Cadastre seu e-mail e faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

Bíblia de Estudo Online Diego Nascimento

Lucas 6 Estudo: O Sentido do Sábado

Lucas 6.1 – 5: Quando os fariseus viram os discípulos de Jesus Cristo apanhando espigas no sábado, eles questionaram: “Por que vocês estão fazendo o que não é permitido no sábado?”

De acordo com eles, Deus não queria que pessoas com fome ao menos providenciasse o que comer no sábado, porque este era o dia do Senhor.

Na resposta, Jesus cita o exemplo de Davi. Este fugindo de Saul com fome e não tendo o que comer, convenceu o sacerdote a deixa-lo comer os pães da proposição.

Esses pães eram considerados sagrados e só podiam ser comidos pelo sacerdote como forma de oferta agradável ao Senhor.

E o que aconteceu a Davi? Ele foi punido por Deus?

Nada aconteceu. Deus não o puniu.

O que Jesus Cristo está nos ensinando é que em determinados momentos, para preservação da vida, do ser, a observação do sagrado pode ser “quebrada”.

Davi não voltou a comer os pães da proposição por mero capricho. Ele comeu uma única vez para salvar vidas e porque estava com fome.

O sábado foi instituído como dia de descanso e culto ao Senhor. O princípio é que no seu dia de culto ao Senhor, você apenas cultue ao Senhor.

A nossa sociedade está organizada de uma maneira diferente. Inúmeras pessoas precisam trabalhar no sábado e no domingo. E agora?

Faça parte da nossa comunidade online e tenha acesso a conteúdo exclusivo.

A folga delas pode ser o seu dia de culto. O dia de ir a Igreja. Tomar Santa Ceia. Entregar dízimos e ofertas.

O que não pode acontecer é que o cristão use sua rotina de trabalho para não cultuar ao Senhor. Porque neste caso, o princípio do “sábado” ou descanso e culto ao Senhor está sendo quebrado.

Lucas 6.6 – 11: Os fariseus procuravam motivos para acusar a Jesus Cristo. Em determinado dia de sábado, estando eles na sinagoga, observaram que havia um homem com uma das mãos atrofiadas e queriam saber se Jesus ia curá-lo.

Jesus Cristo chamou o homem para o meio e perguntou: “O que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar a vida ou destruí-la?”

Mais uma vez Jesus reforça o princípio do sábado e o princípio da vida. Para os fariseus até fazer o bem no sábado ou mesmo salvar uma vida era pecado.

Esse equívoco na interpretação das Sagradas Escrituras faz com que as pessoas fiquem longe de Deus por acharem que ele é um “lunático”, o que de fato ele não é.

O princípio do sábado, que é o de cultuar ao Senhor jamais proibiu alguém de salvar vidas, a hipocrisia sim.

A pergunta de Jesus Cristo deixou todos sem resposta. E em meio ao silêncio ele disse: “Estenda a mão”. Ele a estendeu, e ela foi restaurada”.

Utilize o seu “sábado” para cultuar ao Senhor e para fazer o bem ao seu próximo.

Lucas 6.12 – 16: Antes de nomear os apóstolos o Senhor Jesus Cristo “passou a noite orando a Deus”. Este exemplo nos dá uma grande lição.

Devemos ter uma vida de oração ativa. Diária. Dessa forma, as nossas decisões, mente, alma, espírito e corpo serão influenciados pelo nosso compromisso com Deus.

Nos Evangelhos não são poucas as vezes que observamos Jesus em oração. E aqui, antes de tomar a importante decisão de nomear as pessoas que junto com ele mudariam o mundo, ele ora.

Lucas 6.17 – 23: Para sabre mais sobre as bem-aventuranças leia: Estudo Bíblico Sobre as Bem-Aventuranças – Como Ser Bem-Aventurado em 8 Passos.

Lucas 6.24 – 26: Em paradoxo a proclamação das pessoas que são mais do que felizes (bem-aventuradas), Jesus Cristo proclama “ai” em relação a um outro grupo de pessoas.

Isto porque eles não usavam sua vida e bens para a glória de Deus, nem para aliviar a vida do próximo. Eram egoístas e avarentos.

Lucas 6.27 – 36: Jesus Cristo começa a ensinar qual deve ser o nosso comportamento diante dos conflitos da vida. Ele contradiz a norma usual e estabelece novos princípios para os seus seguidores.

“Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam”.

Agora não podemos pagar o mal com a mesma “moeda”. Quando atacados, devemos apresentar o bem.

Lucas 6.37 – 42: Jesus Cristo nos ensina que devemos ter muito cuidado na hora de emitir juízo sobre o próximo. Isto porque com a mesma medida e intensidade que julgarmos seremos julgados.

O melhor caminho a seguir neste trecho é o amor (Ver Estudo Bíblico Sobre o Amor). Não procure defeitos em outras pessoas, e quando elas errarem ponha-se no lugar dela.

Se perceber que a pessoa ama o pecado ore por ela e na medida do possível compartilhe com ela a palavra de Deus.

Emitir julgamento é algo muito forte. Não é nossa responsabilidade. Portanto, tome muito cuidado com ele.

Aconselhar, orientar é uma coisa. Jugar é outra.

Lucas 6.43: Jesus Cristo deixa muito claro que o nosso comportamento falará por nós. Ele faz isso usando o exemplo das árvores: “Nenhuma árvore boa dá fruto ruim, nenhuma árvore ruim dá fruto bom”.

Portanto, a hipocrisia no comportamento do cristão é logo descoberta. Isso porque há práticas que não conseguem ser mascaradas.

Lucas 6.46 – 49: Jesus Cristo encerra seu sermão com uma advertência: “Por que vocês me chamam “Senhor, Senhor” e não fazem o que eu digo?”.

Ele deixa muito claro que de nada adianta ouvir ou conhecer os seus ensinamentos se nós não os colocarmos em prática.

O ouvinte praticante é capaz de suportar todas as dificuldades que combaterem suas convicções. Já o ouvinte esquecido, quando vê as dificuldades ele não suporta a pressão. (Ver Lucas 5 Estudo)

 

Esboço de Lucas 6:

6.1 – 5: O verdadeiro sentido do sábado

6.6 – 11: Jesus cura no sábado

6.12 – 16: Jesus Cristo vocaciona os apóstolos

6.17 – 23: As bem-aventuranças

6.24 – 26: Jesus Cristo proclama os “Ai”

6.27 – 36: O cristão deve contradizer o mundo

6.37 – 42: O julgamento ao próximo

6.43: Árvore boa e ruim

6.46 – 49: O ouvinte prudente

Sobre o autor | Website

Diego Nascimento é membro da Primeira Igreja Batista de João Pessoa, e estudante de Teologia. Seu amor por Jesus e pela Bíblia o inspirou a fundar esse site.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.