Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Êxodo 31 Estudo: Bezalel e Aoliabe

Em Êxodo 31 Deus está próximo de concluir o que tinha a dizer a Moisés no monte, onde agora Moisés tinha estado com Ele durante quarenta dias e quarenta noites.

E nada mais é registrado, sobre o que lhe foi dito durante todo este tempo além daquilo que lemos nos seis capítulos anteriores.

Neste capítulo Deus recomenda quais trabalhadores deveriam ser empregados na edificação e na confecção da mobília do tabernáculo, v.v. 1-11. O Senhor repete a lei sobre o sábado, e a sua observância religiosa, v.v. 12-17.

Deus entrega a Moisés as duas tábuas do concerto, quando acabava de falar com ele, v. 18. (Henry, Matthew, Comentário do Pentateuco)

Esboço de Êxodo 31:

Êxodo 31. 1 – 11: Bezalel e Aoliabe

Êxodo 31.12 – 18: Ordem referente ao sábado

 

Êxodo 31. 1 – 11: Bezalel e Aoliabe

1 Disse então o Senhor a Moisés:

2 Eu escolhi Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá,

3 e o enchi do Espírito de Deus, dando-lhe destreza, habilidade e plena capacidade artística

4 para desenhar e executar trabalhos em ouro, prata e bronze,

5 para talhar e esculpir pedras, para entalhar madeira e executar todo tipo de obra artesanal.

6 Além disso, designei Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã, para auxiliá-lo. Também capacitei todos os artesãos para que executem tudo o que lhe ordenei:

7 a Tenda do Encontro, a arca da aliança e a tampa que está sobre ela, e todos os outros utensílios da tenda —

8 a mesa com os seus utensílios, o candelabro de ouro puro e os seus utensílios, o altar do incenso,

9 o altar do holocausto com os seus utensílios, a bacia com a sua base —

10 as vestes litúrgicas, tanto as vestes sagradas para Arão, o sacerdote, como as vestes para os seus filhos, quando servirem como sacerdotes,

11 e o óleo para as unções e o incenso aromático para o Lugar Santo. Tudo deve ser feito exatamente como eu lhe ordenei.

Êxodo 31.12 – 18: Ordem referente ao sábado

12 Disse ainda o Senhor a Moisés:

13 Diga aos israelitas que guardem os meus sábados. Isso será um sinal entre mim e vocês, geração após geração, a fim de que saibam que eu sou o Senhor, que os santifica.

14 Guardem o sábado, pois para vocês é santo. Aquele que o profanar terá que ser executado; quem fizer algum trabalho nesse dia será eliminado do meio do seu povo.

15 Em seis dias qualquer trabalho poderá ser feito, mas o sétimo dia é o sábado, o dia de descanso, consagrado ao Senhor. Quem fizer algum trabalho no sábado terá que ser executado.

16 Os israelitas terão que guardar o sábado, eles e os seus descendentes, como uma aliança perpétua.

17 Isso será um sinal perpétuo entre mim e os israelitas, pois em seis dias o Senhor fez os céus e a terra, e no sétimo dia ele não trabalhou e descansou.

18 Quando o Senhor terminou de falar com Moisés no monte Sinai, deu-lhe as duas tábuas da aliança, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});