Jó 11 Estudo: A Resposta de Zofar a Jó

Zofar retrucou cruelmente a Jó por alegar ser inocente e acusar Deus de negligência no universo (Jó 11). Este terceiro amigo dificilmente viveu com o nome de “amigo”; ele era rude, insensível e ousado.

Zofar ficou furioso por causa das muitas palavras ociosas de Jó (Jó 11:1–6), sua zombaria de Deus (v. 3) e seu orgulho de que ele era inocente (v. 4). Em sarcasmo pungente, Zofar disse que desejava que Deus respondesse a Jó (ver 9:3,16) e lhe desse uma visão da verdadeira sabedoria, que é difícil de obter.

Zofar disse que Deus estava deixando Jó livre, dando-lhe menos punição do que ele merecia! Este certamente foi um golpe de alguém sem coração. (1)

Esboço de Jó 11:

11.1 – 6: A resposta de Zofar a Jó

11.7 – 12: Os insondáveis mistérios de Deus

11.13 – 20: Afaste-se do pecado 

 

Jó 11.1 – 6: A resposta de Zofar a Jó

1 Então Zofar, de Naamate, respondeu:

2 Ficarão sem resposta todas essas palavras? Irá confirmar-se o que esse tagarela diz?

3 Sua conversa tola calará os homens? Ninguém o repreenderá por sua zombaria?

4 Você diz a Deus: “A doutrina que eu aceito é perfeita, e sou puro aos teus olhos”.

5 Ah, se Deus lhe falasse, se abrisse os lábios contra você

6 e lhe revelasse os segredos da sabedoria! Pois a verdadeira sabedoria é complexa. Fique sabendo que Deus esqueceu alguns dos seus pecados.

Jó 11.7 – 12: Os insondáveis mistérios de Deus

7 Você consegue perscrutar os mistérios de Deus? Pode sondar os limites do Todo-poderoso?

8 São mais altos que os céus! O que você poderá fazer? São mais profundos que as profundezas! O que você poderá saber?

9 Seu comprimento é maior que a terra e a sua largura é maior que o mar.

10 Se ele ordena uma prisão e convoca o tribunal, quem poderá opor-se?

11 Pois ele não identifica os enganadores e não reconhece a iniquidade logo que a vê?

12 Mas o tolo só será sábio quando a cria do jumento selvagem nascer homem.

Jó 11.13 – 20: Afaste-se do pecado

13 Contudo, se você lhe consagrar o coração e estender as mãos para ele;

14 se afastar das suas mãos o pecado e não permitir que a maldade habite em sua tenda,

15 então você levantará o rosto sem envergonhar-se; será firme e destemido.

16 Você esquecerá as suas desgraças, lembrando-as apenas como águas passadas.

17 A vida será mais refulgente que o meio-dia, e as trevas serão como a manhã em seu fulgor.

18 Você estará confiante, graças à esperança que haverá; olhará ao redor, e repousará em segurança.

19 Você se deitará, e ninguém lhe causará medo, e muitos procurarão o seu favor.

20 Mas os olhos dos ímpios fenecerão, e em vão procurarão refúgio; o suspiro da morte será a esperança que terão.

 

Referências:

Zuck, R. B. (1985). Job. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 733). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here