Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Isaías 37 Estudo: A Oração de Ezequias

Em Isaías 37, vemos um dos relatos mais belos de toda a história do povo de Deus. A afronta de Senaqueribe, poderoso rei da Assíria e a humilhação do rei Ezequias diante de Deus, o Todo-poderoso.

Quando o rei Ezequias fica sabendo da afronta de Senaqueribe, ele veste panos de saco, e se cobre de humilhação. Além disso, ele envia mensageiros ao profeta Isaías, lhe comunicando o caso e pedindo que ore.

Contudo, ele mesmo, Ezequias, vai ao Templo de Deus. Humilhado, ele se prostra diante do Senhor e ora, expondo toda a zombaria de Senaqueribe e a fragilidade de Jerusalém.

Ezequias rasga o coração diante de Deus. Ele nos ensina como devemos nos comportar diante de situações, aparentemente maiores do que nós. Nossa força vem do Senhor e a nossa alma deve ser derramada diante dele.

Após a oração de Ezequias, o Senhor Deus envia a seguinte reposta, através do profeta Isaías: ““Ouvi a sua oração acerca de Senaqueribe, rei da Assíria”.

Ao orar, precisamos crer que estamos sendo ouvidos pelo Senhor Deus, e que Ele é poderoso para agir em nosso favor. Foi o que Ezequias fez, e deu certo.

O Senhor Deus enviou uma mensagem de esperança e encorajamento. Procurando tranquilizar Ezequias, o Senhor disse: ““Ele não entrará nesta cidade e não atirará aqui uma flecha sequer”.

Foi o que aconteceu. Certa noite, enquanto todos dormiam, o Senhor Deus enviou um anjo. Ele sozinho, matou 185 mil soldados de Senaqueribe. Isto causou um grande estrago no exército inimigo e decretou sua derrota.

Na manhã seguinte, quando todos acordaram, havia um grande exército de mortos ao redor de Jerusalém. Enquanto eles dormiam, o Senhor Deus guerreou por eles e lhes deu vitória.

Assim acontece, na vida daqueles que confiam no Senhor Deus (Ver Estudo Bíblico Sobre Confiar em Deus). Eles não entram em desespero, não cometem suicídio, não se precipitam. Antes de qualquer coisa, eles oram.

Colocam diante do Senhor todas as suas necessidades, dores, fraquezas, expectativas e quando algo maior do que eles, lhe sobrevêm, sabem o que fazer.

A atitude do rei Ezequias, deve ser a nossa, diariamente. Dessa forma, seremos dominados pela paz que excede todo o entendimento. (Ver Isaías 36 Estudo)

Em Isaías 37 veremos:

Isaías 37.1 – 4: A humilhação do Ezequias

Isaías 37.5 – 7: A resposta de Isaías

Isaías 37.8 – 14: Senaqueribe zomba de Ezequias

Isaías 37.15 – 20: A oração de Ezequias

Isaías 37.21 – 35: A resposta de Deus

Isaías 37.36 – 38: O anjo do Senhor

 

Isaías 37.1 – 4: A humilhação do Ezequias

1 Quando o rei Ezequias soube disso, rasgou suas vestes, vestiu pano de saco e entrou no templo do Senhor.

2 Depois enviou o administrador do palácio, Eliaquim, o secretário Sebna e os chefes dos sacerdotes, todos vestidos de pano de saco, ao profeta Isaías, filho de Amoz,

3 com esta mensagem: Assim diz Ezequias: Hoje é dia de angústia, de repreensão e de vergonha, como quando uma criança está a ponto de nascer e não há forças para dá-la à luz.

4 Talvez o Senhor, o seu Deus, ouça as palavras do comandante de campo, a quem o seu senhor, o rei da Assíria, enviou para zombar do Deus vivo. E que o Senhor, o seu Deus, o repreenda pelas palavras que ouviu. Portanto, ore pelo remanescente que ainda sobrevive.

Isaías 37.5 – 7: A resposta de Isaías

5 Quando os oficiais do rei Ezequias vieram a Isaías,

6 este lhes respondeu: Digam a seu senhor: Assim diz o Senhor: “Não tenha medo das palavras que você ouviu, das blasfêmias que os servos do rei da Assíria falaram contra mim.

7 Porei nele um espírito para que, quando ouvir uma certa notícia, volte à sua própria terra, e ali farei com que seja morto à espada”.

Isaías 37.8 – 14: Senaqueribe zomba de Ezequias

8 Quando o comandante de campo soube que o rei da Assíria havia partido de Laquis, retirou-se e encontrou o rei lutando contra Libna.

9 Ora, Senaqueribe foi informado de que Tiraca, o rei da Etiópia, saíra para lutar contra ele. Quando soube disso, enviou mensageiros a Ezequias com esta mensagem:

10 Digam a Ezequias, rei de Judá: Não deixe que o Deus no qual você confia o engane quando diz: “Jerusalém não será entregue nas mãos do rei da Assíria”.

