Sendo o fundamento de toda religião baseado em nossa relação com Deus como o nosso Criador, é justo que o livro das revelações divinas, que tinha o propósito de ser o guia, apoio, e regra da religião do mundo, começasse – como de fato começa em Gênesis 1.

Com um relato simples e completo da criação do mundo em resposta à primeira indagação de uma boa consciência: “Onde está Deus que me fez?” (Jó 35.10).

A esse respeito, os filósofos pagãos infelizmente cometeram um grave erro e, tornando-se presunçosos em seus conceitos, alguns defendem a auto existência e perpetuidade do mundo, enquanto outros atribuem tudo isto ao encontro fortuito de átomos.

Assim, “o mundo pela sua própria sabedoria não conheceu a Deus”, mas sofreu muito ao perdê-lo.

A sagrada escritura, entretanto, planejando pela religião revelada manter e desenvolver a religião natural, reparando a sua decadência e suprindo os seus defeitos, desde a queda, para a vivificação dos preceitos da lei da natureza, estabelece, a princípio, este princípio da luz clara da natureza.

Que este mundo foi, no princípio do tempo, criado por um Ser de sabedoria e poder infinitos, que existia antes de todo tempo e de todos os mundos. O acesso à Palavra de Deus oferece esta luz, Salmos 119.130.

O primeiro versículo da Bíblia nos dá um conhecimento mais seguro e melhor, mais satisfatório e útil, da origem do universo, do que todos os livros dos filósofos.

A fé viva de cristãos humildes entende esta questão melhor do que a concepção mais elevada das maiores inteligências, Hebreus 11.3.

Temos neste capítulo uma ideia geral que nos é dada sobre a obra da criação, v.v. 1,2. Um relato específico da obra de vários dias, registrados, como em um diário, distintamente e em ordem.

A criação da luz, no primeiro dia, v.v. 3-5. Do firmamento, no segundo dia, v.v. 6-8. Do mar, da terra, e dos seus frutos, no terceiro dia, v.v. 9-13. Dos luminares do céu, no quarto dia, v.v. 14-19. Dos peixes e aves, no quinto dia, v.v. 20-23. Dos animais, v.v. 24,25. Do homem, v.v. 26-28. E do alimento para ambos, no sexto dia, v.v. 29,30.

Por fim, a revisão e a aprovação de toda a obra, v. 31. (Henry, Matthew, Comentário do Pentateuco)

Esboço de Gênesis 1:

Gênesis 1.1,2: O princípio

Gênesis 1.3 – 5: Criação da luz

Gênesis 1.6 – 10: Separação do firmamento

Gênesis 1.11 – 13: Criação da vegetação

Gênesis 1.14 – 19: Criação dos luminares

Gênesis 1.20 – 25: Criação dos animais

Gênesis 1.26 – 28: Criação do homem e da mulher

Gênesis 1.29,30: Deus dá autoridade ao homem

Gênesis 1.31: A satisfação de Deus 

 

Gênesis 1.1,2: O princípio

1 No princípio Deus criou os céus e a terra.

2 Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.

Gênesis 1.3 – 5: Criação da luz

3 Disse Deus: “Haja luz”, e houve luz.

4 Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas.

5 Deus chamou à luz dia, e às trevas chamou noite. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o primeiro dia.

Gênesis 1.6 – 10: Separação do firmamento

6 Depois disse Deus: “Haja entre as águas um firmamento que separe águas de águas”.

7 Então Deus fez o firmamento e separou as águas que ficaram abaixo do firmamento das que ficaram por cima. E assim foi.

8 Ao firmamento Deus chamou céu. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o segundo dia.

9 E disse Deus: “Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu, e apareça a parte seca”. E assim foi.

10 À parte seca Deus chamou terra, e chamou mares ao conjunto das águas. E Deus viu que ficou bom.

Gênesis 1.11 – 13: Criação da vegetação

11 Então disse Deus: “Cubra-se a terra de vegetação: plantas que deem sementes e árvores cujos frutos produzam semen­tes de acordo com as suas espécies”. E assim foi.

12 A terra fez brotar a vegetação: plantas que dão sementes de acordo com as suas espécies, e árvores cujos frutos produzem sementes de acordo com as suas espécies. E Deus viu que ficou bom.

13 Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o terceiro dia.

Gênesis 1.14 – 19: Criação dos luminares

14 Disse Deus: Haja luminares no firmamento do céu para separar o dia da noite. Sirvam eles de sinais para marcar estações, dias e anos,

15 e sirvam de luminares no firmamento do céu para iluminar a terra. E assim foi.

16 Deus fez os dois grandes luminares: o maior para governar o dia e o menor para governar a noite; fez também as estrelas.

17 Deus os colocou no firmamento do céu para iluminar a terra,

18 governar o dia e a noite, e separar a luz das trevas. E Deus viu que ficou bom.

19 Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o quarto dia.

Gênesis 1.20 – 25: Criação dos animais

20 Disse também Deus: “Encham-se as águas de seres vivos, e voem as aves sobre a terra, sob o firmamento do céu”.

21 Assim Deus criou os grandes animais aquáticos e os demais seres vivos que povoam as águas, de acordo com as suas espécies; e todas as aves, de acordo com as suas espécies. E Deus viu que ficou bom.

22 Então Deus os abençoou, dizendo: “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham as águas dos mares! E multipliquem-se as aves na terra”.

23 Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o quinto dia.

24 E disse Deus: “Produza a terra seres vivos de acordo com as suas espécies: rebanhos domésticos, animais selvagens e os demais seres vivos da terra, cada um de acordo com a sua espécie”. E assim foi.

25 Deus fez os animais selvagens de acordo com as suas espécies, os rebanhos domésticos de acordo com as suas espécies, e os demais seres vivos da terra de acordo com as suas espécies. E Deus viu que ficou bom.

Gênesis 1.26 – 28: Criação do homem e da mulher

26 Então disse Deus: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão”.

27 Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

28 Deus os abençoou, e lhes disse: “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra”.

Gênesis 1.29,30: Deus dá autoridade ao homem

29 Disse Deus: Eis que lhes dou todas as plantas que nascem em toda a terra e produzem sementes, e todas as árvores que dão frutos com sementes. Elas servirão de alimento para vocês.

30 E dou todos os vegetais como alimento a tudo o que tem em si fôlego de vida: a todos os grandes animais da terra, a todas as aves do céu e a todas as criaturas que se movem rente ao chão. E assim foi.

Gênesis 1.31: A satisfação de Deus

31 E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o sexto dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here