Joel - Bíblia de Estudo Online

Em Joel 2, o Senhor Deus nos mostra que o arrependimento, a oração, o jejum e a humilhação são elementos essenciais para mudar a nossa sorte. Somos convidados para nos voltar para Deus. Voltar a nossa face para aquilo que é bom. Devemos estar constantemente clamando ao Senhor junto ao povo de Deus, em ajuntamentos santos.

Se tocarmos o coração de Deus com nossa humilhação o favor do Senhor nos alcançará e veremos a Sua boa mão sobre nós. A promessa de Deus é que há restituição disponível para aqueles que o buscam em arrependimento e fé. Em lugar de escassez e luto, fartura e alegria.

Por fim, a promessa é de que o Espírito Santo será abundantemente derramado em nossas vidas.

Esboço de Joel 2:

2.1 – 10: O grande exército inimigo

2.11 – 14: Devemos voltar para Deus

2.15 – 18: Ajuntamento para santificação

2.19 – 22: Promessa de Trigo, vinho novo e azeite

2.23 – 27: Promessa de restituição

2.28 – 32: Promessa de derramamento do Espírito

 

 

Joel 2.1 – 10: O grande exército inimigo

Ao longo da nossa vida teremos de lidar com muitos adversários. Muitos deles nos atacarão por causa das brechas que geramos com nossas próprias atitudes, outros virão para nos testar e aperfeiçoar, e outros virão para nos promover.

Aqui, os inimigos são consequências das más atitudes e escolhas do povo, em viver longe de Deus e de seus princípios.

Devemos ter em mente que todas as nossas escolhas são sementes e que não colheremos nada além do que semeamos nessa área. 

Se você não quer uma colheita que te traga aflição, fundamente suas escolhas no conselho da Palavra de Deus, ela é um manual seguro para uma vida feliz e frutífera, em todas as áreas.

Joel 2.11 – 14: Devemos voltar para Deus

Diante da aflição, somos convidados pelo Senhor a nos achegar a Ele e receber ajuda. Este retorno porém, não pode ser feito de qualquer maneira, mas sim com um coração inteiro e devoto.

Essa devoção deve ser simbolizada pelo jejum, lamento e pranto.

Não pode ser um simples “eu sinto muito”.

Suas humilhação deve deixar claro para Deus que há arrependimento e dependência sinceros, dentro de você. Por isso, somos exortados a rasgar o coração.

A parte mais profunda do nosso ser, deve depender de Deus, pois a promessa é, que em Sua bondade, o Senhor se voltará para nós e nos restaurará com bençãos.

Joel 2.15 – 17: Ajuntamento para santificação

Situações críticas exigem atitudes excepcionais. Tendo isso em mente, devemos lidar com as adversidades da vida imprimindo a energia e dedicação necessárias para resolvê-las.

Aqui, todo o povo deveria se consagrar ao Senhor, inclusive as crianças que ainda mamavam e os recém-casados, grupos que em Judá tinham privilégios em situações de guerra.

Dada a proporção do problema, nem mesmo eles foram excluídos do grande jejum e lamento para o qual o povo havia sido convidado pelo Senhor.

Era momento de oração e humilhação, não de júbilo.

Muitos de nós não tem essa sensibilidade, e acha que fé, é negar a realidade, mas não é. Fé, significa acreditar além do que a realidade apresenta, o que é muito diferente de negá-la.

Quem nega a realidade não quer se esforçar para resolver o problema, apenas fazer de contas que ele não existe, quando está lá.

Fé, é agir de acordo com a Soberania de Deus para intervir e mudar contextos e realidades. Essas atitudes são frutos da direção do Espírito Santo.

Neste capítulo, as atitudes de fé que o povo deveriam desenvolver para mudar sua realidade miserável, eram a oração, o jejum, o lamento e o clamor.

Cada contexto apresenta um conjunto de atitudes de fé, muito particulares. Sendo assim, é necessário dedicação e sensibilidade espiritual para ouvir a voz do Senhor e saber o que fazer.

Joel 2.18 – 22: Promessa de Trigo, vinho novo e azeite

Tendo o povo cumprido as exigências do Senhor para a santificação, Ele mudou a sorte deles e respondeu a oração deles de maneira graciosa e positiva.

Deus é bom em todo o tempo!

A escassez estava prestes a dar lugar a abundância. A privação seria substituída pela plenitude e satisfação. Aquilo que assolava a vida do povo de Deus, seria levado para longe deles.

A partir daqui, o Senhor convida o Seu povo a não temer mais, pois ele revogaria a provação e satisfaria a alma deles.

Precisamos dedicar o tempo necessário para buscar a face do Senhor, ouvir Sua voz, conhecer Sua vontade, saber se estamos fazendo algo de errado e mudar nossa atitude, enfim.

A palavra chave para vencer os dias maus é: intimidade com Deus.

Joel 2.23 – 27: Promessa de restituição

As promessas de Deus devem ser o suficiente para alegrar a nossa alma. A resposta de Deus, que antecede o milagre, já deve mudar a nossa atitude de luto e tristeza, para alegria e expectativa.

Deus promete suprir as necessidades vitais do povo e o motivo que os levou a oração. Deus não daria ao Seu povo, algo que eles não estavam precisando, ou diferente do que estavam pedindo.

A reposta de Deus era cuidar exatamente da área que havia sido exposta em oração. Com isso, Ele evidenciaria mais uma vez, que estava cuidando de Seu povo.

Joel 2.28 – 32: Promessa de derramamento do Espírito

As bençãos espirituais são superiores as bençãos materiais. Isto acontece, porque tudo o que é visível se acabará, algum dia, mas a plenitude do Espírito Santo e as promessas espirituais, nos seguirão até a eternidade.

Tudo o que devemos desejar sobre tudo, é a plenitude do Espírito de Deus sobre as nossas vidas, pois dessa forma, seremos guiados por Ele em novidade de vida.

O capítulo encerra com uma poderosa promessa de livramento e salvação para todo aquele que invocar o nome do Senhor, para aqueles que gritam Seu nome na hora da angústia.

Glória a Deus por isso!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here