Provérbios - Bíblia de Estudo Online

Em Eclesiastes 7 Salomão nos apresenta sete coisas excelentes. Seu objetivo é encontrar algo que seja como um remédio para os erros cometidos e as aflições que agridem a humanidade.

Um bom nome – Salomão diz que é melhor do que perfumes caríssimos, algo extremamente apreciado em seus dias e ainda hoje.

A reputação é algo que é construído com o tempo e dificilmente consegue ser disfarçada. Por exemplo, a fama de Jesus corria por toda a Palestina, como alguém que era Mestre vindo da parte de Deus. Mesmo os fariseus mais sensatos, reconheceram isso, como Nicodemos e José de Arimatéia.

Esteja atento ao que falam sobre você, porque o crente é um representante de Deus, na Terra.

O dia da morte – para Salomão a morte significa o fim de toda a tristeza, cansaço e aflição, causados pela vida. Devemos lembrar, que ele não tinha a revelação da glória de Deus em Cristo e o conhecimento da eternidade não era tão amplo quanto hoje.

Porém, este não deixa de ser um dia precioso para o cristão. Pois marca o fim da carreira aqui na Terra, e o encontro definitivo com Jesus na glória.

O velório – este é um lugar maravilhoso para refletir sobre a vida e o que realmente importa. A morte é o fim de todo ser humano, salvo os que serão arrebatados por Jesus.

Muitas pessoas não param para refletir sobre o que realmente importa na vida, e vivem de alegria em alegria. E quando a morte ou luto vem, não sabem como lidar com elas.

Melhor é a tristeza – uma clara referência as aflições da vida. Nelas somos aperfeiçoados por Deus e melhorados no que se refere a valores. Obviamente que não é o desejo de Deus nos tornar infelizes, com isso, mas nos fazer enxergar a vida sob a perspectiva da eternidade.

O valor da repreensão – precisamos de pessoas que nos corrijam, exortem e repreendam. Não podemos nos cercar de quem só nos elogia, isso é um grande perigo, pois assim vamos estagnar. As pessoas que nos repreendem, nos melhorar e tiram da zona de conforto.

O fim é melhor que o começo – começamos muitos projetos durante a nossa vida, com muita energia e empolgação, porém, nem todos chegam ao fim. Não frutificam. Devemos guardar a celebração para o final.

Não estou dizendo que não devemos começar com ânimo ou alegria, mas com foco. Muitas vezes achamos que a realização está em começar, mas é um erro. A realização está em terminar.

A paciência – precisamos entender que na vida as coisas não acontecem rapidamente. Não importa se você viveu no século XIX ou se vive no XXI. A vida é uma construção demorada. A impaciência não lhe levará a lugar algum, a não ser a frustração e mediocridade.

Se quiser uma vida de valor e futuro, pense no longo prazo. Estude e aprenda o máximo que puder. Observe a vida de outras pessoas na área que deseja crescer, leia biografias e procure imitar suas decisões, e sobretudo, veja quanto tempo elas levaram para chegar ao lugar que provoca admiração em outros. Essa análise lhe ajudará a traçar um plano de ação e orar, durante o processo.

Esboço de Eclesiastes 7:

7.1 – 6: O valor de um bom nome

7.7 – 10: Tristeza e alegria

7.11 – 22: Vantagens da sabedoria

7.23 – 29: O mal do pecado 

 

Eclesiastes 7.1 – 6: O valor de um bom nome

1 O bom nome é melhor do que um perfume finíssimo, e o dia da morte é melhor do que o dia do nascimento.

2 É melhor ir a uma casa onde há luto do que a uma casa em festa, pois a morte é o destino de todos; os vivos devem levar isso a sério!

3 A tristeza é melhor do que o riso, porque o rosto triste melhora o coração.

4 O coração do sábio está na casa onde há luto, mas o do tolo, na casa da alegria.

5 É melhor ouvira repreensão de um sábio do que a canção dos tolos.

6 Tal como o estalo de espinhos debaixo da panela, assim é o riso dos tolos. Isso também não faz sentido.

Eclesiastes 7.7 – 10: Tristeza e alegria

7 A opressão transforma o sábio em tolo, e o suborno corrompe o coração.

8 O fim das coisas é melhor que o seu início, e o paciente é melhor que o orgulhoso.

9 Não permita que a ira domine depressa o seu espírito, pois a ira se aloja no íntimo dos tolos.

10 Não diga: “Por que os dias do passado foram melhores que os de hoje?” Pois não é sábio fazer esse tipo de pergunta.

Eclesiastes 7.11 – 22: Vantagens da sabedoria

11 A sabedoria, como uma herança, é coisa boa, e beneficia aqueles que vêem o sol.

12 A sabedoria oferece proteção, como o faz o dinheiro, mas a vantagem do conhecimento é esta: a sabedoria preserva a vida de quem a possui.

13 Considere o que Deus fez: Quem pode endireitar o que ele fez torto?

14 Quando os dias forem bons, aproveite-os bem; mas, quando forem ruins, considere: Deus fez tanto um quanto o outro, para evitar que o homem descubra alguma coisa sobre o seu futuro.

15 Nesta vida sem sentido eu já vi de tudo: Um justo que morreu[12]apesar da sua justiça, e um ímpio que teve vida longa apesar da sua impiedade.

16 Não seja excessivamente justo nem demasiadamente sábio; por que destruir-se a si mesmo?

17 Não seja demasiadamente ímpio e não seja tolo; por que morrer antes do tempo?

18 É bom reter uma coisa e não abrir mão da outra, pois quem teme a Deus evitará ambos os extremos[13].

19 A sabedoria torna o sábio mais poderoso que uma cidade guardada por dez valentes.

20 Todavia, não há um só justo na terra, ninguém que pratique o bem e nunca peque.

21 Não dê atenção a todas as palavras que o povo diz, caso contrário, poderá ouvir o seu próprio servo falando mal de você;

22 pois em seu coração você sabe que muitas vezes você também falou mal de outros.

Eclesiastes 7.23 – 29: O mal do pecado

23 Tudo isso eu examinei mediante a sabedoria e disse: Estou decidido a ser sábio; mas isso estava fora do meu alcance.

24 A realidade está bem distante e é muito profunda; quem pode descobri-la?

25 Por isso dediquei-me a aprender, a investigar, a buscar a sabedoria e a razão de ser das coisas, para compreendera insensatez da impiedade e a loucura da insensatez.

26 Descobri que muito mais amarga que a morte é a mulher que serve de laço, cujo coração é uma armadilha e cujas mãos são correntes. O homem que agrada a Deuses capará dela, mas o pecador ela apanhará.

27 “Veja”, diz o mestre, “foi isto que descobri: Ao comparar uma coisa com outra para descobrir a sua razão de ser,

28 sim, durante essa minha busca que ainda não terminou[14], entre mil homens descobri apenas um que julgo digno, mas entre as mulheres não achei uma sequer.

29 Assim, cheguei a esta conclusão: Deus fez os homens justos, mas eles foram em busca de muitas intrigas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here