Início Bíblia de Estudo Online Jó 33 Estudo: Deus é Maior Que os Homens

Jó 33 Estudo: Deus é Maior Que os Homens

Jó - Bíblia de Estudo Online

Em Jó 33, vemos que as palavras de Eliú não desapontam as expectativas que o seu prefácio tinha despertado. Ele é substancial, vivaz, e muito relevante.

No capítulo anterior, ele tinha dito tudo o que tinha a dizer aos três amigos de Jó; e agora ele se aproxima do próprio Jó, e dirige a ele as suas palavras.

Eliú pede a aceitação favorável de Jó ao que iria dizer, e deseja que ele o considere como alguém que tinha desejado fervorosamente apelar a ele, e que receberia os seus argumentos em nome de Deus (v.v. 1-7).

Em nome de Deus, ele o repreende pelas palavras que ele tinha pronunciado no calor da discussão, julgando que Deus agia cruelmente com ele (v.v. 8-11).

Ele se esforça para convencer Jó da sua culpa e da sua tolice, mostrando-lhe: O domínio soberano de Deus sobre o homem (v.v. 12,13).

O cuidado que Deus tem com os homens, e os vários meios que Ele usa para tornar a alma deles aceitável e boa, o que temos razões para pensar que é o seu desígnio quando permite que as aflições físicas os alcancem (v. 14).

Jó tinha se queixado, algumas vezes, de sonhos espantosos (Jó 7.14). “Ora”, diz Eliú, “Deus transmite condenação e instrução aos homens por estes sonhos” (v.v. 15-18).

Jó tinha se queixado particularmente de suas doenças e dores; e, quanto a elas, Eliú mostra detalhadamente que elas estavam muito longe de ser sinais da ira de Deus, como Jó as interpretava, ou evidências da hipocrisia de Jó, como seus amigos as interpretavam.

Mas que eram, na realidade, métodos sábios e piedosos que a graça divina empregava para aumentar o conhecimento que Jó tinha de Deus, para operar nele a paciência, a experiência e a esperança (v.v. 19-30).

E, por fim, Eliú conclui com um pedido para que Jó lhe responda ou lhe dê permissão para prosseguir (v.v. 31-33). (Henry, Matthew, Comentário dos Livros Poéticos)

Esboço de Jó 33:

Jó 33.1 – 7: Com sinceridade

Jó 33.8 – 13: Deus é maior que os homens

Jó 33.14 – 18: Deus fala

Jó 33.19 – 28: Vendo de outra forma

Jó 33.29 – 33: Deus faz isso…

 

Jó 33.1 – 7: Com sinceridade

1 Mas agora, Jó, escute as minhas palavras; preste atenção a tudo o que vou dizer.

2 Estou prestes a abrir a boca; minhas palavras estão na ponta da língua.

3 Minhas palavras procedem de um coração íntegro; meus lábios falam com sinceridade o que eu sei.

4 O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida.

5 Responda-me, então, se puder; prepare-se para enfrentar-me.

6 Sou igual a você diante de Deus; eu também fui feito do barro.

7 Por isso não lhe devo inspirar temor, e a minha mão não há de ser pesada sobre você.

Jó 33.8 – 13: Deus é maior que os homens

8 Mas você disse ao meu alcance; eu ouvi bem as palavras:

9 “Estou limpo e sem pecado; estou puro e sem culpa.

10 Contudo, Deus procurou em mim motivos para inimizade; ele me considera seu inimigo.

11 Ele acorrenta os meus pés; vigia de perto todos os meus caminhos”.

12 Mas eu lhe digo que você não está certo, porquanto Deus é maior do que o homem.

13 Por que você se queixa a ele de que não responde às palavras dos homens?

Jó 33.14 – 18: Deus fala

14 Pois a verdade é que Deus fala, ora de um modo, ora de outro, mesmo que o homem não o perceba.

15 Em sonho ou em visão durante a noite, quando o sono profundo cai sobre os homens e eles dormem em suas camas,

16 ele pode falar aos ouvidos deles e aterrorizá-los com advertências,

17 para prevenir o homem das suas más ações e livrá-lo do orgulho,

18 para preservar da cova a sua alma, e a sua vida da espada.

Jó 33.19 – 28: Vendo de outra forma

19 Ou o homem pode ser castigado no leito de dor, com os seus ossos em constante agonia,

20 sendo levado a achar a comida repulsiva e a detestar na alma sua refeição preferida.

21 Já não se vê sua carne, e seus ossos, que não se viam, agora aparecem.

22 Sua alma aproxima-se da cova, e sua vida, dos mensageiros da morte.

23 Havendo, porém, um anjo ao seu lado, como mediador dentre mil, que diga ao homem o que é certo a seu respeito,

24 para ser-lhe favorável e dizer: “Poupa-o de descer à cova; encontrei resgate para ele”,

25 então sua carne se renova voltando a ser como de criança; ele se rejuvenece.

26 Ele ora a Deus e recebe o seu favor; vê o rosto de Deus e dá gritos de alegria, e Deus lhe restitui a condição de justo.

27 Depois ele vem aos homens e diz: “Pequei e torci o que era certo, mas ele não me deu o que eu merecia.

28 Ele resgatou a minha alma, impedindo-a de descer à cova, e viverei para desfrutar a luz”.

Jó 33.29 – 33: Deus faz isso…

29 Deus faz dessas coisas ao homem, duas ou três vezes,

30 para recuperar sua alma da cova, a fim de que refulja sobre ele a luz da vida.

31 Preste atenção, Jó, e escute-me; fique em silêncio, e falarei.

32 Se você tem algo para dizer, responda-me; fale logo, pois quero que você seja absolvido.

33 Se não tem nada para dizer, ouça-me, fique em silêncio, e eu lhe ensinarei a sabedoria.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here