Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Levítico 19 Estudo: Leis Cerimoniais e Morais

Em Levítico 19, há alguns preceitos cerimoniais, mas a maioria deles é moral; é curioso que, enquanto alguns dos assuntos mais leves da lei são engrandecidos (veja os dois longos capítulos a respeito da lepra), alguns pensam que muitas das questões mais importantes são pouco tratadas.

Diversos versículos deste capítulo contêm leis inteiras a respeito de julgamento e misericórdia. Pois estas são questões que estão manifestas na consciência de cada homem.

Os homens podem – através do entendimento que recebem de Deus – explicar estas questões e comentar a respeito delas. As leis deste capítulo, que eram peculiares aos judeus a respeito dos seus sacrifícios pacíficos, v.v. 5-8.

A respeito da colheita dos seus campos, v.v. 9,10. Contra misturas entre o gado, o rebanho e as vestes, v. 19. A respeito das suas plantações, v.v. 23-25. Contra alguns costumes supersticiosos, v.v. 26-28.

Mas a maioria destes preceitos é obrigatória a nós, pois são explicações da maioria dos dez mandamentos. Aqui o prefácio aos Dez Mandamentos: “Eu sou o Senhor”, é repetido quinze vezes.

Há também um resumo dos dez mandamentos. Toda a primeira tábua pode ser resumida nas palavras: “Santos sereis”, v. 2. Toda a segunda tábua pode ser resumida nas palavras: “Amarás o teu próximo” (v. 18), e uma resposta à pergunta: “Quem é o meu próximo? ”, v.v. 33,34.

Vejamos algo sobre cada mandamento. O primeiro mandamento sugeria aquilo que é frequentemente repetido aqui: “Eu sou o… vosso Deus”. E aqui está a proibição de agouros (ou encantamentos, v. 26) e feitiçaria (v. 31), que fazem do diabo um deus.

A idolatria, conforme o segundo mandamento, é proibida, v. 4. A profanação do nome de Deus é contra o terceiro, v. 12. Aqui está a insistência na santificação do sábado, v.v. 3,30.

Os filhos recebem a ordem de honrar a seus pais (v. 3) e às pessoas idosas, v. 32. O ódio e a vingança aqui são proibidos, e condenados no sexto mandamento, v.v. 17,18.

O adultério (v.v. 20-22) e a prostituição, v. 29. Aqui está a exigência de justiça nos juízos (v. 1-5), o furto é proibido (v. 11), a fraude e a retenção de pagamentos (v. 13) e as falsas medidas, v.v. 35,36.

A mentira, v. 11. A difamação, v. 14. Os mexericos e os falsos testemunhos, v. 16. O décimo mandamento impondo uma restrição ao coração, com (v. 17): “Não aborrecerás a teu irmão no teu coração”.

E aqui está uma ordem solene para a observação de todos estes estatutos, v. 37. Estas são coisas que não precisam de muito auxílio para seu atendimento, mas exigem cuidado e vigilância constantes para a sua obediência. Um bom entendimento têm todos aqueles que obedecem estes mandamentos. (Henry, Matthew, Comentário do Pentateuco)

Esboço de Levítico 19:

Levítico 19.1 – 10: Leis cerimoniais e morais

Levítico 19.11 – 18: Não furte, minta ou engane

Levítico 19.19 – 30: Obedeçam às minhas leis

Levítico 19.31 – 37: Idolatria, honra e honestidade 

 

Levítico 19.1 – 10: Leis cerimoniais e morais

1 Disse ainda o Senhor a Moisés:

2 Diga o seguinte a toda comunidade de Israel: Sejam santos porque eu, o Senhor, o Deus de vocês, sou santo.

3 Respeite cada um de vocês a sua mãe e o seu pai, e guarde os meus sábados. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

4 Não se voltem para os ídolos, nem façam para si deuses de metal. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

5 Quando vocês oferecerem um sacrifício de comunhão ao Senhor, ofereçam-no de modo que seja aceito em favor de vocês.

6 Terá que ser comido no dia em que o oferecerem, ou no dia seguinte; o que sobrar até o terceiro dia será queimado.

7 Se alguma coisa for comida no terceiro dia, estará estragada e não será aceita.

8 Quem a comer sofrerá as consequências da sua iniquidade, porque profanou o que é santo ao Senhor; será eliminado do meio do seu povo.

