marca_final-01

Gênesis 11 Estudo: A Torre de Babel

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Ao analisar com atenção Gênesis 11 perceberemos detalhes importantes no propósito de Deus, que foram deixado de lado, novamente. Antes de tudo, no entanto, é preciso ter mente as divisões do livro até aqui:

  1. Do capítulo 1 ao 11 temos a História primitiva da humanidade;
  2. Dentro desses capítulos estão: a criação, a queda, o dilúvio e a torre de Babel;
  3. Do capítulo 12 ao 50 temos o relato da história dos patriarcas;
  4. Que contam a história de Abraão, Isaque, Jacó e José.

Tendo isso em mente, voltemos a análise do capítulo 11:

  1. A torre de Babel (v. 1-9)
  2. A descendência de Sem (v.10-26)
  3. A origem de Abraão (v.10-26)

O versículo 1, nos mostra que havia apenas um idioma na Terra e o versículo 3, nos mostra que os homens estavam fazendo tijolos e os ligavam com betume. O versículo 4 nos mostra que eles se organizaram para construir uma cidade com uma torre que chegasse até o céu, com o objetivo de que não fossem espalhados pela terra.

O que vemos aqui?

Uma desobediência clara ao mandamento de Deus, que era: “povoar a terra”, “multiplicar-se” (Gênesis 9:1,7)

Contudo, mais uma vez o ser humano foi de encontro ao que o Senhor Deus havia dito e fez o que achava que devia fazer. Os líderes do povo lhe chamaram para seguir um outro caminho e eles foram.

Mas para dar certo, seus planos precisavam principalmente de sincronia linguística e geográfica. Eles moravam no mesmo lugar e falavam o mesmo idioma.

Para mostrar Sua soberania, o Senhor espalhou novos idiomas entre eles e não puderam mais se comunicar de maneira absoluta. Consequentemente, os grupos se espalharam pela terra de acordo com sua interação linguística.

Esboço de Gênesis 11:

11.1 – 4: Um só idioma

11.5 – 9: A torre de Babel

11.10 – 26: A descendência de Sem

11.27 – 32: De Terá a Abrão 

 

Gênesis 11.1 – 4: Um só idioma

1 No mundo todo havia apenas uma língua, um só modo de falar.

2 Saindo os homens do Oriente, encontraram uma planície em Sinear e ali se fixaram.

3 Disseram uns aos outros: “Vamos fazer tijolos e queimá-los bem”. Usavam tijolos em lugar de pedras, e piche em vez de argamassa.

4 Depois disseram: “Vamos construir uma cidade, com uma torre que alcance os céus. Assim nosso nome será famoso e não seremos espalhados pela face da terra”.

Gênesis 11.5 – 9: A torre de Babel

5 O Senhor desceu para ver a cidade e a torre que os homens estavam construindo.

6 E disse o Senhor: Eles são um só povo e falam uma só língua, e começaram a construir isso. Em breve nada poderá impedir o que planejam fazer.

7 Venham, desçamos e confundamos a língua que falam, para que não entendam mais uns aos outros.

8 Assim o Senhor os dispersou dali por toda a terra, e pararam de construir a cidade.

9 Por isso foi chamada Babel, porque ali o Senhor confundiu a língua de todo o mundo. Dali o Senhor os espalhou por toda a terra.

Gênesis 11.10 – 26: A descendência de Sem

10 Este é o registro da descendência de Sem: Dois anos depois do Dilúvio, aos 100 anos de idade, Sem gerou Arfaxade.

11 E depois de ter gerado Arfaxade, Sem viveu 500 anos e gerou outros filhos e filhas.

12 Aos 35 anos, Arfaxade gerou Salá.

13 Depois que gerou Salá, Arfaxade viveu 403 anos e gerou outros filhos e filhas.

14 Aos 30 anos, Salá gerou Héber.

15 Depois que gerou Héber, Salá viveu 403 anos e gerou outros filhos e filhas.

16 Aos 34 anos, Héber gerou Pelegue.

17 Depois que gerou Pelegue, Héber viveu 430 anos e gerou outros filhos e filhas.

18 Aos 30 anos, Pelegue gerou Reú.

19 Depois que gerou Reú, Pelegue viveu 209 anos e gerou outros filhos e filhas.

20 Aos 32 anos, Reú gerou Serugue.

21 Depois que gerou Serugue, Reú viveu 207 anos e gerou outros filhos e filhas.

22 Aos 30 anos, Serugue gerou Naor.

23 Depois que gerou Naor, Serugue viveu 200 anos e gerou outros filhos e filhas.

24 Aos 29 anos, Naor gerou Terá.

25 Depois que gerou Terá, Naor viveu 119 anos e gerou outros filhos e filhas.

26 Aos 70 anos, Terá havia gerado Abrão, Naor e Harã.

Gênesis 11.27 – 32: De Terá a Abrão

27 Esta é a história da família de Terá: Terá gerou Abrão, Naor e Harã. E Harã gerou Ló.

28 Harã morreu em Ur dos caldeus, sua terra natal, quando ainda vivia Terá, seu pai.

29 Tanto Abrão como Naor casaram-se. O nome da mulher de Abrão era Sarai, e o nome da mulher de Naor era Milca; esta era filha de Harã, pai de Milca e de Iscá.

30 Ora, Sarai era estéril; não tinha filhos.

31 Terá tomou seu filho Abrão, seu neto Ló, filho de Harã, e sua nora Sarai, mulher de seu filho Abrão, e juntos partiram de Ur dos caldeus para Canaã. Mas, ao chegarem a Harã, estabeleceram-se ali.

32 Terá viveu 205 anos e morreu em Harã.

SONY DSC

Sobre o Autor

Instagram:@diegonascimento316

YouTube: Canal do Jesus e a Bíblia

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.

});