Bíblia de Estudo Online

Lucas 20 Estudo: O Plano de Matar Jesus

Lucas 20.1 – 8: Não é de hoje que a humanidade questiona a autoridade de Jesus Cristo. Os religiosos dos dias do Filho de Deus o fizeram de forma enérgica.

O que deve chamar a nossa atenção neste texto é o fato de que, o Mestre dos Mestres sempre tem a resposta precisa.

Ela sabe exatamente o que dizer, por mais que imaginemos que não há saída, ele as têm porque é a verdade.

Lucas 20.9 – 18: Após a entrada triunfal em Jerusalém e os anúncios proféticos de suas dores, Jesus Cristo conta a parábola dos lavradores maus.

A intenção é ilustrar o cuidado de Deus com Israel, sua vinha. Para isso, ele enviou diversos profetas (os servos) para receber os frutos da vinha. Eles porém, acabavam mortos e espancados.

Por fim, o filho do proprietário é enviado. Mas a ideia dos lavradores é de mata-lo, e o fazem. O filho portanto, representa Jesus.

Ele veio para salvá-los, mas acabou sendo morto por eles.

Lucas 20.19,20: Ao ouvir o exemplo de Jesus Cristo na parábola da vinha, os líderes religiosos de Israel começaram a planejar uma forma de tirar-lhe a vida.  Daí em diante eles intensificaram suas tramas contra o Senhor Jesus.

Lucas 20.21 – 26: Os líderes religiosos sabiam que se Jesus Cristo se mostrasse contrário ao pagamento dos impostos ao Império, ele estaria cometendo grave crime contra Roma. Crime este passível de morte.

Sendo assim, eles perguntaram ao Senhor se era correto pagar impostos. A resposta de Jesus ecoa até hoje no mundo: ““Mostrem-me um denário. De quem é a imagem e a inscrição que há nele?”

“De César”, responderam eles. Ele lhes disse: “Portanto, dêem a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”. Ou seja, devemos ser bons cidadãos dos céus e da Terra.

Lucas 20.27 – 40: Dando continuidade ao plano de fazer Jesus pecar, os saduceus lhe fizeram perguntas acerca da ressurreição. Mais uma vez a sabedoria divina é manifestada na resposta de Jesus.

Ele mostra aos saduceus que um plano muito maior para a vida e para a morte. Muito mais amplo do que sua visão limitada pode perceber.

Lucas 20.41 – 47: Jesus Cristo termina nos advertindo contra o perigo de termos o mesmo caráter dos hipócritas religiosos de seus dias.

Pessoas cujo comportamento não nos inspira a amar e seguir a Deus. Ao contrário, eles nos distanciam e transformam a nossa intimidade com Deus em algo amargo e doloroso.

Sendo assim, devemos estar atentos a esse tipo de pessoa. Não podemos permitir que eles nos contaminem. Envenenem. (Ver Atos 19 Estudo)

 

Lucas 20.1 – 8: Religiosos questionam a autoridade de Jesus

1 Certo dia, quando Jesus estava ensinando o povo no templo e pregando as boas novas, chegaram-se a ele os chefes dos sacerdotes, os mestres da lei e os líderes religiosos,

2 e lhe perguntaram: “Com que autoridade estás fazendo estas coisas? Quem te deu esta autoridade?”

3 Ele respondeu: Eu também lhes farei uma pergunta; digam-me:

4 O batismo de João era do céu, ou dos homens?

5 Eles discutiam entre si, dizendo: Se dissermos: Do céu, ele perguntará: “Então por que vocês não creram nele?”

6 Mas se dissermos: Dos homens, todo o povo nos apedrejará, porque convencidos estão de que João era um profeta.

7 Por isso responderam: “Não sabemos de onde era”.

8 Disse então Jesus: “Tampouco lhes direi com que autoridade estou fazendo estas coisas”.

Lucas 20.9 – 18: Parábola dos lavradores maus

9 Então Jesus passou a contar ao povo esta parábola: Certo homem plantou uma vinha, arrendou-a a alguns lavradores e ausentou-se por longo tempo.

10 Na época da colheita, ele enviou um servo aos lavradores, para que lhe entregassem parte do fruto da vinha. Mas os lavradores o espancaram e o mandaram embora de mãos vazias.

11 Ele mandou outro servo, mas a esse também espancaram e o trataram de maneira humilhante, mandando-o embora de mãos vazias.

