Ester - Bíblia de Estudo Online

Em Ester 3, o escritor nos mostra um acontecimento decisivo na história do povo de Deus: a promoção de Hamã, no governo de Xerxes e seu ódio contra os judeus.

Ao receber da parte do rei uma posição elevada, Hamã queria ser reverenciado por todos. Contudo, Mardoqueu não lhe prestava tal reverencia, não se curvava diante dele.

Quando soube disso, Hamã ficou furioso e decidiu destruir não apenas Mardoqueu, mas todo o seu povo os judeus.

O Diabo que é inimigo declarado do povo de Deus, o influenciou e ele arquitetou um plano maligno e determinou um dia para a execução.

Com muita astúcia ele se dirigiu ao rei e contou-lhe sobre o plano. Xerxes sem saber de todos os detalhes consentiu, e deu a Hamã sua aprovação.

Como servos de Deus devemos estar cientes de que vivemos em uma grande batalha espiritual. Estamos cercados por hostes e principados, nas regiões celestiais. Por isso, devemos estar vigilantes. Em oração. De maneira que possamos ouvir a Deus e clamar pelo seu socorro.

Esboço de Ester 3:

3.1 – 5: A promoção de Hamã

3.6 – 9: Plano para matar os judeus

3.10 – 12: A aprovação do rei

 

Ester 3.1 – 5: A promoção de Hamã

  1. A promoção de Mardoqueu e a permissão de Deus;
  2. Deus usa pessoas “chave” na nossa história para nos aperfeiçoar e promover;
  3. Todos se curvavam diante de Hamã, menos Mardoqueu, porque era judeu;
  4. Quem tem aliança com Deus não “adora” a seres humanos.
  5. Os bajuladores de Hamã, contaram a ele sobre a postura de Mardoqueu e isso o desagradou;
  6. Na vida precisamos nos posicionar. Jamais agradaremos a todas as pessoas;
  7. Você precisa escolher de que grupo fará parte: dos que agradam a Deus ou do que agradam aos homens?

Ester 3.6 – 9: Plano para matar os judeus

  1. Hamã era um homem perverso;
  2. A insatisfação dele com Mardoqueu o levou a planejar a morte de todos os judeus que estavam na Pérsia;
  3. Deus permite que a quietude da nossa vida seja abalada para nos promover;

Ester 3.10 – 15: A aprovação do rei

  1. Deus permitirá que autoridade seja dada aos nossos adversários para que situações de treinamento sejam iniciadas em nossas vidas;
  2. O decreto era de morte para todos os judeus;
  3. Uma grande confusão foi instaurada enquanto isso, o rei e Hamã, comiam e bebiam;
  4. Haverão muitos dias assim, enquanto choramos, muitas pessoas que não tem nenhum compromisso com Deus, se alegram, comem e vivem fartamente;
  5. Muitos decretos e determinações serão assinados pelo inimigo contra as nossas vidas, mas precisamos crer que a Palavra final vem de Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here