marca_final-01

Isaías 54 Estudo: O Deus de Toda Restauração

Passamos por muitas aflições na vida e em muitas delas somos tentados a achar que não vamos conseguir seguir em frente, mas em Isaías 54 vemos que a graça de Deus pode nos restaurar de qualquer situação.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Em Isaías 54, o Deus Eterno incentiva seu povo a alargar as tendas. Isto é, o povo santo não seria restrito a Israel. Gente de todo o mundo, que invocasse o nome do Senhor Jesus faria parte dessa família.

A morte de Cristo, proporcionou a Jerusalém uma amplitude muito maior do que jamais teve. Os terrores do cativeiro na Babilônia seriam superados, porque agora pessoas de todas as tribos, línguas, raças e nações viriam adorar ao Senhor nos seus muros.

Agora, Jerusalém tem um futuro eterno. Nunca mais será oprimida por guerras, inimigos, pecado e terror. Nem mesmo a morte entrará nela. Haverá plenitude de vida, alegria, paz, prosperidade e vida. A promessa é de que:

“Todos os seus filhos serão ensinados pelo Senhor, e grande será a paz de suas crianças. Em retidão você será estabelecida: A tirania estará distante; você não terá nada a temer. O pavor estará removido para longe; ele não se aproximará de você”.

Para chegar até ela, é preciso receber Jesus como Senhor e Salvador. Ele é o Senhor da cidade e apenas seus irmãos morarão com Ele..

Isaías 54 e a restauração de Israel

Em Israel, uma mulher estéril caiu em desgraça, pois os filhos ajudavam nas tarefas familiares e ajudavam os pais na velhice (Isaías 54.1-3).

A fertilidade em todos os níveis era um sinal da bênção de Deus.

Por exemplo, quando Ana não pôde ter filhos, ela ficou arrasada, mas quando o Senhor permitiu que ela tivesse um filho, ela cantou de alegria (1 Samuel 1.1,2,10).

Israel era como uma mulher que não tinha filhos e, portanto, estava em constante estado de luto. Mas pela soberania e graça de Deus, Ele a capacitará a ter muitos filhos.

A partir disso ela começaria a cantar e gritar de alegria.

Jerusalém, antes desolada e enlutada, será revitalizada e repleta de pessoas.

Também como um nômade que tem tantos filhos que tem que ampliar sua tenda para acomodar todos eles, os descendentes de Israel aumentarão e até mesmo se estabelecerão nas cidades de nações estrangeiras porque não haverá espaço suficiente para eles em sua terra natal.

Deus reunirá Israel

O Senhor reunirá Israel novamente da mesma forma que um homem aceitaria sua esposa (Isaías 54.4–8).

A nação não precisa ter medo da desgraça, pois ela não estará mais desolada e desamparada como uma viúva.

Deus, como um marido, levará de volta Israel, Sua esposa.

Ele é o Senhor Todo-Poderoso, o Santo de Israel, seu Redentor, e em Sua singularidade Ele é o Deus de toda a terra, isto é, seu Criador e Sustentador.

O Senhor abandonou Seu povo por um curto período.

Embora não seja declarado aqui, Isaías deu a razão para isso várias vezes: por causa dos pecados da nação e o compromisso de Deus com Sua palavra.

Mas por causa de Sua compaixão e bondade, Ele restaurará a nação para Si mesmo.

O curto momento durante o qual Deus escondeu Seu rosto (ou seja, abandonou Israel por causa de Sua ira contra o pecado dela) contrasta com a natureza eterna de Sua lealdade à aliança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.

});