marca_final-01

Lucas 5 Estudo: Jesus Perdoa Pecados

Lucas 5 é um dos capítulos mais incríveis da Bíblia Sagrada. Nele vemos como a graça de Deus se revela na prática sobre a vida dos pecadores.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O Senhor Jesus Cristo aparece em nossas vidas em diversas ocasiões. Mas normalmente a presença dele é notada quando as coisas estão um caos (Lucas 5.1–7).

Isso ocorre porque sem ele nós continuamos “sem forma e vazios”, cobertos por trevas. Sem entendimento. A maioria das coisas não dão muito certo, enfim.

Foi em um dia como esses que ele chegou ao lago de Genesaré. Pescadores experientes haviam dado o melhor de si, porém não pescaram nada.

Jesus Cristo apareceu, usou o barco como púlpito e depois do culto o Senhor lançou a proposta: “Vá para onde as águas são mais fundas”, e a todos: “Lancem as redes para a pesca”.

Nossa!

Isso foi como um balde de água fria na cabeça daqueles homens cansados e frustrados. “Voltar a fazer o que não deu certo?”. “Por que isso seria uma boa ideia?”.

Frustrados

Mas Simão Pedro mostra respeito e diz: “Mestre, esforçamo-nos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes”.

Era exatamente disso que o Senhor Jesus precisava: disposição!

Pois bem, ao seguir a orientação do Senhor o resultado foi completamente diferente: “(…) pegaram tal quantidade de peixes que as redes começaram a rasgar-se… ao ponto de começarem a afundar”.

Se as coisas não vão bem ou se estão ótimas, siga a direção de Jesus Cristo.

Indigno!

Após testemunhar o grande milagre de Jesus, Pedro ficou profundamente constrangido com a presença do Mestre. E pediu que o deixasse ali mesmo, pois não era digno de sua presença.

A atitude de Jesus surpreende: “Não tenha medo; de agora em diante você será pescador de homens”.

Queremos ficar longe. Ele quer estar perto. Somos pecadores. Ele é santo. Como isso pode dar certo?

Porque o seu nome é Amor (Ver Estudos Bíblicos Sobre: o Amor de Deus e a Graça de Deus).

Lucas 5 e o preso

Certo após um período de ensino, um leproso aproximou-se de Jesus Cristo e lhe rogou-lhe: “Se quiseres, podes purificar-me” (Lucas 5.12–16).

A resposta de Jesus mais uma vez surpreende: “Quero. Seja purificado!” E imediatamente a lepra o deixou”. (Ver Estudo Bíblico Sobre a Cura Divina).

Ou seja, ele quer o tanto quanto pode.

Muitas vezes o pensamento de que talvez Deus esteja torcendo contra nós nos aflige. Afinal são tantas lutas de dificuldades, não é mesmo?

Mas ele quer!

A fama de Jesus crescia. As pessoas queriam estar perto. Ele era uma “estrela”.

Apesar disso, sabe qual é a escolha dele: “Jesus retirava-se para lugares solitários, e orava”.

A fama, o sucesso, a popularidade não lhe subiam a cabeça. Ele continuava querendo estar perto de Deus.

Lucas 5 e a autoridade de Jesus

Jesus Cristo estava ensinando em uma casa. Está estava lotada: ninguém entrava ou saía. A partir disso, quatro amigos tiveram uma ideia (Lucas 5.17 – 26).

Entrar com o amigo pelo telhado. E o fizeram. Eu imagino a cena. No meio do culto alguém retirando a cobertura da casa. Barulho, pedaço de telhado… Que tumulto.

Bem eles sabiam que isso ia acontecer, mas não se intimidaram. E Jesus gostou disso. Ao ver o enfermo diante de si, disse: “Homem, os seus pecados estão perdoados”.

Isso deu a maior confusão. Os fariseus ficaram indignados querendo saber quem era Jesus para perdoar pecados. Pois bem. Ele deu a resposta.

“Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados” — disse ao paralítico — “eu lhe digo: Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa””.

“Imediatamente ele se levantou na frente deles, pegou a maca em que estivera deitado e foi para casa louvando a Deus”.

Que resposta!

Jesus chama Levi

Jesus Cristo foi a coletoria, para pagar os impostos e ali encontrou Levi (Mateus).

Na ocasião ele fez o convite: “Siga-me”. Imediatamente “Levi levantou-se, deixou tudo e o seguiu” (Lucas 5.27–32).

Que poder!

Após isso, feliz em ter conhecido a Jesus, Levi organiza um banquete e chama a todos os seus amigos. Bem, se considerarmos que ele era um cobrador de impostos ao estilo “lava-jato” a corrupção estava impregnada em seu ser.

Logo a maioria de seus amigos eram: Pecadores!

O impressionante é que Jesus Cristo vai ao banquete e come com eles. Na cultura judaica, o momento da refeição é sagrado. É algo que você só faz com pessoas próximas e dignas.

Quando os religiosos viram a cena, ficaram espantados e questionaram: “Por que vocês comem e bebem com publicanos e pecadores?”

“Jesus lhes respondeu: Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim chamar justos, mas pecadores ao arrependimento”.

Fantástico não é?

O princípio ensinado por Jesus Cristo neste trecho das Escrituras é de que não é possível misturar o rigor da Lei com a graça de Deus, de maneira simplificada (Lucas 5.33–39).

É o início de uma nova dispensação. O tratamento é outro. O relacionamento com Deus é intenso e aberto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jesus e a Bíblia © 2020. Todos os direitos reservados.