Êxodo - Bíblia de Estudo Online

Em Êxodo 24, após a ministração das leis que deveriam reger Israel, o Senhor Deus disse a Moisés que chamasse Arão, Nadabe, Abiú e setenta autoridades de Israel para adorar à distância do monte.

Aqui, o objetivo do Senhor é confirmar a aliança que havia acabado de fazer com o povo e queria ter certeza de que eles haviam entendido e eles responderam: “Faremos tudo o que o Senhor ordenou” (v.3).

Em seguida, Moisés ergue um altar com doze colunas, que representam as doze tribos de Israel e ofereceu sacrifícios.

Devemos ter a consciência de que servimos a um Deus Santo, perfeito. Que ama o ser humano mais do que ninguém, mas não tolera o pecado. Daí a instituição dos sacrifícios. A mensagem era: a vida inocente apagará o pecado do transgressor, mas não havia remissão sem sacrifício.

A prática era uma ato profético que perdeu seu valor com a morte de Jesus na cruz do calvário (Hebreus 9:9-10:28). Ali, o Senhor ofereceu um sacrifício perfeito e definitivo por toda a humanidade. Para ser perdoado tudo que precisamos fazer é nos aproximar de Deus por intermédio de Jesus.

Metade do sangue do animal sacrificado foi derramado por Moisés no altar, isso significava que o transgressor poderia novamente se aproximar de Deus.

A outra metade do sangue era aspergida sobre o povo, como sinal de que eles haviam sido perdoados e poderiam ter paz com Deus.

De agora em diante, toda transgressão estava apagada e o povo poderia seguir viagem em paz, renovados e confiantes nas promessas de Deus.

De forma passageira, a atitude de Moisés confirmou a aliança de Deus com Seu povo e selou o perdão de seus pecados. Mas Jesus fez isso de maneira superior e definitiva.

Glória a Deus!

Moisés Sobe ao Monte

Por fim, Deus chama Moisés para subir ao monte mais uma vez. O objetivo é lhe dar instruções mais precisas sobre Israel.

Ele pede ao povo que o aguarde, deixando Arão e Hur na liderança de tudo. Levando Josué consigo, ele subiu e a glória de Deus cobriu o monte e permaneceu lá por quarenta dias e quarenta noites.

Esboço de Êxodo 24:

24.1 – 8: Israel aceita as Leis

24.9 – 11: Deus se manifesta aos líderes de Israel

24.12 – 18: Quarenta dias e quarenta noites 

 

Êxodo 24.1 – 8: Israel aceita as Leis

1 Depois Deus disse a Moisés: Subam o monte para encontrar-se com o Senhor, você e Arão, Nadabe e Abiú, e setenta autoridades de Israel. Adorem à distância.

2 Somente Moisés se aproximará do Senhor; os outros não. O povo também não subirá com ele.

3 Quando Moisés se dirigiu ao povo e transmitiu-lhes todas as palavras e ordenanças do Senhor, eles responderam em uníssono: “Faremos tudo o que o Senhor ordenou”.

4 Moisés, então, escreveu tudo o que o Senhor dissera. Na manhã seguinte Moisés levantou-se, construiu um altar ao pé do monte e ergueu doze colunas de pedra, representando as doze tribos de Israel.

5 Em seguida enviou jovens israelitas, que ofereceram holocaustos e novilhos como sacrifícios de comunhão ao Senhor.

6 Moisés colocou metade do sangue em tigelas e a outra metade derramou sobre o altar.

7 Em seguida, leu o Livro da Aliança para o povo, e eles disseram: “Faremos fielmente tudo o que o Senhor ordenou”.

8 Depois Moisés aspergiu o sangue sobre o povo, dizendo: “Este é o sangue da aliança que o Senhor fez com vocês de acordo com todas essas palavras”.

Êxodo 24.9 – 11: Deus se manifesta aos líderes de Israel

9 Moisés, Arão, Nadabe, Abiú e setenta autoridades de Israel subiram

10 e viram o Deus de Israel, sob cujos pés havia algo semelhante a um pavimento de safira, como o céu em seu esplendor.

11 Deus, porém, não estendeu a mão para punir esses líderes do povo de Israel; eles viram a Deus, e depois comeram e beberam.

Êxodo 24.12 – 18: Quarenta dias e quarenta noites

12 Disse o Senhor a Moisés: “Suba o monte, venha até mim, e fique aqui; e lhe darei as tábuas de pedra com a lei e os mandamentos que escrevi para a instrução do povo”.

13 Moisés partiu com Josué, seu auxiliar, e subiu ao monte de Deus.

14 Disse ele às autoridades de Israel: “Esperem-nos aqui, até que retornemos. Arão e Hur ficarão com vocês; quem tiver alguma questão para resolver, poderá procurá-los”.

15 Quando Moisés subiu, a nuvem cobriu o monte,

16 e a glória do Senhor permaneceu sobre o monte Sinai. Durante seis dias a nuvem cobriu o monte. No sétimo dia o Senhor chamou Moisés do interior da nuvem.

17 Aos olhos dos israelitas a glória do Senhor parecia um fogo consumidor no topo do monte.

18 Moisés entrou na nuvem e foi subindo o monte. E permaneceu no monte quarenta dias e quarenta noites.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here