Bíblia de Estudo Online

Ezequiel 27 Estudo: A Ruína de Tiro

Em Ezequiel 27, o profeta destaca o glamour e as riquezas de Tiro, a cidade magnifica. Cheias de riquezas e com um comércio exuberante, ela está prestes a enfrentar o juízo do Senhor Deus.

É muito importante que tenhamos em mente que só o Senhor é Deus. Por causa de suas riquezas e poder, Tiro achava que era intocável. Neste capítulo vemos que isso não é verdade. (Ver Ezequiel 26 Estudo)

Em Ezequiel 27 veremos:

Ezequiel 27.1 – 7: O glamour de Tiro

Ezequiel 27.8 – 26: O comércio de Tiro

Ezequiel 27.27 – 36: A ruína de Tiro

 

Ezequiel 27.1 – 7: O glamour de Tiro

1 Esta palavra do Senhor veio a mim:

2 Filho do homem, faça um lamento a respeito de Tiro.

3 Diga a Tiro, que está junto à entrada para o mar, e que negocia com povos de muitos litorais: Assim diz o Soberano, o Senhor: Você diz, ó Tiro: “Minha beleza é perfeita”.

4 Seu domínio abrangia o coração dos mares; seus construtores levaram a sua beleza à perfeição.

5 Eles fizeram todo o seu madeiramento com pinheiros de Senir; apanharam um cedro do Líbano para fazer-lhe um mastro.

6 Dos carvalhos de Basã fizeram os seus remos; de cipreste procedente das costas de Chipre fizeram seu convés, revestido de mármore.

7 Suas velas foram feitas de belo linho bordado, procedente do Egito, servindo-lhe de bandeira; seus toldos, em azul e púrpura, provinham das costas de Elisá.

Ezequiel 27.8 – 26: O comércio de Tiro

8 Habitantes de Sidom e Arvade eram os seus remadores; os seus homens hábeis, ó Tiro, estavam a bordo como marinheiros.

9 Artesãos experientes de Gebal estavam a bordo como construtores de barcos para calafetarem as suas juntas. Todos os navios do mar e seus marinheiros vinham para negociar com você as suas mercadorias.

10 Os persas, os lídios e os homens de Fute serviam como soldado sem seu exército. Eles penduravam os seus escudos e capacetes nos seus muros, trazendo-lhe esplendor.

11 Homens de Arvade e de Heleque guarneciam os seus muros em todos os lados; homens de Gamade estavam em suas torres. Eles penduravam os escudos deles em seus muros ao redor; levaram a sua beleza à perfeição.

12 Társis fez negócios com você, tendo em vista os seus muitos bens; eles deram prata, ferro, estanho e chumbo em troca de suas mercadorias.

13 Javã, Tubal e Meseque negociaram com você; trocaram escravos e utensílios de bronze pelos seus bens.

14 Homens de Bete-Togarma trocaram cavalos de carga, cavalos de guerra e mulas pelas suas mercadorias.

15 Os homens de Rodes negociaram com você, e muitas regiões costeiras se tornaram seus clientes; pagaram-lhe suas compras com presas de marfim e com ébano.

16 Arã negociou com você atraído por seus muitos produtos; em troca de suas mercadorias deu-lhe turquesa, tecido púrpura, trabalhos bordados, linho fino, coral e rubis.

17 Judá e Israel negociaram com você; pelos seus bens trocaram trigo de Minite, confeitos, mel, azeite e bálsamo.

18 Em razão dos muitos produtos de que você dispõe e da grande riqueza de seus bens, Damasco negociou com você, pagando-lhe com vinho de Helbom e lã de Zaar.

19 Também Dã e Javã, de Uzal, compraram suas mercadorias, trocando-as por ferro, cássia e cálamo.

20 Dedã negociou com você mantos de sela.

21 A Arábia e todos os príncipes de Quedar eram seus clientes; fizeram negócios com você, fornecendo-lhe cordeiros, carneiros e bodes.

22 Os mercadores de Sabá e de Raamá fizeram comércio com você; pelas mercadorias que você vende eles trocaram o que há de melhor em toda espécie de especiarias, pedras preciosas e ouro.

23 Harã, Cane e Éden e os mercadores de Sabá, Assur e Quilmade fizeram comércio com você.

24 No seu mercado eles negociaram com você lindas roupas, tecido azul, trabalhos bordados e tapetes multicoloridos com cordéis retorcidos e de nós firmes.

25 Os navios de Társis transportam os seus bens. Quanta carga pesada você tem no coração do mar.

26 Seus remadores a levam para alto-mar. Mas o vento oriental a despedaçará no coração do mar.

Ezequiel 27.27 – 36: A ruína de Tiro

27 Sua riqueza, suas mercadorias e seus bens, seus marujos, seus homens do mar e seus construtores de barcos, seus mercadores e todos os seus soldados, todos quantos estão a bordo sucumbirão no coração do mar no dia do seu naufrágio.

28 As praias tremerão quando os seus marujos clamarem.

29 Todos os que manejam os remos abandonarão os seus navios; os marujos e todos os marinheiros ficarão na praia.

30 Erguerão a voz e gritarão com amargura por sua causa; espalharão poeira sobre a cabeça e rolarão na cinza.

31 Raparão a cabeça por sua causa e porão vestes de lamento. Chorarão por você com angústia na alma e com pranto amargurado.

32 Quando estiverem gritando e pranteando por você, erguerão este lamento a seu respeito: “Quem chegou a ser silenciada como Tiro, cercada pelo mar?”

33 Quando as suas mercadorias saíam para o mar, você satisfazia muitas nações; com sua grande riqueza e com seus bens você enriqueceu os reis da terra.

34 Agora, destruída pelo mar, você jaz nas profundezas das águas; seus bens e todos os que a acompanham a fundaram com você.

35 Todos os que moram nas regiões litorâneas estão chocados com o que aconteceu com você; seus reis arrepiam-se horrorizados e os seus rostos estão desfigurados de medo.

36 Os mercadores entre as nações gritam de medo ao vê-la; chegou o seu terrível fim, e você não mais existirá.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.