Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Isaías 23 Estudo: Orgulho Abatido

Em Isaías 23, o Senhor Deus faz uma grave advertência Tiro, a grande cidade portuária e comercial do mundo antigo. Por mais próspera e poderosa que fosse, não seria capaz de impedir o juízo do Senhor Deus. Seria a batida e todo o seu esplendor cairia por terra. (Ver Isaías 22 Estudo)

Em Isaías 23 veremos:

Isaías 23.1 – 8: Advertência contra Tiro

Isaías 23.9 – 18: Orgulho abatido

 

Isaías 23.1 – 8: Advertência contra Tiro

1 Advertência contra Tiro: Pranteiem, navios de Társis! Pois Tiro foi destruída e ficou sem nenhuma casa e sem porto. De Chipre lhe veio essa mensagem.

2 Fiquem calados, habitantes das regiões litorâneas, e vocês, mercadores de Sidom, enriquecidos pelos que atravessam o mar

3 e as grandes águas. O trigo de Sior e a colheita do Nilo eram a sua renda, e vocês se tornaram o suprimento das nações.

4 Envergonhe-se, Sidom, pois o mar, a fortaleza do mar, falou: “Não estive em trabalho de parto nem dei à luz; não criei filhos nem eduquei filhas”.

5 Quando a notícia chegar ao Egito, ficarão angustiados com as novidades de Tiro.

6 Cruzem o mar para Társis; pranteiem, vocês, habitantes das regiões litorâneas.

7 É esta a cidade jubilosa que existe desde tempos muito antigos, cujos pés a levaram a conquistar terras distantes?

8 Quem planejou isso contra Tiro, contra aquela que dava coroas, cujos comerciantes são príncipes, cujos negociantes são famosos em toda a terra?

Isaías 23.9 – 18: Orgulho abatido

9 O Senhor dos Exércitos o planejou para abater todo orgulho e vaidade e humilhar todos os que têm fama na terra.

10 Cultive a sua terra como se cultivam as margens do Nilo, ó povo de Társis, pois você não tem mais porto.

11 O Senhor estendeu a mão sobre o mar e fez tremer seus reinos. Acerca da Fenícia ordenou que as suas fortalezas sejam destruídas,

12 e disse: “Você não se alegrará mais, ó cidade de Sidom, virgem derrotada! “Levante-se, atravesse o mar até Chipre; nem lá você terá descanso”.

13 Olhem para a terra dos babilônios; esse é o povo que não existe mais! Os assírios a deixaram para as criaturas do deserto; ergueram torres de vigia, despojaram suas cidadelas e fizeram dela uma ruína.

14 Pranteiem, vocês, navios de Társis; destruída está a sua fortaleza!

15 Naquele tempo Tiro será esquecida por setenta anos, o tempo da vida de um rei. Mas no fim dos setenta anos, acontecerá com Tiro o que diz a canção da prostituta:

16 “Pegue a harpa, vá pela cidade, ó prostituta esquecida; toque a harpa, cante muitas canções, para se lembrarem de você”.

17 No fim dos setenta anos o Senhor se lembrará de Tiro. Esta voltará ao seu ofício de prostituta e servirá a todos os reinos que há na face da terra.

18 Mas o seu lucro e a sua renda serão separados para o Senhor; não serão guardados nem depositados. Seus lucros irão para os que vivem na presença do Senhor, para que tenham bastante comida e roupas finas.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});