12 Enviou ainda um terceiro, e eles o feriram e o expulsaram da vinha.

13 Então o proprietário da vinha disse: “Que farei? Mandarei meu filho amado; quem sabe o respeitarão”.

14 Mas quando os lavradores o viram, combinaram entre si dizendo: “Este é o herdeiro. Vamos matá-lo, e a herança será nossa”.

15 Assim, lançaram-no fora da vinha e o mataram. O que lhes fará então o dono da vinha?

16 Virá, matará aqueles lavradores e dará a vinha a outros”. Quando o povo ouviu isso, disse: “Que isso nunca aconteça!”

17 Jesus olhou fixamente para eles e perguntou: Então, qual é o significado do que está escrito? “A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular.”

18 Todo o que cair sobre esta pedra será despedaçado, e aquele sobre quem ela cair será reduzido a pó.

Lucas 20.19,20: Religiosos planejam matar a Jesus

19 Os mestres da lei e os chefes dos sacerdotes procuravam uma forma de prendê-lo imediatamente, pois perceberam que era contra eles que ele havia contado essa parábola. Todavia tinham medo do povo.

20 Pondo-se a vigiá-lo, eles mandaram espiões que se fingiam justos para apanhar Jesus em alguma coisa que ele dissesse, de forma que o pudessem entregar ao poder e à autoridade do governador.

Lucas 20.21 – 26: “A Deus o que é de Deus”

21 Assim, os espiões lhe perguntaram: Mestre, sabemos que falas e ensinas o que é correto, e que não mostras parcialidade, mas ensinas o caminho de Deus conforme a verdade.

22 É certo pagar imposto a César ou não?

23 Ele percebeu a astúcia deles e lhes disse:

24 “Mostrem-me um denário. De quem é a imagem e a inscrição que há nele?”

25 “De César”, responderam eles. Ele lhes disse: “Portanto, dêem a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus”.

26 E não conseguiram apanhá-lo em nenhuma palavra diante do povo. Admirados com a sua resposta, ficaram em silêncio.

Lucas 20.27 – 40: A cerca da ressurreição

27 Alguns dos saduceus, que dizem que não há ressurreição, aproximaram-se de Jesus com a seguinte questão:

28 “Mestre”, disseram eles, “Moisés nos deixou escrito que, se o irmão de um homem morrer e deixar a mulher sem filhos, este deverá casar-se com a viúva e ter filhos para seu irmão.

29 Havia sete irmãos. O primeiro casou-se e morreu sem deixar filhos.

30 O segundo

31 e o terceiro e depois também os outros casaram-se com ela; e morreram os sete sucessivamente, sem deixar filhos.

32 Finalmente morreu também a mulher.

33 Na ressurreição, de quem ela será esposa, visto que os sete foram casados com ela?

34 Jesus respondeu: Os filhos desta era casam-se e são dados em casamento,

35 mas os que forem considerados dignos de tomar parte na era que há de vir e na ressurreição dos mortos não se casarão nem serão dados em casamento,

36 e não podem mais morrer, pois são como os anjos. São filhos de Deus, visto que são filhos da ressurreição.

37 E que os mortos ressuscitam, já Moisés mostrou, no relato da sarça, quando ao Senhor ele chama “Deus de Abraão, Deus de Isaque e Deus de Jacó”.

38 Ele não é Deus de mortos, mas de vivos, pois para ele todos vivem.

39 Alguns dos mestres da lei disseram: “Respondeste bem, Mestre!”

40 E ninguém mais ousava fazer-lhe perguntas.

Lucas 20.41 – 47: Advertências sobre os mestres da lei

41 Então Jesus lhes perguntou: Como dizem que o Cristo é Filho de Davi?

42 O próprio Davi afirma no Livro de Salmos: “O Senhor disse ao meu Senhor: Senta-te à minha direita

43 até que eu ponha os teus inimigos como estrado para os teus pés”.

44 Portanto Davi o chama “Senhor”. Então, como é que ele pode ser seu filho?

45 Estando todo o povo a ouvi-lo, Jesus disse aos seus discípulos:

46 Cuidado com os mestres da lei. Eles fazem questão de andar com roupas especiais, e gostam muito de receber saudações nas praças e de ocupar os lugares mais importantes nas sinagogas e os lugares de honra nos banquetes.

47 Eles devoram as casas das viúvas, e, para disfarçar, fazem longas orações. Esses homens serão punidos com maior rigor!

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, estudante de Teologia e Administração. Seu amor por Jesus o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.