Em Jeremias 26, o Senhor Deus ordena que o profeta vá ao Templo e ali, diante de todos, anuncie os desígnios da Sua Palavra. Jeremias obedece e diz ao povo tudo quanto o Senhor lhe ordenou.

Após a profecia, a atitude dos ouvintes foi espancar e prender o profeta. Isto ocorreu porque as palavras de Deus mencionadas por Jeremias, dizia que eles deviam arrepender-se.

O que ocorre é, queremos ouvir de Deus apenas aquilo que nos satisfaz. Queremos sempre ouvir Deus dizer “sim”, para nossos planos, projetos, estilo de vida, enfim.

Quando a Palavra de Deus nos contraria, nos corrige, a nossa atitude é rejeição, ira. Primeiro não achamos que seja realmente Deus. Após sentir tudo isso, o povo prende Jeremias e planeja condená-lo a morte. Olha que FORTE!

Quando a Palavra de Deus nos confronta através de seus servos, queremos calar a voz do profeta. Que o Senhor Deus tenha misericórdia e nos ajude a receber a palavra de ânimo e também a palavra de correção, da parte de Deus

Esboço de Jeremias 26:

Jeremias 26.1 – 6: Jeremias profetiza no Templo

Jeremias 26.7 – 11: Jeremias é preso

Jeremias 26.12 – 15: A defesa de Jeremias

Jeremias 26.16 – 24: “Devemos considerar”

 

Jeremias 26.1 – 6: Jeremias profetiza no Templo

1 No início do reinado de Jeoaquim, filho de Josias, rei de Judá, veio esta palavra da parte do Senhor:

2 Assim diz o Senhor: Coloque-se no pátio do templo do Senhor e fale a todo o povo das cidades de Judá que vem adorar no templo do Senhor. Diga-lhes tudo o que eu lhe ordenar; não omita uma só palavra.

3 Talvez eles escutem e cada um se converta de sua má conduta. Então eu me arrependerei e não trarei sobre eles a desgraça que estou planejando por causa do mal que eles têm praticado.

4 Diga-lhes: Assim diz o Senhor: Se vocês não me escutarem nem seguirem a minha lei, que dei a vocês,

5 e se não ouvirem as palavras dos meus servos, os profetas, os quais tenho enviado a vocês vez após vez, embora vocês não os tenham ouvido,

6 então farei deste templo o que fiz do santuário de Siló, e desta cidade, um objeto de maldição entre todas as nações da terra.

Jeremias 26.7 – 11: Jeremias é preso

7 Os sacerdotes, os profetas e todo o povo ouviram Jeremias falar essas palavras no templo do Senhor.

8 E assim que Jeremias acabou de dizer ao povo tudo o que o Senhor lhe tinha ordenado, os sacerdotes, os profetas e todo o povo o prenderam e disseram: Você certamente morrerá!

9 Por que você profetiza em nome do Senhor e afirma que este templo será como Siló e que esta cidade ficará arrasada e abandonada? E todo o povo se ajuntou em volta de Jeremias no templo do Senhor.

10 Quando os líderes de Judá souberam disso, foram do palácio real até o templo do Senhor e se assentaram para julgar, à entrada da porta Nova do templo do Senhor.

11 E os sacerdotes e os profetas disseram aos líderes e a todo o povo: “Este homem deve ser condenado à morte porque profetizou contra esta cidade. Vocês o ouviram com os seus próprios ouvidos!”

Jeremias 26.12 – 15: A defesa de Jeremias

12 Disse então Jeremias a todos os líderes e a todo o povo: O Senhor enviou-me para profetizar contra este templo e contra esta cidade tudo o que vocês ouviram.

13 Agora, corrijam a sua conduta e as suas ações e obedeçam ao Senhor, ao seu Deus. Então o Senhor se arrependerá da desgraça que pronunciou contra vocês.

14 Quanto a mim, estou nas mãos de vocês; façam comigo o que acharem bom e certo.

15 Entretanto, estejam certos de que, se me matarem, vocês, esta cidade e os seus habitantes serão responsáveis por derramar sangue inocente, pois, na verdade, o Senhor enviou-me a vocês para anunciar-lhes essas palavras.

Jeremias 26.16 – 24: “Devemos considerar”

16 Então os líderes e todo o povo disseram aos sacerdotes e aos profetas: “Este homem não deve ser condenado à morte! Ele nos falou em nome do Senhor, do nosso Deus”.

17 Alguns dos líderes da terra se levantaram e disseram a toda a assembleia do povo:

18 Miquéias de Moresete profetizou nos dias de Ezequias, rei de Judá, dizendo a todo o povo de Judá: “Assim diz o Senhor dos Exércitos: “Sião será arada como um campo. Jerusalém se tornará um monte de entulho, a colina do templo, um monte coberto de mato”.

19 “Acaso Ezequias, rei de Judá, ou alguém do povo de Judá o matou? Ezequias não temeu o Senhor e não buscou o seu favor? E o Senhor não se arrependeu da desgraça que pronunciara contra eles? Estamos a ponto de trazer uma terrível desgraça sobre nós!”

20 Outro homem que profetizou em nome do Senhor foi Urias, filho de Semaías, de Quiriate-Jearim. Ele profetizou contra esta cidade e contra esta terra as mesmas coisas anunciadas por Jeremias.

21 Quando o rei Jeoaquim, todos os seus homens de guerra e os seus oficiais ouviram isso, o rei procurou matá-lo. Sabendo disso, Urias teve medo e fugiu para o Egito.

22 Mas o rei Jeoaquim mandou ao Egito Elnatã, filho de Acbor, e com ele alguns homens,

23 os quais trouxeram Urias do Egito e o levaram ao rei Jeoaquim, que o mandou matar à espada. Depois, jogaram o corpo dele numa vala comum.

24 Mas Aicam, filho de Safã, protegeu Jeremias, impedindo que ele fosse entregue ao povo para ser executado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here