11 Com certeza você ouviu o que os reis da Assíria têm feito a todas as nações, e como as destruíram por completo. E você acha que se livrará?

12 Acaso os deuses das nações que foram destruídas pelos meus antepassados os livraram: os deuses de Gozã, de Harã, de Rezefe e dos descendentes de Éden, que estavam em Telassar?

13 Onde estão o rei de Hamate, o rei de Arpade, o rei da cidade de Sefarvaim, de Hena e de Iva?

14 Ezequias recebeu a carta das mãos dos mensageiros e a leu. Então subiu ao templo do Senhor, abriu-a diante do Senhor

Isaías 37.15 – 20: A oração de Ezequias

15 e orou:

16 Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, cujo trono está entre os querubins, só tu és Deus sobre todos os reinos da terra. Tu fizeste os céus e a terra.

17 Dá ouvidos, Senhor, e ouve; abre os teus olhos, Senhor, e vê; escuta todas as palavras que Senaqueribe enviou para insultar o Deus vivo.

18 É verdade, Senhor, que os reis assírios fizeram de todas essas nações e de seus territórios um deserto.

19 Atiraram os deuses delas no fogo e os destruíram, pois em vez de deuses, não passam de madeira e pedra, moldados por mãos humanas.

20 Agora, Senhor nosso Deus, salva-nos das mãos dele, para que todos os reinos da terra saibam que só tu, Senhor, és Deus.

Isaías 37.21 – 35: A resposta de Deus

21 Então Isaías, filho de Amoz, enviou esta mensagem a Ezequias: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: “Ouvi a sua oração acerca de Senaqueribe, rei da Assíria.

22 Esta é a palavra que o Senhor falou contra ele: “A Virgem Cidade de Sião despreza e zomba de você. A cidade de Jerusalém meneia a cabeça enquanto você foge.

23 De quem você zombou e contra quem blasfemou? Contra quem você ergueu a voz e contra quem levantou seu olhar arrogante? Contra o Santo de Israel!

24 Sim, você insultou o Senhor por meio dos seus mensageiros, dizendo: Com carros sem conta subi aos mais elevados e inacessíveis cumes do Líbano. Derrubei os seus cedros mais altos, os seus melhores pinheiros. Entrei em suas regiões mais remotas, na melhor parte de suas florestas.

25 Em terras estrangeiras cavei poços e bebi água. Com as solas dos meus pés sequei todos os riachos do Egito.

26 “Você não soube que há muito eu já o havia ordenado, que desde os dias da antiguidade eu o havia planejado? Agora eu o executo, e faço você transformar cidades fortificadas em montões de pedra.

27 Os seus habitantes, já sem forças, desanimam-se envergonhados. São como pastagens, como brotos tenros e verdes, como capim no terraço, queimado antes de crescer.

28 “Eu, porém, sei onde você está, quando sai e quando retorna, e quando você se enfurece contra mim.

29 Sim, contra mim você se enfurece, o seu atrevimento chegou aos meus ouvidos; por isso, porei o meu anzol em seu nariz e o meu freio em sua boca, e o farei voltar pelo caminho por onde veio.

30 “A você, Ezequias, darei este sinal: “Neste ano vocês comerão do que crescer por si, e no próximo o que daquilo brotar. Mas no terceiro ano semeiem e colham, plantem vinhas e comam o seu fruto.

31 Mais uma vez um remanescente da tribo de Judá lançará raízes na terra e se encherão de frutos os seus ramos.

32 De Jerusalém sairão sobreviventes, e um remanescente do monte Sião. O zelo do Senhor dos Exércitos realizará isso”.

33 Por isso, assim diz o Senhor acerca do rei da Assíria: “Ele não entrará nesta cidade e não atirará aqui uma flecha sequer. Não virá diante dela com escudo nem construirá rampas de cerco contra ela.

34 Pelo caminho por onde veio voltará; não entrará nesta cidade”, declara o Senhor.

35 “ “Eu defenderei esta cidade e a salvarei, por amor de mim e por amor de Davi, meu servo!””

Isaías 37.36 – 38: O anjo do Senhor

36 Então o anjo do Senhor saiu e matou cento e oitenta e cinco mil homens no acampamento assírio. Quando o povo se levantou na manhã seguinte, só havia cadáveres!

37 Assim, Senaqueribe, rei da Assíria, fugiu do acampamento, voltou para Nínive e lá ficou.

38 Certo dia, quando estava adorando no templo de seu deus Nisroque, seus filhos Adrameleque e Sarezer o feriram à espada, e fugiram para a terra de Ararate. E seu filho Esar-Hadom foi o seu sucessor.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.