marca_final-01

Josué 1 Estudo: Josué é Instruído e Encorajado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Em Josué 1 vemos a continuidade da peregrinação dos israelitas sob a liderança de Josué, agora. Provavelmente ele estava pensando em como seria? O que aconteceria? Como Deus o trataria?

Bem, a resposta veio rápido!

O Senhor falou com ele e o animou a continuar, pois Moisés estava morto e não podia mais fazer nada, ele, porém, deveria organizar o povo e se preparar para atravessar o rio Jordão.

Deus começa garantindo que onde os pés deles tocassem, lhes pertenceria, ou seja, uma grande promessa de prosperidade. Por mais extensa e desafiadora que fosse a terra, ela seria deles. Ninguém conseguiria impedi-los de tomá-las.

Contudo, Josué precisaria se esforçar, ter bom ânimo, ser obediente à Lei e meditar em tudo o quanto está escrito, de dia e de noite, todos os dias. Ou seja, ele deveria ter o hábito de refletir sobre tudo o que foi dito através de Moisés.

Como consequência, o Senhor estaria com Ele e faria prosperar a obra de suas mãos.

Os princípios escondidos por trás de todas estas instruções, são válidos para todos nós, ainda hoje. Precisamos fazer da leitura e meditação, um hábito, bem como da oração e da confiança no Senhor.

Em uma clara demonstração de obediência e fé, Josué prontamente ordenou que todos se preparassem para a travessia do Jordão, eles finalmente entrariam na terra da promessa para conquistá-la.

Josué 1 e o encontro com Deus

As palavras, “após a morte de Moisés” (Josué 1.1), relacionam este livro com Deuteronômio. Antes da morte de Moisés, Josué foi designado seu sucessor, como se vê em Números 27:15-23.

Descendente da tribo de Efraim (Números 13:8), Josué foi o ajudante de Moisés por vários anos e viveu 110 anos (Josué 24:29).

Josué pode ter sentido uma sensação de solidão e esperou ansiosamente perto do rio Jordão para ouvir a voz de Deus e não ficou desapontado.

Quando os servos de Deus reservam tempo para ouvir, Ele sempre se comunica. Na Era atual, Ele geralmente fala por meio de Sua Palavra escrita.

Mas no Antigo Testamento Ele falava em sonhos à noite, em visões de dia, por meio do sumo sacerdote e, ocasionalmente, em voz audível.

De qualquer maneira que Deus falou com Josué de forma clara (Josué 1.2). Moisés estava morto, mas o propósito de Deus estava bem vivo, e Josué era agora a figura chave para cumprir o propósito de Deus.

Suas instruções foram claras.

Josué deveria assumir o comando imediato de todo o povo e conduzi-los através do rio Jordão para a terra que Deus estava prestes a dar a eles.

Ninguém pode questionar o direito de Deus de dar Canaã aos israelitas, pois Ele é dono de toda a terra. Como um salmista afirmou posteriormente: “A terra é do Senhor, e tudo que há nela, o mundo e todos os que nele vivem” (Salmos 24:1).

Um Presente

Embora a terra fosse um presente de Deus para Israel, ela só poderia ser conquistada com duras lutas (Josué 1:3-4).

O Senhor deu-lhes todo o território, mas eles tiveram que possuí-lo marchando por todas as partes. Os limites estabelecidos por Deus e prometidos a Abraão (Gênesis 15:18-21) e Moisés (Deuteronômio 1:6-8) deveriam se estender do deserto ao sul até a cordilheira do Líbano ao norte, e do Rio Eufrates no leste até o Grande Mar, o Mediterrâneo, no oeste.

A expressão adicionada, “todo o país hitita”, provavelmente se refere não ao extenso império com esse nome que ficava ao norte de Canaã, mas ao fato de que nos tempos antigos toda a população de Canaã ou qualquer parte dela era às vezes chamada de “hitita”. Muitas comunidades de povos hititas existiam em Canaã.

Trinta e oito anos antes, Josué havia explorado esta terra boa e frutífera como um dos 12 espiões (Números 13:1-16) onde ele é chamado de “Oséias”, que é uma variante de seu nome.

A memória da beleza e fertilidade da terra não se apagaram. Agora ele deveria liderar os exércitos de Israel para conquistá-la.

Qual é a extensão dessas fronteiras?

O território realmente conquistado e possuído no tempo de Josué era muito menor do que o que foi prometido em Gênesis 15:18–21.

Mesmo na época de Davi e Salomão, quando a terra atingiu sua maior extensão, os distritos periféricos estavam apenas dentro da esfera de influência de Israel.

Quando a nação de Israel possuirá totalmente a terra?

Os profetas declararam que, no momento do retorno de Cristo à terra, Ele reunirá os judeus e reinará na terra sobre um Israel convertido e redimido.

A posse total e completa da terra aguarda esse dia (Zacarias 8:4-8).

Com a ajuda de Deus

Ao enfrentar a tremenda tarefa de conquistar Canaã, Josué precisava de uma nova palavra de encorajamento (Josué 1.5).

