Em Deuteronômio 6, Moisés prossegue com a sua instrução a Israel para certificar-se da manutenção da religião em Canaã e o relacionamento com Deus. E quase a mesma coisa que lemos no capítulo 4.

Seu prefácio é uma persuasão à obediência, v.v. 1-3. Ele estabelece os grandes princípios da obediência. A primeira grande verdade para se acreditar que Deus é único, v. 4.

O primeiro dever a ser cumprido: Amá-lo de todo o nosso coração, v. 5. Ele prescreve os meios para preservar a religião, v.v. 6-9.

Ele os adverte contra aquelas coisas que seriam a ruína da religião – o mau uso da abundância (v.v. 10-12), a tendência à idolatria (v.v. 14,15), e lhes transmite alguns mandamentos gerais, v.v. 13,16-18. Ele os orienta sobre quais explicações dar a seus filhos, v. 20ss. (Henry, Matthew, Comentário do Pentateuco)

Esboço de Deuteronômio 6:

Deuteronômio 6.1 – 3: Sumário da religião

Deuteronômio 6.4 – 16: Precauções e preceitos

Deuteronômio 6.17 – 25: Uma obrigação para Israel 

 

Deuteronômio 6.1 – 3: Sumário da religião

1 Esta é a lei, isto é, os decretos e as ordenanças, que o Senhor, o seu Deus, ordenou que eu lhes ensinasse, para que vocês os cumpram na terra para a qual estão indo para dela tomar posse.

2 Desse modo vocês, seus filhos e seus netos temerão o Senhor, o seu Deus, e obedecerão a todos os seus decretos e mandamentos, que eu lhes ordeno, todos os dias da sua vida, para que tenham vida longa.

3 Ouça e obedeça, ó Israel! Assim tudo lhe irá bem e você será muito numeroso numa terra onde há leite e mel com fartura, como lhe prometeu o Senhor, o Deus dos seus antepassados.

Deuteronômio 6.4 – 16: Precauções e preceitos

4 Ouça, ó Israel: O Senhor, o nosso Deus, é o único Senhor.

5 Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.

6 Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração.

7 Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.

8 Amarre-as como um sinal nos braços e prenda-as na testa.

9 Escreva-as nos batentes das portas de sua casa e em seus portões.

10 O Senhor, o seu Deus, os conduzirá à terra que jurou aos seus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó, dar a vocês, terra com grandes e boas cidades que vocês não construíram,

11 com casas cheias de tudo o que há de melhor, de coisas que vocês não produziram, com cisternas que vocês não cavaram, com vinhas e oliveiras que vocês não plantaram. Quando isso acontecer, e vocês comerem e ficarem satisfeitos,

12 tenham cuidado! Não esqueçam o Senhor que os tirou do Egito, da terra da escravidão.

13 Temam o Senhor, o seu Deus, e só a ele prestem culto, e jurem somente pelo seu nome.

14 Não sigam outros deuses, os deuses dos povos ao redor;

15 pois o Senhor, o seu Deus, que está no meio de vocês, é Deus zeloso; a ira do Senhor, o seu Deus, se acenderá contra vocês, e ele os banirá da face da terra.

16 Não ponham à prova o Senhor, o seu Deus, como fizeram em Massá.

Deuteronômio 6.17 – 25: Uma obrigação para Israel

17 Obedeçam cuidadosamente aos mandamentos do Senhor, o seu Deus, e aos preceitos e decretos que ele lhes ordenou.

18 Façam o que é justo e bom perante o Senhor, para que tudo lhes vá bem e vocês entrem e tomem posse da boa terra que o Senhor prometeu, sob juramento, a seus antepassados,

19 expulsando todos os seus inimigos de diante de vocês, conforme o Senhor prometeu.

20 No futuro, quando os seus filhos lhes perguntarem: “O que significam estes preceitos, decretos e ordenanças que o Senhor, o nosso Deus, ordenou a vocês?”

21 Vocês lhes responderão: “Fomos escravos do faraó no Egito, mas o Senhor nos tirou de lá com mão poderosa.

22 O Senhor realizou, diante dos nossos olhos, sinais e maravilhas grandiosas e terríveis contra o Egito e contra o faraó e toda a sua família.

23 Mas ele nos tirou do Egito para nos trazer para cá e nos dar a terra que, sob juramento, prometeu a nossos antepassados.

24 O Senhor nos ordenou que obedecêssemos a todos estes decretos e que temêssemos o Senhor, o nosso Deus, para que sempre fôssemos bem-sucedidos e que fôssemos preservados em vida, como hoje se pode ver.

25 E, se nós nos aplicarmos a obedecer a toda esta lei perante o Senhor, o nosso Deus, conforme ele nos ordenou, esta será a nossa justiça”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here