Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Jó 26 Estudo: O Poder e a Sabedoria de Deus

Em Jó 26, vemos a curta resposta de Jó ao breve discurso de Bildade, com a qual ele está tão longe de contra- dizê-lo que confirma o que ele tinha dito, e o supera, exaltando a Deus e apresentando o seu poder.

Para mostrar as razões que ainda tinha para dizer, como dissera antes: “Como vós o sabeis, o sei eu também” (Jó 13.2). Ele mostra que o discurso de Bildade era alheio ao assunto sobre o qual falava – embora fosse muito verdadeiro e bom, era irrelevante (v.v. 2-4).

Que era desnecessário à pessoa à qual ele discursava; pois ele sabia disto, e acreditava nisto, e poderia falar sobre isto tão bem quanto ele, e melhor.

E poderia apresentar provas adicionais às que Bildade tinha apresentado do poder e da grandeza de Deus, e faz isto durante todo o resto do seu discurso (v.v. 5-13), concluindo que, tendo ambos dito o que podiam, nenhum alcançou o mérito do assunto que ainda estava longe de ser esgotado (v. 14). (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Esboço de Jó 26:

Jó 26.1 – 4: O questionamento do Jó a Bildade

Jó 26.5 – 14: O poder e a sabedoria de Deus 

 

Jó 26.1 – 4: O questionamento do Jó a Bildade

1 Então Jó respondeu:

2 ” Grande foi a ajuda que você deu ao desvalido! Que socorro você prestou ao braço frágil!

3 Belo conselho você ofereceu a quem não é sábio, e que grande sabedoria você revelou!

4 Quem o ajudou a proferir essas palavras, e por meio de que espírito você falou?

Jó 26.5 – 14: O poder e a sabedoria de Deus

5 Os mortos estão em grande angústia sob as águas, e com eles sofrem os que nelas vivem.

6 Nu está o Sheol diante de Deus, e nada encobre a Destruição.

7 Ele estende os céus do norte sobre o espaço vazio; suspende a terra sobre o nada.

8 Envolve as águas em suas nuvens, e estas não se rompem sob o peso delas.

9 Ele cobre a face da lua cheia estendendo sobre ela as suas nuvens.

10 Traça o horizonte sobre a superfície das águas para servir de limite entre a luz e as trevas.

11 As colunas dos céus estremecem e ficam perplexas diante da sua repreensão.

12 Com seu poder agitou violentamente o mar; com sua sabedoria despedaçou o Monstro dos Mares.

13 Com seu sopro os céus ficaram límpidos; sua mão feriu a serpente arisca.

14 E isso tudo é apenas a borda de suas obras! Um suave sussurro é o que ouvimos dele. Mas quem poderá compreender o trovão do seu poder?

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});