf. Gn 15.6; Rm 4. A lei nunca foi projetada para dar salvação às pessoas.

Também desde que o Senhor tomou a iniciativa na redenção de Israel, o povo foi obrigado a reconhecer o Seu direito de soberania sobre eles e a se curvar a essa soberania.

O primeiro mandamento, não ter outros deuses diante de mim, exigiu uma submissão de todas as áreas da vida para o governo de Deus. A frase “outros deuses” é um termo técnico para deuses pagãos que, claro, existiam na forma de ídolos e na mente de seus adoradores, mas não eram reais. (1)

Esboço de Deuteronômio 5:

5.1 – 5: Santa convocação

5.6 – 22: O decálogo é repetido

5.23 – 33: Do meio da escuridão 

 

Deuteronômio 5.1 – 5: Santa convocação

1 Então Moisés convocou todo o Israel e lhe disse: Ouça, ó Israel, os decretos e as ordenanças que hoje lhe estou anunciando. Aprenda-os e tenha o cuidado de cumpri-los.

2 O Senhor, o nosso Deus, fez conosco uma aliança em Horebe.

3 Não foi com os nossos antepassados que o Senhor fez essa aliança, mas conosco, com todos nós que hoje estamos vivos aqui.

4 O Senhor falou com você face a face, do meio do fogo, no monte.

5 Naquela ocasião eu fiquei entre o Senhor e você para declarar-lhe a palavra do Senhor, porque você teve medo do fogo e não subiu o monte. E ele disse:

Deuteronômio 5.6 – 22: O decálogo é repetido

6 “Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirei do Egito, da terra da escravidão”.

7 “Não terás outros deuses além de mim”.

8 “Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra”.

9 Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelo pecado de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam,

10 mas trato com bondade até mil gerações os[9] que me amam e obedecem aos meus mandamentos.

11 “Não tomarás em vão o nome do Senhor, o teu Deus, pois o Senhor não deixará impune quem usar o seu nome em vão”.

12 “Guardarás o dia de sábado a fim de santificá-lo, conforme o Senhor, o teu Deus, te ordenou”.

13 Trabalharás seis dias e neles farás todos os teus trabalhos,

14 mas o sétimo dia é um sábado para o Senhor, o teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu nem teu filho ou filha, nem o teu servo ou serva, nem o teu boi, teu jumento ou qualquer dos teus animais, nem o estrangeiro que estiver em tua proprieda­de; para que o teu servo e a tua serva descansem como tu.

15 Lembra-te de que foste escravo no Egito e que o Senhor, o teu Deus, te tirou de lá com mão poderosa e com braço forte. Por isso o Senhor, o teu Deus, te ordenou que guar­des o dia de sábado.

16 “Honra teu pai e tua mãe, como te ordenou o Senhor, o teu Deus, para que tenhas longa vida e tudo te vá bem na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá”.

17 “Não matarás”.

18 “Não adulterarás”.

19 “Não furtarás”.

20 “Não darás falso testemunho contra o teu próximo”.

21 “Não cobiçarás a mulher do teu próximo. Não desejarás a casa do teu próximo, nem sua propriedade, nem seu servo ou serva, nem seu boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença”.

22 Essas foram as palavras que o Senhor falou a toda a assembléia de vocês, em alta voz, no monte, do meio do fogo, da nuvem e da den­sa escuridão; e nada mais acrescentou. Então as escreveu em duas tábuas de pedra e as deu a mim.

Deuteronômio 5.23 – 33: Do meio da escuridão

23 Quando vocês ouviram a voz que vinha do meio da escuridão, estando o monte em chamas, aproximaram-se de mim todos os chefes das tribos de vocês, com as suas autoridades.

24 E vocês disseram: “O Senhor, o nosso Deus, mostrou-nos sua glória e sua majestade, e nós ouvimos a sua voz vinda de dentro do fogo. Hoje vimos que Deus fala com o homem e que este ainda continua vivo!

25 Mas, agora, por que deveríamos morrer? Este grande fogo por certo nos consumirá. Se continuarmos a ouvir a voz do Senhor, o nosso Deus, morreremos.

26 Pois, que homem mortal chegou a ouvir a voz do De­us vivo falando de dentro do fogo, como nós o ouvimos, e sobreviveu?

27 Aproxime-se você, Moisés, e ouça tudo o que o Senhor, o nosso Deus, disser; você nos relatará tudo o que o Senhor, o nosso Deus, lhe disser. Nós ouviremos e obedeceremos.

28 O Senhor ouviu quando vocês me falaram e me disse: “Ouvi o que este povo lhe disse, e eles têm razão em tudo o que disseram.

29 Quem dera eles tivessem sempre no coração esta disposição para temer-me e para obedecer a todos os meus mandamentos. Assim tudo iria bem com eles e com seus descendentes para sempre!

30 Vá, diga-lhes que voltem às suas tendas.

31 Você ficará aqui comigo, e lhe anunciarei toda a lei, isto é, os decretos e as ordenanças que você lhes ensinará e que eles deverão cumprir na terra que eu dou a eles como propriedade.

32 Por isso, tenham o cuidado de fazer tudo como o Senhor, o seu Deus, lhes ordenou; não se desviem, nem para a direita, nem para a esquerda.

33 Andem sempre pelo caminho que o Senhor, o seu Deus, lhes ordenou, para que tenham vida, tudo lhes vá bem e os seus dias se prolonguem na terra da qual tomarão posse.

 

Referências:

Deere, J. S. (1985). Deuteronomy. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 272). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here