9 Quando fizerem a colheita da sua terra, não colham até as extremidades da sua lavoura, nem ajuntem as espigas caídas de sua colheita.

10 Não passem duas vezes pela sua vinha, nem apanhem as uvas que tiverem caído. Deixem-nas para o necessitado e para o estrangeiro. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

Levítico 19.11 – 18: Não furte, minta ou engane

11 Não furtem. Não mintam. Não enganem uns aos outros.

12 Não jurem falsamente pelo meu nome, profanando assim o nome do seu Deus. Eu sou o Senhor.

13 Não oprimam nem roubem o seu próximo. Não retenham até a manhã do dia seguinte o pagamento de um diarista.

14 Não amaldiçoem o surdo nem ponham pedra de tropeço à frente do cego, mas temam o seu Deus. Eu sou o Senhor.

15 Não cometam injustiça num julgamento; não favoreçam os pobres, nem procurem agradar os grandes, mas julguem o seu próximo com justiça.

16 Não espalhem calúnias entre o seu povo. Não se levantem contra a vida do seu próximo. Eu sou o Senhor.

17 Não guardem ódio contra o seu irmão no coração; antes repreendam com franqueza o seu próximo para que, por causa dele, não sofram as consequências de um pecado.

18 Não procurem vingança, nem guardem rancor contra alguém do seu povo, mas ame cada um o seu próximo como a si mesmo. Eu sou o Senhor.

Levítico 19.19 – 30: Obedeçam às minhas leis

19 Obedeçam às minhas leis. Não cruzem diferentes espécies de animais. Não plantem duas espécies de sementes na sua lavoura. Não usem roupas feitas com dois tipos de tecido.

20 Se um homem deitar-se com uma escrava prometida a outro homem, mas que não tenha sido resgatada nem tenha recebido sua liberdade, aplique-se a devida punição. Contudo não serão mortos, porquanto ela não havia sido libertada.

21 O homem, porém, trará ao Senhor, à entrada da Tenda do Encontro, um carneiro como oferta pela culpa.

22 Com o carneiro da oferta pela culpa o sacerdote fará propiciação por ele perante o Senhor, pelo pecado que cometeu; assim o pecado que ele cometeu será perdoado.

23 Quando vocês entrarem na terra e plantarem qualquer tipo de árvore frutífera, considerem proibidas as suas frutas. Durante três anos vocês as considerarão proibidas; não poderão comê-las.

24 No quarto ano todas as suas frutas serão santas; será uma oferta de louvor ao Senhor.

25 No quinto ano, porém, vocês poderão comer as suas frutas. Assim a sua colheita aumentará. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

26 Não comam nada com sangue. Não pratiquem adivinhação nem feitiçaria.

27 Não cortem o cabelo dos lados da cabeça, nem aparem as pontas da barba.

28 Não façam cortes no corpo por causa dos mortos, nem tatuagens em si mesmos. Eu sou o Senhor.

29 Ninguém desonre a sua filha tornando-a uma prostituta, se não, a terra se entregará à prostituição e se encherá de perversidade.

30 Guardem os meus sábados e reverenciem o meu santuário. Eu sou o Senhor.

Levítico 19.31 – 37: Idolatria, honra e honestidade

31 Não recorram aos médiuns, nem busquem a quem consulta espíritos, pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

32 Levantem-se na presença dos idosos, honrem os anciãos, temam o seu Deus. Eu sou o Senhor.

33 Quando um estrangeiro viver na terra de vocês, não o maltratem.

34 O estrangeiro residente que viver com vocês deverá ser tratado como o natural da terra. Amem-no como a si mesmos, pois vocês foram estrangeiros no Egito. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.

35 Não usem medidas desonestas quando medirem comprimento, peso ou quantidade.

36 Usem balanças de pesos honestos, tanto para cereais quanto para líquidos. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês, que os tirei da terra do Egito.

37 “Obedeçam a todos os meus decretos e a todas as minhas leis e pratiquem-nos. Eu sou o Senhor”.

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
});

O jesuseabiblia.com tem uma nova Política de Privacidade e Cookies Saiba mais.