Isaías - Bíblia de Estudo Online

Em Isaías 1, o Senhor Deus revela ao profeta que o Seu povo, Israel não consegue compreende-lo. Ele cita o exemplo de animais irracionais, como o boi e o jumento que são capazes de reconhecer seus donos, mas seres humanos não são capazes de reconhecer a Deus.

Em nossos dias há muitas discussões sobre isso. Se de fato Deus existe ou não. Não acredito que seja uma questão muito complexa.

Há princípios na natureza que podem muito bem dar esta resposta. Por exemplo, é possível que o automóvel tenha vindo do acaso? Se formado sozinho? É impossível pensar que algo tão complexo e inteligente seja fruto do acaso.

É exatamente este o raciocínio que o Senhor utiliza neste texto. Se animais domésticos conseguem compreender seus senhores, por que o povo de Deus não consegue compreende-lo?

Por causa da dureza de coração!

O Senhor continua apresentando os pecados do povo, e em meio a isso Ele ordena que eles suspendam os cultos e as celebrações. O motivo? O Senhor Deus as considera cansativas, hipócritas e cheias de impiedade.

Após isso, ele lhes dá uma escolha: arrependimento e vida, ou rebelião e morte. O Senhor é extremamente prático na resolução de problemas.

Não há uma complicação excessiva da parte de Deus e seu relacionamento conosco. “Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra…”

Sendo assim qual será a nossa escolha? 

Esboço de Isaías 1:

1.1 – 9: Israel não compreende

1.10 – 15: Chega de celebrações

1.16 – 20: Obediência ou rebelião?

1.21 – 31: Sião será redimida

 

Isaías 1.1 – 9: Israel não compreende

1 Visão que Isaías, filho de Amoz, teve a respeito de Judá e Jerusalém durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.

2 Ouçam, ó céus! Escute, ó terra! Pois o Senhor falou: Criei filhos e os fiz crescer, mas eles se revoltaram contra mim.

3 O boi reconhece o seu dono, e o jumento conhece a manjedoura do seu proprietário, mas Israel nada sabe, o meu povo nada compreende.

4 Ah, nação pecadora, povo carregado de iniquidade! Raça de malfeitores, filhos dados à corrupção! Abandonaram o Senhor, desprezaram o Santo de Israel e o rejeitaram.

5 Por que haveriam de continuar a ser castigados? Por que insistem na revolta? A cabeça toda está ferida, todo o coração está sofrendo.

6 Da sola do pé ao alto da cabeça não há nada são; somente machucados, vergões e ferimentos abertos, que não foram limpos nem enfaixados nem tratados com azeite.

7 A terra de vocês está devastada, suas cidades foram destruídas a fogo; os seus campos estão sendo tomados por estrangeiros, diante de vocês, e devastados como a ruína que eles costumam causar.

8 Só restou a cidade de Sião como tenda numa vinha, como abrigo numa plantação de melões, como uma cidade sitiada.

9 Se o Senhor dos Exércitos não tivesse poupado alguns de nós, já estaríamos como Sodoma e semelhantes a Gomorra.

Isaías 1.10 – 15: Chega de celebrações

10 Governantes de Sodoma, ouçam a palavra do Senhor! Vocês, povo de Gomorra, escutem a instrução de nosso Deus!

11 “Para que me oferecem tantos sacrifícios?”, pergunta o Senhor. “Para mim, chega de holocaustos de carneiros e da gordura de novilhos gordos. Não tenho nenhum prazer no sangue de novilhos, de cordeiros e de bodes!

12 Quando vocês vêm à minha presença, quem lhes pediu que pusessem os pés em meus átrios?

13 Parem de trazer ofertas inúteis! O incenso de vocês é repugnante para mim. Luas novas, sábados e reuniões! Não consigo suportar suas assembleias cheias de iniquidade.

14 Suas festas da lua nova e suas festas fixas, eu as odeio. Tornaram-se um fardo para mim; não as suporto mais!

15 Quando vocês estenderem as mãos em oração, esconderei de vocês os meus olhos; mesmo que multipliquem as suas orações, não as escutarei! As suas mãos estão cheias de sangue!

Isaías 1.16 – 20: Obediência ou rebelião?

16 Lavem-se! Limpem-se! Removam suas más obras para longe da minha vista! Parem de fazer o mal,

17 aprendam a fazer o bem! Busquem a justiça, acabem com a opressão. Lutem pelos direitos do órfão, defendam a causa da viúva.

18 “Venham, vamos refletir juntos”, diz o Senhor. “Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão.

19 Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra;

20 mas, se resistirem e se rebelarem, serão devorados pela espada. Pois o Senhor é quem fala!

Isaías 1.21 – 31: Sião será redimida

21 Vejam como a cidade fiel se tornou prostituta! Antes cheia de justiça e habitada pela retidão, agora está cheia de assassinos!

22 Sua prata tornou-se escória, seu licor ficou aguado.

23 Seus líderes são rebeldes, amigos de ladrões; todos eles amam o suborno e andam atrás de presentes. Eles não defendem os direitos do órfão, e não tomam conhecimento da causa da viúva.

24 Por isso o Soberano, o Senhor dos Exércitos, o Poderoso de Israel, anuncia: Ah! Derramarei minha ira sobre os meus adversários e me vingarei dos meus inimigos.

25 Voltarei minha mão contra você; tirarei toda a sua escória e removerei todas as suas impurezas.

26 Restaurarei os seus juízes como no passado, os seus conselheiros, como no princípio. Depois disso você será chamada cidade de retidão, cidade fiel.

27 Sião será redimida com justiça, com retidão os que se arrependerem.

28 Mas os rebeldes e os pecadores serão destruídos, e os que abandonam o Senhor perecerão.

29 Vocês se envergonharão dos carvalhos sagrados que tanto apreciam; ficarão decepcionados com os jardins sagrados que escolheram.

30 Vocês serão como um terebinto cujas folhas estão caindo, como um jardim sem água.

31 O poderoso se tornará como estopa, e sua obra como fagulha; ambos serão queimados juntos sem que ninguém apague o fogo.

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here