Jó - Bíblia de Estudo Online

Em Jó 22 vemos que Elifaz apresenta mais argumentos de que Jó cometeu pecado. Não há nada muito novo em suas palavras. Ele continua sugerindo que Jó se arrependa e confesse seus pecados, para que seja sarado e possa ter sua paz restaurada.

Além disso, ele exorta a Jó que Deus está por perto e não distante, como tem sido dito, e por isso, o pecado deve ser confessado.

Muitas das afirmações ditas pelo amigos de Jó são verdadeiras, mas a aplicação delas, neste caso e da forma como foi feita, fez com que eles transgredissem a vontade e o amor do Senhor.

Não devemos usar a Palavra de Deus para “tirar a vida das pessoas”, mas para encorajá-las, mesmo que estejam atoladas em erros.

A Timóteo, Paulo disse: “Toda a Escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça”. (2 Timóteo 3:16).

Esboço de Jó 22:

22.1 – 4: O terceiro discurso de Elifaz

22.5 – 14: Grande é a sua maldade

22.15 – 20: A ruína dos ímpios

22.21 – 30: Sujeite-se a Deus 

 

Jó 22.1 – 4: O terceiro discurso de Elifaz

1 Então, Elifaz, de Temã, respondeu:

2 Pode alguém ser útil a Deus? Mesmo um sábio, pode ser-lhe de algum proveito?

3 Que prazer você daria ao Todo-poderoso se você fosse justo? Que é que ele ganharia se os seus caminhos fossem irrepreensíveis?

4 É por sua piedade que ele o repreende e lhe faz acusações?

Jó 22.5 – 14: Grande é a sua maldade

5 Não é grande a sua maldade? Não são infindos os seus pecados?

6 Sem motivo você exigia penhores dos seus irmãos; você despojava das roupas os que quase nenhuma tinham.

7 Você não deu água ao sedento e reteve a comida do faminto,

8 sendo você poderoso, dono de terras e delas vivendo, e honrado diante de todos.

9 Você mandou embora de mãos vazias as viúvas e quebrou a força dos órfãos.

10 Por isso está cercado de armadilhas e o perigo repentino o apavora.

11 Também por isso você se vê envolto em escuridão que o cega, e o cobrem as águas, em tremenda inundação.

12 Não está Deus nas alturas dos céus? E em que altura estão as estrelas mais distantes!

13 Contudo, você diz: “O que sabe Deus? Poderá julgar através de tão grande escuridão?

14 Nuvens espessas o cobrem, e ele não pode ver-nos quando percorre a abóbada dos céus”.

Jó 22.15 – 20: A ruína dos ímpios

15 Você vai continuar no velho caminho que os perversos palmilharam?

16 Estes foram levados antes da hora; seus alicerces foram arrastados por uma enchente.

17 Eles disseram a Deus: “Deixa-nos! O que o Todo-poderoso poderá fazer conosco?”

18 Contudo, foi ele que encheu de bens as casas deles; por isso fico longe do conselho dos ímpios.

19 Os justos veem a ruína deles, e se regozijam; os inocentes zombam deles, dizendo:

20 “Certo é que os nossos inimigos foram destruídos, e o fogo devorou a sua riqueza”.

Jó 22.21 – 30: Sujeite-se a Deus

21 Sujeite-se a Deus, fique em paz com ele, e a prosperidade virá a você.

22 Aceite a instrução que vem da sua boca e ponha no coração as suas palavras.

23 Se você voltar para o Todo-poderoso, voltará ao seu lugar. Se afastar da sua tenda a injustiça,

24 lançar ao pó as suas pepitas, o seu ouro puro de Ofir às rochas dos vales,

25 o Todo-poderoso será o seu ouro, será para você prata seleta.

26 É certo que você achará prazer no Todo-poderoso e erguerá o rosto para Deus.

27 A ele orará, e ele o ouvirá, e você cumprirá os seus votos.

28 O que você decidir se fará, e a luz brilhará em seus caminhos.

29 Quando os homens forem humilhados e você disser: “Levanta-os!”, ele salvará o abatido.

30 Livrará até o que não é inocente, que será liberto graças à pureza que há em você, nas suas mãos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here