Lucas 14.1 – 6: Jesus Cristo mostra mais uma vez que o sábado é mais um dia em que louvamos a Deus por sua bondade e temos a oportunidade de fazer o bem.

Nesta ocasião, o Senhor cura um homem inchado. Os fariseus como sempre ficam irritados com sua atitude e o Mestre questiona:

“Se um de vocês tiver um filho ou um boi, e este cair num poço no dia de sábado, não irá tirá-lo imediatamente?”

Uma das coisas que mais irrita a Deus é a hipocrisia. Não podemos servir ao Senhor com fingimento, ou cobrando de outros, atitudes que nós não praticamos.

Lucas 14.7 – 11: Uma das maiores lições dos ensinamentos de Jesus é a humildade. O ser humano por natureza deseja a honra, o lugar de destaque, o reconhecimento.

Nesta passagem ele nos ensina que a honra deve ser algo natural. Ou seja, devemos viver de maneira excelente e continuamente dar o nosso melhor.

Se em virtude disso formos honrados, estamos colhendo o fruto do nosso empenho. Se porém quisermos honra apenas por vaidade, rapidamente seremos envergonhados.

Lucas 14.12 – 15: Ainda falando sobre honra, o Senhor Jesus Cristo dá um exemplo de quem devemos convidar para um banquete.

Normalmente convidamos pessoas chegadas, queridas e que já fazem parte do nosso círculo de convivência.

Jesus contraria este pensamento e nos estimula a fazer diferente. Devemos convidar aqueles que precisam de nós. Pessoas fragilizadas, em situação difícil.

Mas por quê?

O momento de refeição é sagrado. É um momento familiar. De aconchego, gratidão, relacionamento (Ver Estudo Bíblico Sobre Comunhão Entre os Irmãos).

Ao convidar alguém fragilizado você está se mostrando à disposição. Aberto para ajudar, acolher, abraçar. É uma demonstração de cuidado, amor e amizade.

Observe que no Salmo 23, o supremo Pastor prepara uma mesa para o viajante que fugia de seus inimigos:

“Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice”. (Salmos 23:5)

Convidar alguém fragilizado para uma refeição com você é uma excelente forma de evangelismo.

Lucas 14.16 – 24: Na parábola da grande festa, Jesus Cristo mostra a atitude de Deus para com Israel. O povo que recebeu a revelação inicial de Deus o desprezou ao longo do tempo.

Sendo assim, Deus enviou seu Filho Jesus para expandir o convite e atrair para o Reino de Deus, gente de todas as nações.

Israel perdeu a exclusividade na eleição. Agora “”todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo”. (Romanos 10:13)

Lucas 14.25 – 35: O Senhor Jesus Cristo fala abertamente sobre as renúncias que teremos de fazer para segui-lo. E devemos fazer isso diariamente.

Muitas pessoas hoje, acreditam que podem escolher o que viver no Evangelho. Na verdade, é uma vida tão comum que nem chega a parecer com o cristianismo.

Mas Jesus diz: “E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo”.

Ou seja, renúncia, morte diária, descontentamento com as “modas do mundo”, a inimizade com o mundo, denúncia ao pecado e amor ao pecador, são as marcas de um verdadeiro cristão (Ver Estudo Bíblico Sobre Caráter Cristão).

Portanto, não ceda a uma vida cristã corrupta e cheia de pecado. Seja um verdadeiro servo de Jesus Cristo, porque certamente valerá muito a pena. (Ver Lucas 13 Estudo)

 

Esboço de Lucas 14:

Lucas 14.1 – 6: Jesus cura no sábado

Lucas 14.7 – 11: A importância da humildade

Lucas 14.12 – 15: Quem devemos convidar para um banquete

Lucas 14.16 – 24: Parábola da grande festa

Lucas 14.25 – 35: O preço de seguir a Jesus Cristo

Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » QUERO SER UM INSCRITO!

Estudos Relacionados

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here