Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Ester 8 Estudo: Felicidade, Alegria, Júbilo e Honra

Em Ester 8, o escritor registra a conclusão da reviravolta no caso Hamã, Ester e Mardoqueu. Agora que Hamã foi enforcado, quem seria seu homem de confiança? Pois bem, para este posto o rei escolhe Mardoqueu.

Como bônus, eles se tornaram administrador de todo o fundo que Hamã levantou contra os judeus. Eles deveriam investir o valor para o bem dos judeus.

As lágrimas de Ester continuam sendo derramadas, pois ela precisa que o rei emita a ordem por todas as províncias, anulando a ordem de morte contra os judeus. Xerxes concede o desejo da rainha e inclui muitos benefícios no novo edito.

Quando o documento chegou as províncias houve grande alegria e júbilo por parte de todos os judeus. A tristeza deu lugar a felicidade, alegria, júbilo e honra.

Servimos a um Deus de Amor e todo-poderoso. Ele interfere nas mais diversas situações para abençoar seu povo e decretar nossa vitória.

Esboço de Ester 8:

Ester 8.1,2: Mardoqueu no lugar de Hamã

Ester 8.3 – 8: As lágrimas de Ester

Ester 8.9 – 11: Um novo decreto

Ester 8.15 – 17: Felicidade, alegria, júbilo e honra

 

Tristeza em Alegria

“Para os judeus foi uma ocasião de felicidade, alegria, júbilo e honra. Em cada província e em cada cidade, onde quer que chegasse o decreto do rei, havia alegria e júbilo entre os judeus, com banquetes e festas. Muitos que pertenciam a outros povos do reino tornaram-se judeus, porque o temor dos judeus tinha se apoderado deles”. (Ester 8:16,17)

Apenas alguns dias atrás tínhamos Mardoqueu em panos de saco e todos os judeus em profundo pesar, mas eis que sobrevêm uma abençoada mudança, Mardoqueu em púrpura e os judeus em alegria (ver SaImos 30.5,11,12).

Tendo obtido uma ordem para socorro dos judeus, Mardoqueu abandonou os seus trajes de luto e vestiu o vestido real, que ou pertencia ao seu lugar, ou lhe fora concedido pelo rei, por ser ele seu favorito.

Suas vestes eram ricas, de azul e branco, de linho fino e púrpura; assim também a sua coroa: era ela de ouro, bem como sua coroa: esta era feita de ouro.

Essas coisas em si não são dignas de nota, exceto como sinais da estima do rei por ele, e isto sendo fruto do amor de Deus por sua igreja. Uma nação vai bem quando os emblemas de honra vêm a ornar a verdadeira piedade.

A cidade de Susã não desconhecia a vantagem que a promoção de Mardoqueu lhe representava e, portanto, exultou e se alegrou, não apenas satisfeita com o avanço da virtude, mas prometendo-se a si mesma, em particular, melhores tempos, agora que a tão piedoso homem era confiado poder.

Hamã fora enforcado; perecendo os ímpios, há júbilo (Provérbios 11.10). Mardoqueu foi promovido; quando os justos se engrandecem, o povo se alegra.

A Celebração dos Judeus

Eles, que há pouco se encontravam sob uma nuvem tenebrosa, abatidos e humilhados, agora tinham alegria, e gozo, banquetes e dias de folguedo. Não tivessem corrido riscos e aflições, não haveria ocasião para o grande júbilo que agora experimentavam.

É deste modo que o povo de Deus às vezes sai semeando em lágrimas, e sega com tanta maior alegria. O súbito e estranho caráter dessa reviravolta muito acrescentou ao seu regozijo.

Estavam eles como os que sonham; então a nossa boca se encheu de riso (SaImos 126.1). Um dos bons efeitos dessa libertação foi que muitos entre os povos da terra, dentre os que eram afáveis, sóbrios e de boa índole, tornaram-se judeus, renunciaram à idolatria, e passaram a adorar tão-somente ao verdadeiro Deus.

Conversão

Hamã pretendia eliminar os judeus, mas, antes, o seu número aumentou grandemente, e muitos foram acrescentados à igreja. Repare: quando entre os judeus havia alegria, e gozo, então muitos entre os povos da terra se fizeram judeus.

A alegria santa dos que professam a religião é um grande ornamento à sua profissão, e irá convidar e encorajar outros a se converterem. A razão aqui fornecida para que tantos tenham se tornados judeus nessa ocasião é que o temor dos judeus caiu sobre eles.

Quando eles observaram quão maravilhosamente a Providência Divina os havia acolhido e operado em seu favor nessa juntura crítica.

Consideraram-nos grandes, e felizes os que estavam entre eles; e, portanto, vieram a eles, conforme fora profetizado (Zacarias 8.23). Iremos convosco, porque temos ouvido, e temos visto, que Deus está convosco, e que Ele é o escudo do teu socorro, e a espada da tua alteza (Deuteronômio 33.29).

O Crescimento da Igreja

Quando a igreja prospera, e é vista com bons olhos, muitos adentrá-la-ão, que se envergonhariam dela se ela passasse por tribulações. Acharam-nos formidáveis e miseráveis os que eram contra eles.

Viram claramente no destino de Hamã que, se qualquer um se volta contra os judeus, assim procede em risco de sua própria vida; e, portanto, tendo em vista sua própria segurança, juntaram-se a eles.

É tolice pensar em contender contra o Deus de Israel; sábia, antes, é a submissão ao Senhor. (Henry, Matthew, Comentário de Josué a Ester)

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

6 Comentários

  1. Isaias vaz disse:

    Esses estudos tem sido uma benção gostaria de continuar recebendo eles obrigado paz seja contigo

  2. Robson Abreu disse:

    Muito bom, claro e objetivo na explicação!

  3. SUELI ARTNER disse:

    Concordo com o Pedro ,está sendo uma benção pra mim cada mensagem que recebo.Obrigada pastor, que Deus use o cada dia mais.boa noite Deus Abençoe.

  4. Antonio da silva disse:

    A paz querido vc tem algum estudo sobre RESTITUIÇÃO.

  5. Pedro Paulo Rodrigues disse:

    Gostaria que soubesse que esses estudos tem sido muito proveitoso para a minha vida. Muito obrigado.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});