Cadastre seu e-mail e faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Efésios 4 Estudo: Unidade e Atuação do Espírito

Em Efésios 4, Paulo fala sobre como os cristãos devem proceder agora, em Cristo. Eles devem ser promotores da paz, da união e não o contrário. Devemos ser influenciados pelo Espírito Santo, precisamos ser dirigidos por seu amor.

O Senhor Jesus distribuiu dons e talentos na igreja de forma que cada cristão seja útil para o crescimento do corpo da Igreja e do Reino de Deus.

Não podemos viver na prática do pecado. Precisamos nos despir do velho homem e de todos os seus vícios. O pecado entristece ao Espírito de Deus, se quisermos ter um bom relacionamento com Ele, precisamos respeitá-lo.

 

Esboço de Efésios 4:

Efésios 4.1 – 7: A unidade do Espírito e o vínculo da paz

Efésios 4.8 – 16: A obra do ministério e o corpo de Cristo

Efésios 4.17 – 21: Não podemos viver na prática do pecado

Efésios 4.22 – 32: O velho homem e o novo homem

 

A Unidade da Igreja

“Sejam completamente humildes e dóceis, e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor”. (Efésios 4:2)

A humildade traz consigo a ideia de pensamentos humildes acerca de nós mesmos, que é o contrário de orgulho.

Mansidão significa uma disposição de alma que faz com que as pessoas não estejam dispostas a provocar os outros; elas também não são facilmente provocadas ou ofendidas. A mansidão é oposta a ressentimentos irados e à impertinência.

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Longanimidade envolve a ideia de suportar com paciência a injustiça, sem buscar a vingança. “…suportando-vos uns aos outros em amor”.

Significa suportar as fraquezas dos outros devido ao princípio de amor, e não deixar de amá-los por causa disso. Os melhores cristãos devem suportar uns aos outros, para estimular a graça uns nos outros e não as suas paixões.

Encontramos muitas coisas em nós que são difíceis de perdoar. Portanto, quando temos dificuldade em perdoar os outros por aquilo que fizeram, não podemos esquecer que devemos perdoá-los como perdoamos a nós mesmos.

Sem essas coisas a unidade não pode ser preservada.

Primeiro Passo: A Humildade

“Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz”. (Efésios 4:3)

Sem humildade não haverá mansidão ou paciência; e sem isso não haverá unidade. Orgulho e paixão quebram a paz e causam muito dano. Humildade e mansidão restauram a paz e a mantêm. A contenda é consequência do orgulho.

Somente por meio da humildade vem o amor. Quanto mais humildes formos, mais unidos seremos. Não andamos como é digno da vocação com que fomos chamados se não somos mansos e humildes de coração.

Porque aquele por quem somos chamados e para quem somos chamados era conhecido pela sua mansidão e humildade de coração. Ele nos deixou a ordem para aprendermos dele.

A natureza dessa unidade que o apóstolo prescreve: é “…a unidade do Espírito”. A base da unidade cristã está no coração ou no espírito.

Ela não está num conjunto de pensamentos, nem em uma forma ou modo de adoração, mas em um coração e alma. Essa unidade de coração e afeição vem do Espírito de Deus.

Ela é operada por Ele e é um dos aspectos do fruto do Espírito. Deveríamos nos esforçar em mantê-la. “…procurando” (esforçando-vos) é uma palavra do evangelho.

Dê o Seu Melhor

Se os outros procuram contender conosco, devemos fazer todo o possível para não contender com eles. Se os outros buscam nos desprezar e odiar, não devemos fazer o mesmo, “…pelo vínculo da paz”.

A paz é um vínculo, visto que une pessoas e as faz viver de maneira amistosa umas com as outras. A disposição e a conduta pacíficas unem os cristãos, enquanto divergir e contender dispersam e desunem os corações.

Muitos ramos finos, se amarrados juntos, se tornam fortes. O vínculo da paz é a força da sociedade.

Não é que devamos imaginar que todas as pessoas boas, e que todos os membros de sociedades devem ser em todas as coisas igualmente justos e ter o mesmo sentimento e opinião, mas o vínculo da paz os une, com um não obstante a eles.

Em um monte de varas pode haver diferentes tamanhos e grossuras; mas, quando estão amarradas juntas por um elo, tornam-se muito fortes, mais do que a vara mais grossa e forte desse monte. (Henry, Matthew, Comentário de Atos a Apocalipse)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.