Jó 23 Estudo: Onde Deus Está Afinal?

Em sua amargura (a quarto de cinco vezes em que ele falou disso; cf. 3:20; 7:11; 10: 1; 27:2) e gemendo, Jó ainda sentiu que a mão de aflição de Deus estava pesando-o (Jó 23:1–7). 

Jó certamente queria se voltar para Deus (como cada debatedor havia aconselhado, 5:8; 8:5; 11:13; 22:23), mas ele não o encontrou (cf. 13:24). Se Deus pudesse ser encontrado, então Jó apresentaria seu caso (23:4, mišpoṭ, outro termo do tribunal usado freqüentemente no Livro de Jó), argumentando de forma persuasiva (cf. 10:2) e ponderando a resposta de Deus (23:5).

Confrontado com os fatos da inocência de Jó, Deus não mais se oporia a Jó com Seu incrível poder ou acusações de imprensa (rîḇ, lit., “contenda ou traga um processo judicial”) contra ele.

Anteriormente, Jó havia declarado que seria inútil apresentar seu caso diante de Deus (9:14-16), mas agora estava certo de que um homem reto, significando ele mesmo, poderia apresentar seu caso (yāḵaḥ “argumentar, debater no tribunal”) e o Juiz (cf. 9:15) absolveria e seus problemas terminariam. (1)

Esboço de Jó 23:

23.1 – 7: Onde Deus está?

23.8 – 12: Não o enxergo

23.13 – 17: A Soberania de Deus 

 

Jó 23.1 – 7: Onde Deus está?

1 Então Jó respondeu:

2 Até agora me queixo com amargura; a mão dele é pesada, a despeito de meu gemido.

3 Se tão-somente eu soubesse onde encontrá-lo e como ir à sua habitação!

4 Eu lhe apresentaria a minha causa e encheria a minha boca de argumentos.

5 Estudaria o que ele me respondesse e analisaria o que me dissesse.

6 Será que ele se oporia a mim com grande poder? Não, ele não me faria acusações.

7 O homem íntegro poderia apresentar-lhe sua causa; eu seria liberto para sempre de quem me julga.

Jó 23.8 – 12: Não o enxergo

8 Mas, se vou para o oriente, lá ele não está; se vou para o ocidente, não o encontro.

9 Quando ele está em ação no norte, não o enxergo; quando vai para o sul, nem sombra dele eu vejo!

10 Mas ele conhece o caminho por onde ando; se me puser à prova, aparecerei como o ouro.

11 Meus pés seguiram de perto as suas pegadas; mantive-me no seu caminho sem desviar-me.

12 Não me afastei dos mandamentos dos seus lábios; dei mais valor às palavras de sua bocado que ao meu pão de cada dia.

Jó 23.13 – 17: A Soberania de Deus

13 Mas ele é ele! Quem poderá fazer-lhe oposição? Ele faz o que quer.

14 Executa o seu decreto contra mim, e tem muitos outros planos semelhantes.

15 Por isso fico apavorado diante dele; pensar nisso me enche de medo.

16 Deus fez desmaiar o meu coração; o Todo-poderoso causou-me pavor.

17 Contudo, não fui silenciado pelas trevas, pelas densas trevas que cobrem o meu rosto.

 

Referências:

Zuck, R. B. (1985). Job. In J. F. Walvoord & R. B. Zuck (Orgs.), The Bible Knowledge Commentary: An Exposition of the Scriptures (Vol. 1, p. 746). Wheaton, IL: Victor Books.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here