Por observação pessoal, Josué sabia que os cananeus e outros eram pessoas vigorosas que viviam em cidades fortemente fortificadas.

Batalhas frequentes mantinham seus guerreiros em boas condições de combate. E em sua maior parte o terreno era montanhoso, fato que tornaria as manobras de guerra mais difíceis.

Mas quando Deus dá uma ordem, Ele frequentemente o acompanha com uma promessa, então Ele garantiu a Josué uma vida de vitória contínua sobre seus inimigos, com base em Sua presença e ajuda infalíveis.

As palavras “nunca o deixarei, nunca o abandonarei” podem ser traduzidas, “Eu não vou te largar ou abandonar.” Deus nunca abandona Suas promessas.

Seja forte e corajoso!

Fluindo desta forte afirmação de que Deus nunca iria decepcionar Josué, recebeu três chamados de Deus à coragem (Josué 1:6).

Primeiro, ele recebeu a ordem de ser forte e corajoso (vv. 7,9,18) por causa da promessa de Deus sobre a terra.

Força e coragem seriam necessárias para a extenuante campanha militar que estava por vir, mas Josué deveria manter em mente o fato de que ele teria sucesso em fazer com que Israel herdasse a terra porque ela havia sido prometida aos seus antepassados.

Isto é, a Abraão (Gênesis 13:14–17), Isaque (Gênesis 26:3-5), Jacó (Gênesis 28:13;35:12), e toda a nação, a semente de Abraão (Êxodo 6: 8), como uma possessão eterna.

E Josué agora, finalmente, conduziria os filhos de Israel à posse desta Terra Prometida. Que papel estratégico ele tinha neste momento crucial na História dessa nação.

Embora em qualquer geração o cumprimento desta grande e significativa promessa dependa da obediência de Israel a Deus, não pode haver dúvida de que a Bíblia afirma seu direito à terra.

Por contrato divino, o título é dela, embora ela não o possua totalmente e o desfrute plenamente até que esteja bem com Deus.

Cuidado para obedecer

Em segundo lugar, Josué foi novamente ordenado a ser forte e muito corajoso, tendo o cuidado de obedecer a toda a Lei de Moisés.

Esta ordem é baseada no poder de Deus por meio de Sua Palavra. Esta é uma exortação mais forte, indicando que maior força de caráter seria necessária para obedecer a Palavra de Deus fiel e totalmente do que para vencer batalhas militares!

A ênfase nesses versículos está claramente em um corpo escrito da verdade. Muitos críticos argumentam que as Escrituras não apareceram na forma escrita até vários séculos depois, mas aqui está uma referência clara a um livro oficial da lei.

Para desfrutar a prosperidade e ser bem-sucedido na Conquista de Canaã, Josué devia fazer três coisas com respeito às Escrituras:

  1. A Lei não devia se afastar de sua boca; ele deveria falar sobre isso;
  2. Ele deveria meditar sobre isso dia e noite, para pensar sobre isso;
  3. Ele devia fazer tudo o que estava escrito nela, obedecer totalmente aos seus mandamentos e agir de acordo com ela;

A vida de Josué demonstra que de forma prática ele viveu de acordo com os ensinamentos da Lei de Moisés, a única porção da Palavra de Deus então na forma escrita.

Isso por si só explica as vitórias que conquistou na batalha e o sucesso que marcou toda a sua carreira.

Em um de seus discursos de despedida à nação, pouco antes de morrer, ele exortou o povo a viver em submissão às Escrituras (ver Josué 23:6).

Tragicamente, eles atenderam a esse chamado apenas por um curto período. Nas gerações seguintes, o povo de Israel se recusou a ser guiado pela revelação autorizada de Deus, e todos eles fizeram o que escolheram (Juízes 21:25).

Rejeitando um padrão objetivo de retidão, eles escolheram um caminho segundo seu próprio coração, caracterizado pelo relativismo moral e espiritual.

Isso, por sua vez, mergulhou a nação em séculos de apostasia religiosa e anarquia moral.

Presença de Deus

O terceiro chamado à coragem dirigido a Josué foi baseado na promessa da presença de Deus (Josué 1.9).

Isso não diminuía a dificuldade da tarefa que Josué enfrentou. Ele encontraria gigantes e cidades fortificadas, mas a presença de Deus faria toda a diferença.

Josué provavelmente teve momentos em que se sentiu fraco, inadequado e assustado. Talvez ele tenha considerado renunciar antes mesmo de a conquista começar.

Mas Deus sabia tudo sobre seus sentimentos de fraqueza pessoal e medo e disse a Josué três vezes: “Seja forte e corajoso!”

Deus também o exortou a não ter medo ou desanimar.

Essas exortações com as garantias que as acompanham (a promessa de Deus, o poder de Deus e a presença de Deus) foram suficientes para durar toda a vida. Os crentes de todas as idades podem ser elevados pelas mesmas três certezas.

3 COMMENTS

  1. Hoje Deus tocou no meu coração em ler Josué e vim parar na sua página. Gostei do resumo e da explicação. Deus abençoe, acabei de seguir seu instagram pra aprender mais e mais.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.